Questões sobre História da Arte

É na relação dialética que a arte moderna se mostra e na antítese entre dois conceitos: o clássico e o romântico. Diante disso, é INCORRETO afirmar:
  • A. Com a formação da estética ou filosofia da arte, a atividade do artista não é mais considerada como um meio de conhecimento do real, transcendência religiosa ou exaltação da moral.
  • B. O artista moderno assume a total responsabilidade do seu agir e, muitas vezes, aborda, como artista, temáticas e problemáticas atuais.
  • C. Com a cultura do Iluminismo, retoma-se o racionalismo e a cópia da estética greco-romana.
  • D. A arte romântica implica uma tomada de posição frente à História da Arte, e há um rompimento com o ideal neoclássico.
  • E. A tradição “clássica” do Séc. XVI se manteve muito viva até o Séc. XIX, com a obra de Goya, que transita entre a tradição e as novas tecnologias industrial.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Na década de 1990, o impacto da AIDS no mundo artístico foi profundo. Diante disso, todas as afirmativas abaixo estão corretas, EXCETO:
  • A. A arte dos anos 70 não explicitou o impacto da AIDS nos seus meios formais e expressivos, como pôster entre outros.
  • B. A ACTT – UP foi uma organização de artistas que lutava, entre outras coisas, para promover o esclarecimento com relação à AIDS e os interesses de quem era soropositivo.
  • C. Com anúncio de páginas duplas em revistas e exposições, o grupo GRAN FURY propiciou pôsteres informativos educacionais e francamente propagandistas.
  • D. A preocupação com a AIDS é visível, embora de maneira menos óbvia, na pintura abstrata do início e de meados dos anos 80.
  • E. Com o advento da AIDS, Ross Blechnei sugeriu, em 1987, que “as pessoas que estão com vinte anos agora pensem mais sobre a morte”, o uso da Op Art por artistas foi uma forma de lidar com essa situação: prostrar-se além do momento presente, para reintroduzir a vitória na realidade distópica.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Alguns movimentos modernistas como o cubismo, o dadaísmo e a performance futurista já haviam começado a desafiar o “Duopólio” da pintura e escultura. E a partir dos anos 70, não era possível pensar nas obras de arte como pertencentes a uma das duas categorias: pintura e escultura. Diante disso, leia as afirmativas abaixo:

I) A Op Art surgiu e foi reconhecida como movimento na Inglaterra, em 1962, com o artista James Rosenquist.

II) A Pop Art foi um fenômeno norte-americano. Os artistas desse movimento eram provenientes das grandes cidades americanas.

III) A arte conceitual propunha que as imagens podiam ser lidas. Um representante desse movimento foi Magritte.

IV) Arte Povera foi uma expressão criada pelo crítico italiano Germano Celant, em 1969, para descrever o trabalho de seus patrícios.

V) Todos os movimentos da arte contemporânea têm suas raízes no abismo e nas várias ramificações da OP Art.

Assinale alternativa que contém somente as afirmações CORRETAS:

  • A. I, IV, V
  • B. I, III, V
  • C. II, III, V
  • D. III, IV, V
  • E. II, III, IV
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Elizeu introduziu no Brasil as conquistas do impressionismo. Vários outros pintores seguiram abrindo caminho para a compreensão das correntes modernas europeias. Leia as afirmativas abaixo:

I) O quadro “nove notas”, pintado para o saguão do auditório da escola nacional de música de Antônio Parreiras, foi o único que destoava do conjunto dos pintores modernos do início do séc. XX.

II) Tarsila do Amaral construiu uma nova visão na pintura brasileira, com um colorido agressivo e abordando várias temáticas.

III) Na arte de Di Cavalcante, as cores são condicionadas pelo sensualismo das formas.

IV) Guignard e Diego Rivera marcam uma fase importante da pintura brasileira com o uso das cores veladas, com conteúdo poético de clima psicodélico.

V) Cândido Portinari realiza em suas obras a síntese de vários caminhos da evolução brasileira na aplicação da cor, em que contrastes francos e a crepitação cromática atingem os mais altos níveis de mestria.

A alternativa que apresenta somente afirmativas CORRETAS é:

  • A. I, II, III
  • B. II, III, IV
  • C. III, IV, V
  • D. I, III, V
  • E. II, III, V
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Ao falar do emprego das cores no Brasil, temos que lembrar que foi a partir do confronto dos europeus, indígenas e africanos da população brasileira que surgiu um gosto estético. Diante disso, todas as afirmativas abaixo estão corretas, EXCETO:
  • A. Influenciada pela riqueza cromática da fauna, estimulada pela exigência da decoração corporal, desenvolveu-se a mais importante das artes brasileiras: a arte plumária.
  • B. Das cores de origem vegetal, as mais usadas eram o preto do jenipapo e o vermelho do urucum.
  • C. A tríade vermelho amarelo e branco tornou-se característica dos períodos colonial e imperial.
  • D. A arte do primeiro período colonial foi essencialmente religiosa, inspirada, em sua maior parte, nas ilustrações dos missais e estampas portuguesa.
  • E. Com a criação da Imperial Academia de Belas-Artes, a exemplo de vários países europeus, a arte se torna dependente do Estado monárquico. São dessa época importantes coloristas como Almeida Junior e Batista Costa.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
A escola de Platão teorizou o conhecimento dos babilônios sobre a propagação retilínea da luz. Todas as afirmativas abaixo estão corretas, EXCETO:
  • A. Epicuro, no seu tempo, já afirmava que a coloração dos objetos variava de acordo com a luz que os iluminava.
  • B. Deve-se a Platão a revelação de que o fluxo luminoso possui certa periodicidade regular.
  • C. Mudanças substanciais no estudo da luz só foram ocorrer com os trabalhos de Descartes e Newton. A teoria de Newton, baseada na emissão corpuscular, recebeu novo alento ao constatarse que a luz se propagava por corpúsculo.
  • D. A difração é uma propriedade essencial da luz.
  • E. Newton foi o primeiro a realizar a experiência adicional de recombinar as cores do espectro por meio de um segundo prisma invertido.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
De acordo com o depoimento do artista brasileiro Hélio Oiticica sobre o esquema geral da Nova Objetividade, originalmente publicado no catálogo da mostra “Nova Objetividade Brasileira”, em 1967, para a produção da arte atual, era preciso que a obra obedecesse a alguns critérios em sua formação (FERREIRA, 2006). Analisando os critérios abaixo, assinale aquele que NÃO corresponde ao proposto pela Nova Objetividade:
  • A. vontade construtiva geral
  • B. tendência para o objeto superar o cavalete, ampliando-se no espaço e se ausentando por completo do suporte.
  • C. participação do espectador (corporal, tátil, visual, semântica etc.)
  • D. abordagem e tomada de posição em relação a problemas políticos, sociais e éticos
  • E. tendência para proposições coletivas e consequente abolição dos “ismos” característicos da primeira metade do século na arte de hoje.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

O artista português Artur Alípio Barrio, em 1969, inicia no Brasil uma produção de arte denominada Situações, em que expõe trabalhos efêmeros e provocativos em uma relação direta entre arte e vida. Sua produção se evidencia com o lançamento de seu Manifesto, o qual é aberto com o texto inaugural:

No livro “Escritos de Artistas Anos 60/70”, organizado por Glória Ferreira, é possível verificar que o manifesto do artista, tem por base:

  • A. a contestação da livre expressão da arte, a partir da produção de obras desligadas da tradição por conformidade com o accionismo.
  • B. questionar o sistema da arte brasileira, que impõe a força do modernismo como ação para uma arte verdadeiramente brasileira.
  • C. um brado contra as categorias da arte e a situação político-social do terceiro mundo, expressa em obras que carregam a força do trabalho em materiais perecíveis e baratos.
  • D. aplicar a arte transgressiva como uma antiarte para atingir a elite acadêmica do sistema e da crítica da arte.
  • E. promover sua obra, que, de forma efêmera, não se constitui como um elemento colacionável.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Hal Foster, ao analisar as obras de Andy Warhol, defende que “repetição em Warhol não é reprodução no sentido da representação (de um referente) ou simulação (de uma pura imagem, um significante desprendido). Antes, a repetição serve para proteger do real. Mas exatamente essa necessidade também aponta para o real, e nesse ponto o real rompe o anteparo proveniente da repetição”. Essa ruptura se dá entre a percepção e a consciência, entre o sujeito e o mundo, entre o dentro e o fora da obra. Associado ao pensamento do psicanalista francês Lacan, Hal Foster considera que essa ruptura expõe:
  • A. a fragilidade da obra de arte
  • B. a inoperância do sistema da arte contemporânea
  • C. a antiarte nos objetos
  • D. a morte da tradição na arte contemporânea
  • E. o realismo traumático da arte
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Ao analisar, em seu livro O Retorno do Real, as produções artísticas entre o final de 1960 e meados de 1980, que tendem a encontrar fascínio na representação e no simulacro, como forma de atenuar a relação com o real, o autor Hal Foster considera que alguns movimentos foram criados como engodos do olhar. Eles servem como subterfúgio contra o real, uma arte empenhada não só em pacificar o real, mas também em selá-lo por trás da superfície, embalsamá-lo em suas aparências. Baseado nessa perspectiva, é CORRETO afirmar que o autor se refere:
  • A. À Arte Abjeta
  • B. À Arte Povera
  • C. Ao Hiper Realismo
  • D. Ao Minimalismo
  • E. À Arte Conceitual
Clique em uma opção abaixo para responder a questão: