Questões sobre Concordância/Flexão Nominal

Em “Isso significa que passam pelos Parlamentos das diferentes esferas quase todas as iniciativas tomadas pelo presidente da República, pelo governador do estado ou pelo prefeito municipal, cabendo a senadores, deputados federais e estaduais, além de vereadores, a aprovação ou não das questões em discussão.”(linhas de 8 a 13), o verbo “passar” está flexionado no plural porque
  • A. concorda com o núcleo do sujeito posposto, “iniciativas”, que está no plural.
  • B. o pronome demonstrativo “isso” pode concordar com singular e plural.
  • C. o respectivo complemento “pelos Parlamentos das diferentes esferas” também está no plural.
  • D. “iniciativas” se refere ao “presidente da República”, ao “governador do estado” ou ao “prefeito municipal”.
  • E. concorda com “senadores, deputados federais e estaduais, além de vereadores”.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Em “Sai de cena a representação teatral calcada nas metáforas de guerra e adotam-se metonímias de comunhão, à guisa de uma eucaristia política.” (linhas de 41 a 44), o emprego do singular e do plural, respectivamente, justifica-se porque
  • A. “metáforas de guerra” e “metonímias de comunhão” são complementos verbais e estão no plural.
  • B. o sujeito é indeterminado nos dois casos. No primeiro, é um verbo intransitivo e, no segundo, está na terceira pessoa do plural sem referência anterior.
  • C. as formas verbais estão empregadas em sentido figurado, por isso não seguem as regras da modalidade padrão.
  • D. "a representação teatral” é sujeito de “sair” e “metonímias de comunhão” é sujeito de “adotar-se”.
  • E. “a representação teatral” é sujeito de “sair” e “metonímias de comunhão” é sujeito paciente de “adotar”.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Acerca das relações de concordância e de regência estabelecidas no texto, assinale a alternativa que apresenta a análise correta.
  • A. O verbo haver, encontrado na linha 1, só permanece no singular por apresentar significação temporal, visto que, no respectivo valor existencial, precisa concordar com o sujeito da frase.
  • B. O trecho “a tendência de queda na incidência da infecção” (linhas 3 e 4) pode ser reescrito corretamente em a tendência de queda à incidência da infecção, uma vez que a regência do nome “incidência” aceita a preposição “a”.
  • C. No trecho “somente a cidade de São Paulo contabilizou 694 casos” (linhas 5 e 6), o verbo contabilizar poderia concordar corretamente com a expressão “694 casos”, pois há ambiguidade quanto ao sujeito da oração.
  • D. No trecho “o aumento nos casos da doença, que ataca o fígado” (linhas 10 e 11), o verbo atacar deve ser flexionado no plural, por concordar com “casos”.
  • E. No trecho “começou na Inglaterra” (linha 14), a concordância do verbo se dá com a ideia de registrar alguma coisa, apresentada no período anterior, justificando, assim, o uso do singular na conjugação.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Com relação à concordância verbal e nominal, estariam mantidas a correção gramatical e a coerência do texto caso se substituísse
  • A. “associados” (linha 6) por associadas.
  • B. “está diretamente associado” (linha 15) por estão diretamente associados.
  • C. “é feito” (linha 21) por fazem‐se.
  • D. “existem” (linha 22) por há.
  • E. “pode exigir” (linha 32) por podem exigir.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Quanto à concordância nominal e verbal no texto, estaria mantida a correção gramatical caso se substituísse
  • A. “começassem” (linha 9) por começasse.
  • B. “há” (linha 11) por existem.
  • C. “deixou” (linha 13) por deixaram.
  • D. “Foram necessários” (linha 21) por Foi necessário.
  • E. “havia” (linha 23) por existiam.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Em qual das frases abaixo há erro de concordância?
  • A. Os Estados Unidos são uma nação curiosa.
  • B. As abelhas são animais férteis e sabem se valer disso.
  • C. Cita-se como exemplos sempre os mesmos alunos.
  • D. O barulho das máquinas é ensurdecedor.
  • E. Não se sabe quem são os responsáveis pelo ato.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Assinale a alternativa que apresenta um substantivo flexionado no feminino aumentativo.
  • A. A leoa não está no zoológico.
  • B. A meninona está doente.
  • C. O cadeirão está indisponível.
  • D. A cadela está felizona.
  • E. O aluno faltou demais.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

“Toda vez que pinto um retrato perco um amigo.”

As formas verbais sublinhadas mostram perfeita concordância de tempos; as formas verbais a seguir que mostram inadequação são:

  • A. pintava / perdia.
  • B. pinte / tenho perdido.
  • C. tivesse pintado / teria perdido.
  • D. pintasse / perderia.
  • E. pintara / tinha perdido.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Com base nas normas vigentes quanto à concordância, assinale a alternativa que reproduz uma mensagem compatível com a do texto, preservando o sentido original da informação.
  • A. A aposentadoria, a qual surgiu na Alemanha, no final do século 19, contemplava apenas os trabalhadores do comércio, da indústria e da agricultura maiores de 70 anos.
  • B. No ano seguinte ao surgimento da aposentadoria na Alemanha, foi estabelecido pelo governo do chanceler Otto von Bismarck um sistema nacional que assegurava o pagamento de pensão a trabalhadores de determinados setores.
  • C. Depois de adotada na Áustria e na Hungria, o sistema de aposentadoria criado na Alemanha, no final do século 19, espalhou-se por outros países da Europa.
  • D. Após a primeira lei que cuidou da aposentadoria no Brasil, outras foram sendo editadas com o intuito de que se beneficiassem as demais categorias.
  • E. Quando já faziam mais de 30 anos do surgimento do sistema adotado na Alemanha, surgiu a primeira lei que cuidou da aposentadoria no Brasil, a qual beneficiava apenas os ferroviários.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
O texto apenas lido critica o emprego não normativo da língua portuguesa, no entanto, é flagrante o enunciado “Venha abraçar o teu noivo!”, cuja concordância:
  • A. Do ponto de vista normativo-gramatical, é correta, já que o verbo “vir” admite sequência com o infinitivo.
  • B. Do ponto de vista normativo-gramatical, é correta, uma vez que a concordância é mantida entre o verbo no imperativo e o pronome possessivo.
  • C. É indiferente, já que o trecho manifesta um enunciado baseado na oralidade, tratando-se de uma fala do Coronel Triburtino, o que chancela um emprego não normativo da concordância nominal.
  • D. Está incorreta do ponto de vista da norma gramatical, pois falta paralelismo sintático entre o verbo no imperativo “venha”, que se refere à terceira pessoa do singular, e o pronome possessivo “teu”, que se refere à segunda.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão: