Questões de Odontologia do ano 2013

Paciente J.A.O., 20 anos de idade, gênero masculino, sofreu um acidente automobilístico que resultou no deslocamento palatino do dente 11. O exame clínico constatou sangramento no sulco gengival,sensibilidade à palpação e percussão, como também presença de leve mobilidade dental. O dente apresentou resposta negativa ao teste de vitalidade pulpar. O exame radiográfico revelou uma imagem encurtada desse elemento em relação aos demais e aumento do espaço do ligamento periodontal. O quadro descrito é compatível com o diagnóstico de:

  • A.

    Luxação extrusiva.

  • B.

    Concussão.

  • C.

    Luxação lateral.

  • D.

    Subluxação.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Assinale a opção correta, a respeito de traumatologia bucomaxilofacial.

  • A.

    As fraturas de cabeça da mandíbula tratadas cirurgicamente podem resultar em mordida aberta anterior indesejada, cerca de dez vezes menor se comparadas ao tratamento incruento.

  • B.

    Em cirurgias para tratamento de fraturas maxilares isoladas, não é necessário fazer a fixação intermaxilar transoperatória, uma vez que a maxila é um osso fixo no crânio.

  • C.

    Incisões pré-auriculares podem ser usadas, como as de Dingman, Kellibian e Thoma, para acesso direto ao arco zigomático.

  • D.

    Com o avanço dos sistemas de fixação interna rígida, todas as fraturas mandibulares podem ser tratadas com acesso intrabucal.

  • E.

    O acesso cirúrgico subpalpebral é o mais indicado, para tratamento de fraturas do tipo blow out, uma vez que tal fratura sempre ocorre no assoalho da órbita.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

A respeito de exames complementares para a realização de diagnósticos em pacientes vítimas de trauma, assinale a opção correta.

  • A.

    A radiografia panorâmica permite visualizar fraturas em toda a extensão da mandíbula, incluindo-se os côndilos.

  • B.

    O exame radiográfico periapical completo deve ser solicitado no primeiro atendimento, para verificar possíveis fraturas dentárias em caso de fraturas faciais complexas.

  • C.

    Em pacientes inconscientes, é mais indicada a realização de radiografias póstero-anteriores.

  • D.

    A técnica de Hirtz com incidência sub-mento-vértex é indicada para pacientes com fraturas de linha média mandibular.

  • E.

    A incidência póstero-anterior conhecida como técnica de Towne causa um alongamento na imagem, impedindo a visualização de fraturas em sínfise mandibular.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Considere que um paciente de treze anos de idade, vítima de queda da própria altura, tenha sido conduzido ao pronto-socorro com ferimento corto-contuso na base do mento, com mordida aberta anterior e com trismo mandibular. Nessa situação, o diagnóstico mais provável é de

  • A.

    fratura parasinfisária na mandíbula.

  • B.

    fratura mandibular na linha média.

  • C.

    fratura condilar bilateral.

  • D.

    deslocamento dos incisivos para lingual.

  • E.

    fratura maxilar com impacção na região dos incisivos e deslocamento inferior na região dos molares.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

A classificação das fraturas do terço médio da face proposta no século XIX por René Le Fort é ainda utilizada em traumatologia bucomaxilofacial. No entanto, as características atribuídas às fraturas sofreram alterações ao longo dos anos, novas tecnologias. Acerca desse assunto, assinale a opção correta.

  • A.

    Tratando-se de fratura Lee Fort II, o traço de fratura passa bilateralmente pelas suturas, frontozigomáticas e há comprometimento dos arcos zigomáticos.

  • B.

    A fratura Le Fort III é diagnosticada por meio de exame clínico e radiografia do tipo PA de face.

  • C.

    O diagnóstico da fratura Le Fort II, também chamada fratura piramidal de face, é realizado por exame clínico e tomografia computadorizada de face (janela para tecido ósseo).

  • D.

    Narizes em sela, alongamento da face, rinolicorreia são aspectos associados à fratura do tipo Le Fort I.

  • E.

    A fratura Le Fort I causa parestesia do infraorbitário bilateral, blefaro-hematoma bilateral e rinorragia.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Um paciente com vinte e oito anos de idade que tinha sofrido um acidente automobilístico havia aproximadamente duas horas recebeu os primeiros atendimentos hospitalares na unidade de trauma, onde recebeu os cuidados ATLS. Esse paciente foi diagnosticado com Glasglow 14, trauma leve de crânio e de face. Em seguida, ele foi avaliado pelo cirurgião bucomaxilofacial, que observou o seguinte quadro: sangramento discreto pelo nariz e parestesia na região do nervo infraorbitário esquerdo, má oclusão e hematoma sublingual à esquerda e lesões cortocontusas em face.

Acerca do caso clínico apresentado, assinale a opção correta.

  • A.

    Anestesia dos ramos do nervo facial está indicada para instalação de aparelho do tipo barras de Erich e para um possível bloqueio maxilomandibular.

  • B.

    Fios de sutura multifilamentados do tipo seda 3.0 são os mais indicados para possíveis suturas cortocontusas na pele desse paciente.

  • C.

    O fato de o paciente apresentar o olho esquerdo com diplopia e limitação dos movimentos para baixo é indicativo de que houve fratura de assoalho de órbita esquerda associado ao encarceramento de mucosa sinusal.

  • D.

    O cirurgião deve solicitar radiografia de face tipo Hirtz, para confirmar o diagnóstico de fratura de órbita.

  • E.

    Caso o referido paciente apresente desoclusão do lado esquerdo e mordida cruzada homolateral, uma radiografia com incidência do tipo Towne está indicada para diagnosticar uma possível fratura de côndilo.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Considere que uma paciente do sexo feminino, de sessenta e oito anos de idade, diabética, hipertensa e alérgica a penicilina tenha comparecido a um consultório para instalação de implante dentário no dente 46. Com relação a esse caso clínico, assinale a opção correta.

  • A.

    Como a paciente é alérgica a penicilina, deve ser-lhe indicado um antimicrobiano como a azitromicina, mas apenas no pósoperatório.

  • B.

    A dipirona sódica deveria se evitada no pós-operatório, pois elevaria a pressão arterial da paciente.

  • C.

    O ibuprofeno deverá ser evitado no pós-operatório imediato por dificultar a agregação plaquetária.

  • D.

    A paciente deve realizar o bochecho com clorexidina a 0,12 % antes da cirurgia e nas duas semanas posteriores ao procedimento com objetivo de reduzir a microbiota bucal.

  • E.

    Se, durante os exames complementares, for detectado que a glicemia em jejum da paciente é de 101 mg/dL, será necessário que para o médico, antes da realização do implante, substitua o hipoglicemiante por ela usado.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

No que se refere à utilização de fármacos por pacientes renais crônicos, assinale a opção correta.

  • A.

    Se o paciente faz uso de medicamento anticoagulante oral, como, por exemplo, o AAS, após liberação médica, tal droga deverá ser suspensa 48 horas antes do procedimento cirúrgico.

  • B.

    O uso da tetraciclina por esses pacientes deve ser evitado, porque tal droga promove aumento dos níveis de nitrogênio ureico do sangue. As penicilinas e a clindamicina, por sua vez, podem ser utilizadas, desde que o médico corrija a dosagem e(ou) o intervalo.

  • C.

    Deve-se evitar a prescrição, para esses pacientes, de qualquer anestésico que contenha vasoconstritor, especialmente a felipressina.

  • D.

    Se o paciente estiver em terapia de diálise, será obrigatória a realização de profilaxia antibiótica, preferencialmente com 2 g de amoxicilina, via oral, uma hora antes da intervenção cirúrgica.

  • E.

    Havendo indicação cirúrgica, o paciente deve ser submetido à cirurgia o mais rapidamente possível, em sessão única, para evitar o uso demasiado de medicações, em várias sessões.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Os produtos finais prostaglandinas e leucotrienos apresentam como efeitos importantes

  • A.

    hipotermia local e reparo de tecidos mineralizados, por aposição de células mesenquimais indiferenciadas.

  • B.

    macrocitose e aumento do pH local, devido à ativação do sistema de complemento.

  • C.

    constrição vascular e relaxamento muscular, em virtude da presença de óxido nítrico.

  • D.

    exsudação plasmática constante e dor, como consequência da potencialização das cininas.

  • E.

    leucopenia e diminuição do tempo de sangramento, devido a alteração na agregação plaquetária.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Assinale a opção correta com relação às drogas anti-inflamatórias esteroidais.

  • A.

    Dada sua função antiedemogênica, é sempre recomendada a utilização de esteroides no transoperatório, a partir do início do procedimento cirúrgico.

  • B.

    É completamente proibido o uso de esteroides em pacientes com doenças autoimunes, pois, isso prejudicaria ainda mais as defesas do organismo, devido à ação imunossupressora dessas drogas.

  • C.

    Esteroides, quando prescritos no pós-operatório, devem ser utilizados por longos períodos de tempo, de modo que os efeitos terapêuticos sejam maiores que os efeitos colaterais.

  • D.

    Os esteroides atuam diretamente nas vias cicloxigenase e lipoxigenase, evitando a formação de prostaglandinas e leucotrienos, produtos finais da inflamação.

  • E.

    Os esteroides inibem a mobilização de fosfolipídios e a formação do ácido araquidônico, o que reduz a exacerbação do processo inflamatório.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão: