Questões sobre Estrutura Educacional Brasileira

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), criado pelo Ministério da Educação em 2007, tem como objetivo definir metas intermediárias para que o Brasil consiga melhorar o desempenho escolar dos estudantes, de modo a atingir a média da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) no PISA, que naquele ano foi 6,0. O Ideb é composto por variáveis relacionadas a desempenho e fluxo escolar, quais sejam:
  • A. resultados das provas de Língua Portuguesa e Ciências, aplicadas pelo Sistema de Avaliação da Educação Básica e taxa de reprovação.
  • B. resultados das provas de Língua Portuguesa e Matemática, aplicadas pelo Sistema de Avaliação da Educação Básica e taxa de reprovação.
  • C. resultados das provas de Ciências e Matemática, aplicadas pelo Sistema de Avaliação da Educação Básica e taxa de abandono.
  • D. resultados das provas de Língua Portuguesa e Matemática aplicadas pelo Sistema de Avaliação da Educação Básica e taxa de aprovação.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Acerca dos fundamentos e das tendências pedagógicas do ensino de arte no Brasil, julgue os itens subsequentes. Na primeira metade do século XX, no Brasil, as disciplinas desenho, trabalhos manuais, música e canto orfeônico faziam parte dos programas das escolas primárias e secundárias e concentravam o conhecimento na transmissão de padrões e modelos das culturas hegemônicas.
  • C. Certo
  • E. Errado
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Em dezembro de 2007, foi publicado o Decreto nº 6.302, em que o Ministério da Educação cria um programa que tem como objetivo estimular o ensino médio integrado à educação profissional, enfatizando a educação científica e humanística, por meio da articulação entre formação geral e educação profissional no contexto dos arranjos produtivos e das vocações locais e regionais. Esse programa é denominado
  • A. Programa Brasil Profissionalizado.
  • B. Programa E-Jovem.
  • C. Pacto pelo Fortalecimento do Ensino Médio.
  • D. Programa Nacional de Ensino Profissionalizante.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Ao longo da história da educação no Ocidente, desenvolveram-se várias concepções de aprendizagem que apresentam entendimentos distintos sobre como o indivíduo adquire conhecimento e, consequentemente, como o ensino deve ser organizado, para que o sucesso da aprendizagem ocorra. As concepções mais conhecidas, por se fazerem presentes na educação brasileira, são as seguintes:
  • A. racionalismo, iluminismo, inatismo e construtivismo.
  • B. construtivismo, racionalismo, empirismo e indutivismo.
  • C. histórico-cultural, iluminismo, indutivismo e racionalismo.
  • D. empirismo, inatismo, construtivismo e históricocultural.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

O quadro abaixo apresenta dados relativos à estimativa do Investimento Público Direto em Educação por Estudante, por Nível de Ensino – Valores Nominais – Brasil 2000 – 2014.

 Considerando o quadro acima, atente ao que se diz a seguir sobre a evolução dos investimentos públicos no período 2000 – 2014.

I. No período considerado, os investimentos públicos na educação básica cresceram mais do que na educação superior.

II. O período 2007 – 2010 registra o maior crescimento de investimento públicos em todas as etapas da educação básica.

III. No período considerado, os investimentos em educação básica cresceram mais de 7 vezes, enquanto na educação superior cresceram 2,5 vezes.

IV. O ensino médio é a etapa da educação básica que teve maior crescimento de investimento público no período 2000 – 2014.

V. Um aluno do ensino superior em 2014, custa 3,7 vezes mais que um aluno da educação básica no mesmo ano.

Está correto o que se afirma em

  • A. I, III, IV e V apenas.
  • B. II, III e IV apenas.
  • C. I, II e V apenas.
  • D. I, II, III, IV e V.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Acerca dos fundamentos e das tendências pedagógicas do ensino de arte no Brasil, julgue os itens subsequentes. A partir de 1999, foi iniciado um movimento em favor da formação pedagógica polivalente em arte, de maneira que professores de artes plásticas, desenho, música, artes industriais e artes cênicas, bem como aqueles formados em educação artística, passassem a ser responsáveis pelo ensino de todas as linguagens artísticas nas escolas de educação básica.
  • C. Certo
  • E. Errado
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
O Brasil adentra o século XXI com um sistema de avaliação da educação básica capaz de disponibilizar informações sobre qualidade, especialmente no que se refere ao desempenho dos estudantes. Os estudos do Saeb, ao longo dos anos, foram se aperfeiçoando, e hoje é possível contar com uma excelente base de dados sobre fatores extra e intraescolares associados ao desempenho escolar dos estudantes do ensino fundamental e médio. Atualmente o Saeb consiste das seguintes avaliações:
  • A. Avaliação Nacional da Educação Básica (Aneb), Exame Nacional de Desempenho Escolar (Enade) e Avaliação Nacional do Rendimento Escolar (Anresc).
  • B. Avaliação Nacional da Educação Básica (Aneb), Avaliação Nacional do Rendimento Escolar (Anresc) e Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA).
  • C. Avaliação Nacional do Rendimento Escolar (Anresc), Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) e Provinha Brasil.
  • D. Avaliação Nacional da Educação Básica (Aneb), Exame Nacional de Desempenho Escolar (Enade) e Provinha Brasil.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
As reformas de ensino dos anos de 1990 no Brasil tiveram por característica comum a
  • A. instauração de novos padrões de gestão da educação e das escolas para o aumento da eficiência e eficácia do ensino público a partir da descentralização e autonomia das escolas, da lógica concorrencial e do incremento de práticas de avaliação externa.
  • B. inspiração nas experiências exitosas de países subdesenvolvidos financiadas pelo Banco Mundial e monitoradas pela Unesco, financiadores da introdução do modelo de gestão democrática da educação para a equidade e economia dos gastos do Estado.
  • C. burocratização das estruturas de gestão e a adoção de modelos homogeneizadores de currículos, formas de avaliação e determinação dos percursos escolares com ênfase na correção de fluxos e aceleração da aprendizagem.
  • D. substituição do modelo escolar fayolista-taylorista passando a organizar-se pelo modelo toyotista alinhado às mudanças no mundo do trabalho e às demandas sociais de preparo para a vida produtiva, considerada direito inalienável.
  • E. ampliação de investimentos e recursos financeiros para o alcance da qualidade educacional necessária à formação de cidadãos para o século XXI, construindo indicadores de qualidade apropriados ao custo aluno qualidade (CAQ) praticado na Educação Básica.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Visa-se à maior produtividade possível, a baixo custo, mediante o preparo de uma mão-de-obra numerosa, com qualificação puramente técnica, disciplinada e dócil, adequada ao atendimento das necessidades do sistema econômico. A ideologia tecnocrática do período pratica um autoritarismo disciplinar intrínseco ao processo de engenharia social que deve comandar todos os aspectos da vida da sociedade. (...) ao mesmo tempo que, investindo pesado nos meios de comunicação, desenvolve um intenso programa de indústria cultural destinado à formação da opinião pública, banalizando ainda mais os conteúdos do conhecimento disponibilizado para as massas.

O contexto descrito acima faz referência ao momento histórico da educação brasileira

  • A. da República Velha.
  • B. da República Velha.
  • C. do período de 1964 a 1984.
  • D. na Nova República.
  • E. da 1ª década dos anos 2000.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
A questão da História do Brasil na escola requer, portanto, um compromisso político e cultural, para que a História seja cuidadosamente estudada, que a seleção de conteúdos da História do Brasil seja central e prioritária e que se obedeça a critérios metodológicos e com fundamentação teórica rigorosa tanto no que se refere à historiografia quanto à pedagogia, para evitar-se um ensino dogmático e ideológico. (BITTENCOURT, Circe. História. Identidade nacional e ensino de História do Brasil. In. KARNAL, Leandro (org.). História na sala de aula: conceitos, práticas e propostas. 5. ed. São Paulo: Contexto, 2007. p. 203). Atualmente, tramita no poder legislativo, principalmente no âmbito municipal, já que o projeto foi reti-rado da pauta no âmbito federal, o Projeto Escola Sem Partido, que apresenta como objetivo a proibi-ção de manifestações ideológicas e político-partidárias por parte de professores em sala de aula. A autora Circe Bittencourt, ao sugerir critérios metodológicos e teóricos para “evitar-se um ensino dogmático e ideológico”,
  • A. aponta que existem muitas variações no ensino de História sobre setores da sociedade brasileira e propõe a revisão do papel da escola e da revisão cuidadosa de quais conteúdos são significa-tivos e quais devem ser introduzidos na escola.
  • B. concorda com projeto ao apontar que professores de História são tradicionalmente tendenciosos na seleção de conteúdos e na metodologia que conduz a uma idealização, geralmente sob viés esquerdista, da História do Brasil.
  • C. concorda em parte, já que, com ampliação do currículo e a introdução da História local, houve perda no conteúdo geral. Para ela, a solução, que se aproxima com o projeto Escola Sem Partido, é limitar a interpretação e se ater mais aos conteúdos curriculares.
  • D. discorda do projeto, pois entende que a História brasileira precisa ser cada vez mais valorizada e, portanto, cada vez mais ideológica para construção de uma Identidade Nacional menos neutra, menos internacional e mais brasileira.
  • E. faz uma crítica à tendência no ensino de História do Brasil, mas não tem relação com o projeto, já que expõe a noção da construção de um passado único e homogêneo, ignorando os diferentes setores sociais e étnicos que compõem sociedade brasileira.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão: