Questões sobre Estado, sociedade civil e proteção social

O atual contexto neoliberal exige que o Assistente Social tenha competência para decifrar “os fetiches desses tempos presididos pelas finanças”, o que requer
  • A. um piso salarial mínimo coerente com as atividades profissionais e a carga horária de trabalho.
  • B. a apreensão, na realidade, das tendências e possibilidades a serem transformadas em projetos de trabalho profissional.
  • C. o combate à precarização do trabalho do Assistente Social, a fim de que este possa desenvolver programas sociais.
  • D. o investimento institucional em assessorias que busquem um diagnóstico para propor ações de trabalho.
  • E. um maior comprometimento das entidades representativas dos assistentes sociais.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
O trabalho em instituições implica em conhecer seus objetivos para, aos poucos, começar a desenvolver ações profissionais. Nas instituições marcadas pela burocracia e pela hierarquia, o cotidiano pode levar à regularidade e à economia das ações. Assim, o cotidiano, possibilita a
  • A. multidisciplinaridade.
  • B. emancipação.
  • C. competição.
  • D. alienação.
  • E. objetividade.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Asssinale a opção que indica uma característica dos programas de proteção social no Brasil, atualmente.
  • A. A focalização.
  • B. A universalização dos direitos.
  • C. O financiamento exclusivamente público.
  • D. A eliminação da pobreza.
  • E. O desenvolvimentismo.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Sobre a introdução da ideologia gerencialista no aparato do Estado brasileiro, analise os itens a seguir.

I. Observa-se, na implementação das políticas sociais, a rotinização de atividades.

II. Observa-se, na implementação das políticas sociais, a padronização dos processos interventivos.

III. Observa-se, na implementação das políticas sociais, a concepção da razão crítica.

Está correto o que se afirma em

  • A. I, apenas.
  • B. II, apenas.
  • C. I e II, apenas.
  • D. II e III, apenas.
  • E. I, II e III.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
O processo de redemocratização do Brasil a partir dos anos 1980 ensejou importantes mudanças nos processos de gestão das políticas públicas. Merece destaque nesse processo inovador a valorização da participação da sociedade nos assuntos governamentais. As abordagens que tratam do “cerco ao Estado e aos governos” destacam que a participa o também submete o governo a pressões políticas originadas de fontes com interesses diferentes e divergentes, tornando o exercício de governo mais complexo. Uma das alternativas abaixo destaca as fontes que exercem pressões sobre os governos. As fontes que exercem pressões sobre os governos são
  • A. empresas transnacionais; mercado; sociedade civil; governos subnacionais.
  • B. partidos políticos de esquerda; partidos políticos de direita; centrais sindicais; mercado.
  • C. partidos políticos de centro; partidos políticos extremistas; movimentos sociais; capital financeiro.
  • D. movimentos sociais; movimento dos trabalhadores sem terra; movimentos sindicais; grupos religiosos.
  • E. capital financeiro; grupos rentistas; movimentos separatistas; sociedade civil.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
No campo científico e cultural, um fenômeno adquire notoriedade no século XX. Trata-se da denominada “crise das ciências sociais” como express o da “crise da modernidade”. Este fenômeno promove impactos em diferentes campos da produção do conhecimento científico, alcançando, também, o serviço social. A denominada crise da modernidade apoia-se em um variado conjunto de autores, que anunciam o esgotamento da modernidade. Embora as críticas à modernidade se apresentem em diferentes domínios do conhecimento e da atividade humana, há entre elas “um tra o definidor” característico da pós-modernidade, que é
  • A. a perda de confiança na teoria da luta de classes sociais como fonte das mudanças sociais.
  • B. a perda de credibilidade nas chamadas metanarrativas ou grandes teorias sociais.
  • C. a supervalorização dos elementos característicos das experiências ancestrais.
  • D. a descrença na validade histórica sobre o poder de convencimento da ideologia política.
  • E. o processo de globalização exige uma nova configuração teórica compatível com o bem-estar contemporâneo.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
O controle social é um importante instrumento para o processo de gestão de políticas públicas. Este instituto de participação social nos processos de formulação e gestão de políticas governamentais é recente no Brasil. Sua inscrição, como orientação ao processo de gestão pública, está contemplada no Título da Ordem Social da Constituição brasileira em vigor. O debate teórico sobre o controle social contempla abordagens que o enquadram em três diferentes paradigmas democráticos: a democracia direta, a democracia participativa e a democracia deliberativa. Assinale, a seguir, a alternativa que corresponde ao principal argumento que inscreve o controle social no paradigma da democracia participativa:
  • A. os instrumentos de controle social estruturam-se em torno de sujeitos coletivos.
  • B. as instâncias de controle social valorizam a participação dos indivíduos.
  • C. as arenas de controle social são espaços para a confrontação de projetos.
  • D. os instrumentos de controle social instituem novos espaços para a participação do eleitor.
  • E. o controle social é um instituto para o exercício da cooperação social e política.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
O fundo público reflete disputas existentes na sociedade de classes, uma vez que
  • A. é requerido pela burguesia brasileira para baixar as taxas de juros.
  • B. é capturado pela burguesia brasileira para financiar serviços de cidadania.
  • C. é requerido pelos partidos políticos para garantir o financiamento de campanha partidária.
  • D. funciona como um elemento fundamental para a reprodução do capital e da força de trabalho.
  • E. funciona como mecanismo de distribuição da cultura de um povo.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
O Brasil é hoje um dos países do mundo com maior concentração de pobreza e desigualdade social. Estudos recentes, incluindo aqueles que utilizam dados do Banco Mundial, indicam 16 milhões de pessoas vivendo abaixo da linha de pobreza. Numa perspectiva crítica, a superação dessa realidade encontra limites em muitos desafios relacionados à prevalência de mecanismos que favorecem a concentração de renda e riqueza em nosso país, dentre os quais, encontra-se
  • A. a falta de estímulo à capacidade das pessoas.
  • B. a progressividade da política tributária brasileira.
  • C. a ausência de uma reforma da previdência.
  • D. a ausência de uma política tributária justa.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
As contrarreformas do Estado neoliberal têm impactos nas políticas sociais, mediante a desconstrução do princípio da universalidade do acesso, da privatização dos serviços sociais e da precarização das relações de trabalho. Essas contrarreformas também afetam diretamente o trabalho do assistente social em duas dimensões, quais sejam:
  • A. As contrarreformas do Estado neoliberal têm impactos nas políticas sociais, mediante a desconstrução do princípio da universalidade do acesso, da privatização dos serviços sociais e da precarização das relações de trabalho. Essas contrarreformas também afetam diretamente o trabalho do assistente social em duas dimensões, quais sejam:
  • B. qualificação profissional do assistente social e redução da demanda da população usuária das políticas de seguridade social.
  • C. aumento da responsabilidade do Estado na implementação de direitos e ampliação das oportunidades de trabalho na seguridade social.
  • D. instabilidade dos direitos trabalhistas do profissional e aumento da demanda da população usuária no contexto de desmonte de direitos.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão: