Questões sobre Dietética da ITEDES

Com o objetivo de promover práticas alimentares saudáveis para crianças menores de dois anos, o Ministério da Saúde publicou um Guia Alimentar que serve de instrumento ao nutricionista para estabelecer o plano dietético para esta faixa etária.

Assinale a alternativa INCORRETA:

  • A.

    A alimentação complementar deve ser oferecida de acordo com os horários de refeição da família, em intervalos regulares e de forma a respeitar o apetite da criança.

  • B.

    Não estimular a criança doente e convalescente a se alimentar, evitando oferecer sua alimentação habitual e seus alimentos preferidos, para não piorar o seu estado de saúde.

  • C.

    Após seis meses, dar alimentos complementares (cereais, tubérculos, carnes, leguminosas, frutas, legumes) três vezes ao dia, se a criança receber leite materno, e cinco vezes ao dia, se estiver desmamada.

  • D.

    Oferecer à criança diferentes alimentos ao dia. Uma alimentação variada é uma alimentação colorida.

  • E.

    A alimentação complementar deve ser espessa desde o início e oferecida de colher; começar com consistência pastosa (papas/purês) e, gradativamente, aumentar a consistência até chegar à alimentação da família.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Analise as proposições abaixo relacionadas às recomendações nutricionais da gestante.

- Visando obter o Valor Energético Total (VET) para alcançar o ganho ponderal gestacional recomendado, deve-se proceder, inicialmente, a avaliação nutricional antropométrica cuidadosa, levando em consideração o peso pré-gestacional, a estatura materna e o peso atual.

- O adicional energético requerido muitas vezes é compensado em parte ou totalmente pela redução na atividade física materna, principalmente na fase final da gestação.

- Durante a assistência pré-natal, a gestante diabética deve ser encorajada a não amamentar seu bebê, pois o alto índice glicêmico do leite materno pode favorecer o aparecimento do diabetes no bebê.

- A hipovitaminose A pode comprometer a gestação, pois a vitamina A é indispensável para o crescimento e desenvolvimento fetal normal, constituição da reserva hepática fetal e para o crescimento tecidual materno.

- A deficiência de cálcio durante a gestação pode afetar o resultado gestacional, com prejuízo no crescimento e desenvolvimento do feto, sem afetar a pressão sanguínea e nem as contrações uterinas prematuras.

Quantas são corretas?

  • A.

    Uma;

  • B.

    Duas;

  • C.

    Três;

  • D.

    Quatro;

  • E.

    Cinco.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

A indicação de suplementação de vitaminas e/ou minerais para a obtenção de efeitos benéficos para a saúde, com ações funcionais variadas atribuídas a estes nutrientes, resultando em redução do risco de doenças crônicas ou melhoria da qualidade de vida, vem ocorrendo com frequência nos últimos anos. Por outro lado, o aumento da produção, comercialização e do consumo de suplementos vitamínico-minerais sem indicação precisa, ou o controle da quantidade ingerida diariamente é preocupante e deve ser questionado. Sobre o consumo excessivo de vitaminas e minerais, assinale a alternativa INCORRETA:

  • A.

    A suplementação com folacina mascara a anemia megaloblástica, característica da deficiência de vitamina B12.

  • B.

    A suplementação contínua com vitamina C interfere nos resultados de glicose sanguínea e dificulta o controle da glicemia pelos diabéticos.

  • C.

    Quando ingerido em excesso, o zinco gera efeitos agudos (doses acima de 20mg/dia): diarreias com sangue, náuseas, vômitos e dor epigástrica.

  • D.

    O efeito resultante da exposição por longos períodos de tempo a pequenas doses de flúor (1 a 2 ppm, na água potável fluoretada) é a fluorose, que provoca manchas no esmalte dos dentes, sendo o efeito mais estético do que tóxico.

  • E.

    O ferro em excesso promove a diminuição da concentração de radicais livres no organismo e como consequência o aumento do risco de catarata.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão: