Questões sobre Projeto ético político profissional do Serviço Social

O projeto ético-político do serviço social não pode ser pensado desvinculado de alguns pressupostos, dentre outros os quais destaca-se o seguinte
  • A. a conexão a um projeto societário que objetiva a transformação da ordem social, exigência essa que a própria dimensão política da intervenção profissional impõe.
  • B. a efetivação na realidade que ocorre por meio da intervenção profissional, com base nos seus fundamentos históricos e teórico-metodológico.
  • C. a vinculação a trabalhos voluntários críticos que representem a dimensão humanista da profissão em sua perspectiva política.
  • D. o reconhecimento de sua dimensão utópica, que se coloca como estímulo diante das dificuldades impostas pela conjuntura e pela própria formação profissional.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
O projeto ético-político do serviço social é fruto de lutas travadas no interior da profissão com vistas à afirmação da direção social assumida hegemonicamente. Compreendese que esse projeto é composto de elementos que se constituem em mediações privilegiadas, formulando, entre outros componentes,
  • A. um conjunto de ações que possibilitam afirmar o exercício profissional na perspectiva da garantia de direitos.
  • B. parâmetros de atuação profissional que se estabelecem no movimento que a profissão faz internamente.
  • C. um conjunto de referências técnicas, teóricas, éticas e políticas para o exercício profissional do assistente social.
  • D. condicionalidades que se constituem dialeticamente nas atribuições privativas e competências profissionais.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
A denominação projeto ético-político surgiu em 1998, no IX Congresso Brasileiro de Assistentes Sociais, realizado em Goiânia, se consolidando, nos meios acadêmicos e profissionais, a partir de 2000. Esse projeto tem em seu núcleo, como valor central,
  • A. a luta de classes, compreendida como o motor que gira toda a história e que norteia as ações profissionais comprometidas com construção da cidadania.
  • B. a liberdade, concebida historicamente, como possibilidade de escolha entre alternativas concretas; daí um compromisso com a autonomia, a emancipação e a plena expansão dos indivíduos sociais.
  • C. as necessidades humanas, na perspectiva da defesa de que os sujeitos tenham acesso aos recursos necessários para obter um nível de vida adequado, incluindo a plena satisfação da saúde física e mental.
  • D. a universalidade dos direitos fundamentais, conduzido pela dignidade da pessoa humana, independente da raça, credo, nacionalidade, convicção política; a coletividade jurídica em geral.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
O projeto ético-político do serviço social vincula-se a um projeto societário que propõe a construção de uma nova ordem social, sem dominação e/ou exploração de classe, etnia e gênero, e reafirma a defesa intransigente dos direitos humanos e a recusa do arbítrio e do preconceito. A partir dessa compreensão torna-se imperativo ao serviço social
  • A. reconhecer que a questão da diversidade sexual se insere em sua agenda, frequentemente em razão da violação de direitos, requerendo, portanto, a luta pela defesa dos direitos humanos.
  • B. amenizar os conflitos existentes entre os defensores dos direitos humanos e aqueles que questionam a defesa desses direitos, visando à harmonização de posições antagônicas.
  • C. naturalizar o papel historicamente atribuído à mulher na sociedade como indivíduo dotado de direitos e deveres, objetivando o reconhecimento social desse papel.
  • D. defender a vocação natural da profissão pela defesa dos direitos humanos, procurando abrandar todas as formas de preconceito de gênero, etnia e classe social.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
No âmbito das competências políticas do Serviço Social, a pesquisa permite
  • A. atender às demandas sociais imediatas a partir de uma sólida base holística.
  • B. compreender o significado social e político das demandas e respostas profissionais.
  • C. apreender a sociedade como um espaço homogêneo, com interesses sociais e econômicos comuns.
  • D. descuidar do estabelecimento de estratégias sociopolíticas e profissionais.
  • E. recorrer ao viés empirista e epistemologista para determinar a ação profissional.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

“Os projetos profissionais apresentam a auto-imagem de uma profissão, elegem os valores que a legitimam socialmente, delimitam e priorizam seus objetivos e funções, formulam os requisitos (teóricos, práticos e institucionais) para o seu exercício, prescrevem normas para o comportamento dos profissionais e estabelecem as bases das suas relações com os usuários de seus serviços, com as outras profissões e com as organizações e instituições sociais privadas e públicas (inclusive o Estado, a que cabe o reconhecimento jurídico dos estatutos profissionais).”

Para que um projeto profissional se afirme na sociedade, é necessário que ele tenha

  • A. um fundamento ético definido.
  • B. um sólido mercado de trabalho.
  • C. um perfil profissional consolidado.
  • D. um eficiente sistema de controle de seus usuários.
  • E. um corpo profissional fortemente organizado em sua base.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Assinale a opção que indica o marco histórico da ruptura do quase monopólio do conservadorismo no Serviço Social, inscrevendo a primeira condição para a constituição de um novo projeto profissional.
  • A. A publicação do novo currículo para a formação profissional.
  • B. O debate e a aprovação da reforma universitária.
  • C. A participação na regulamentação profissional.
  • D. O processo de derrota da ditadura militar.
  • E. A volta das eleições diretas.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
O atual Projeto Ético-político do Serviço Social tem sua origem no debate democrático da categoria que se iniciou nos anos 80 e consolidou um novo código de ética, editado em 1993. O contexto desse debate implicava em enfrentar os desafios advindos da onda conservadora e neoliberal que aterrorizava o Brasil à época. Assim, alguns princípios são fundamentais nessa nova orientação ética. Dentre eles se destaca:
  • A. liberdade - entendida como valor absoluto e independente de diferentes fatores históricos. Trata-se, portanto, da liberdade como valor abstrato que favorece a autonomia profissional.
  • B. liberdade - entendida como um valor relativo condicionado às determinações da realidade histórica. Desse modo, o exercício da liberdade está vinculado a uma dimensão teleológica e à realização de um projeto.
  • C. ampliação e consolidação da cidadania - considerada um valor apenas para a sociedade burguesa, sem, contudo, significar garantia dos direitos civis, sociais e políticos da classe trabalhadora.
  • D. aprofundamento da democracia, como modelo que se refere exclusivamente à gestão das instituições sem considerar a riqueza socialmente produzida.
  • E. seletividade de acesso aos bens e serviços - relativos aos programas e políticas sociais, assim como sua gestão democrática.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Assinale a opção que apresenta o valor central do projeto éticopolítico do Serviço Social.
  • A. o ecletismo teórico.
  • B. o politicismo.
  • C. a liberdade.
  • D. o marxismo.
  • E. a prática profissional.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
O Serviço Social constitui seu projeto éticopolítico alicerçado, entre outros, nos seguintes princípios:
  • A. defesa intransigente dos direitos humanos e recusa do autoritarismo e arbítrio; compromisso com a qualidade dos serviços que se ofertam à população; esforço direcionado à eliminação de todas as formas de preconceito, pautado no respeito à diversidade e garantia da participação de grupos socialmente discriminados.
  • B. formação profissional ancorada em uma única direção ou uniformidade teórica; compromisso com o aprimoramento intelectual com vistas ao alcance de competência profissional; esforço direcionado à eliminação de todas as formas de preconceito, pautado no respeito à diversidade e garantia da participação de grupos socialmente discriminados.
  • C. reconhecimento da liberdade como valor ético central, bem assim, da autonomia e da emancipação dos indivíduos sociais; prevalência da conciliação quando de disputa de interesses envolvendo a população atendida nos serviços sociais e os gestores das políticas públicas a eles atinentes; articulação com outras categorias profissionais que mantenham afinidade com o projeto ético-político do Serviço Social.
  • D. prevalência da conciliação quando de disputa de interesses envolvendo a população atendida nos serviços sociais e os gestores das políticas públicas a eles atinentes; garantia dos direitos civis, sociais e políticos, sobretudo, da classe trabalhadora; empenho na construção de uma nova ordem societária em que se vejam eliminadas a exploração de classes, a discriminação étnico-racial e de gênero.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão: