Questões de Infectologia

Pesquise mais Questões de Infectologia abaixo,

Questões de Medicina Infectologia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: SES/DF, Cargo: Médico

Com relação aos princípios da imunização, assinale a alternativa correta.

  • A. É denominado reforço as múltiplas doses exigidas por algumas vacinas para se alcançar a resposta imunológica adequada, como por exemplo, no caso da vacina da hepatite B.
  • B. Os estudos recentes contraindicam a administração simultânea da vacina tríplice viral e da vacina antiamarílica, o que fez o Ministério da Saúde não as associar no mesmo dia de vacinação.
  • C. Vacinas de vírus vivos atenuados não devem ser administradas simultaneamente com vacinas inativadas.
  • D. O adjuvante é um componente habitual das vacinas de vírus vivos.
  • E. São denominadas vacinas conjugadas aquelas que contêm, no mesmo frasco, várias vacinas diferentes.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Infectologia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: MCO/UFBA/BA, Cargo: Médico

As cercárias penetram no homem (hospedeiro definitivo) por meio da pele e (ou) mucosas e, mais frequentemente, pelos pés e pernas, por serem áreas do corpo que ficam em maior contato com águas contaminadas. Após atravessarem a pele ou a mucosa, as cercárias perdem a cauda e se transformam em esquistossômulos. Esses caem na circulação venosa e alcançam o coração e os pulmões, nos quais permanecem por algum tempo. Retornam posteriormente ao coração, de onde são lançados, por meio das artérias, aos pontos mais diversos do organismo, sendo o fígado o órgão preferencial de localização do parasito. No fígado, as formas jovens diferenciam-se sexualmente e crescem alimentando-se de sangue, migram para as veias do intestino, onde alcançam a forma adulta, acasalam-se e iniciam a postura de ovos, recomeçando o ciclo (...) (MS, 2008).

Com base nessas informações, é correto afirmar que o texto apresentado se refere à

  • A. malária.
  • B. esquistossomose.
  • C. filariose.
  • D. febre amarela.
  • E. leishmaniose.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Infectologia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: MCO/UFBA/BA, Cargo: Médico

De acordo com o Ministério da Saúde, é correto afirmar que se deve manter a pressão venosa central (PVC) dos pacientes com quadro de síndrome cardiopulmonar por hantavírus (SCPH) menor que

  • A. 10 cm de água.
  • B. 9 cm de água.
  • C. 8 cm de água.
  • D. 7 cm de água.
  • E. 6 cm de água.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Infectologia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: MCO/UFBA/BA, Cargo: Médico

Assinale a alternativa que corresponde ao exame que diagnostica o citomegalovírus (CMV) com maior certeza.

  • A. ELISA.
  • B. Teste de captura híbrida para CMV.
  • C. CMV por PCR qualitativo.
  • D. CMV por PCR quantitativo.
  • E. Hemograma completo.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Infectologia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: MCO/UFBA/BA, Cargo: Médico

Assinale a alternativa que indica o agente etiológico mais comum da pneumonia bacteriana.

  • A. Klebsiella pneumoniae.
  • B. Streptococcus pneumoniae.
  • C. Staphylococcus aureus.
  • D. Haemophilus influenzae.
  • E. Legionella peumophila.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Infectologia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: MCO/UFBA/BA, Cargo: Médico

Assinale a alternativa que corresponde à dose do soro antidiftérico (SAD) para o tratamento específico das formas graves ou tardias.

  • A. De 40.000 UI a 50.000 UI.
  • B. De 50.000 UI a 60.000 UI.
  • C. De 60.000 UI a 70.000 UI.
  • D. De 70.000 UI a 80.000 UI.
  • E. De 80.000 UI a 120.000 UI.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Infectologia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: MCO/UFBA/BA, Cargo: Médico

Encefalopatia, queda da saturação de O2, oligúria e hipotensão refratária à expansão volêmica são sinais de

  • A. sepse moderada.
  • B. sepse grave.
  • C. infecção hospitalar.
  • D. choque séptico.
  • E. choque anafilático.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Infectologia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: HUPES - UFBA/BA, Cargo: Médico

No que se refere à hantavirose, é correto afirmar que

  • A. o modo de transmissão se dá apenas por inalação de aerossóis formados a partir de
  • B. o período de incubação é de, em média, quatro semanas, com variação de 30 a 120 dias.
  • C. o diagnóstico laboratorial é realizado com RT-PCR, sendo analisado apenas o soro, que deve ser coletado após 15 dias de doença.
  • D. são diagnósticos diferenciais a leptospirose, a influenza e a parainfluenza, a dengue, a febre amarela, coxsackies, adenovírus e arenavírus. Malária e pneumonias típicas e atípicas não são consideradas diagnósticos diferenciais.
  • E. são complicações da hantavirose, na febre hemorrágica com síndrome renal, a insuficiência renal irreversível e, na síndrome cardiopulmonar por hantavírus, a insuficiência respiratória aguda e o choque circulatório.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Infectologia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: HUPES - UFBA/BA, Cargo: Médico

Acerca do tétano, assinale a alternativa correta.

  • A. Em geral, apresenta-se com febre alta.
  • B. Em geral, o paciente apresenta contratura dos músculos do pescoço e da região dorsal, mas são poupados os músculos masseteres, não ocorrendo disfagia.
  • C. O agente etiológico é o Clostridium tetani, bacilo gram-negativo, anaeróbio esporulado.
  • D. São exemplos de diagnósticos diferenciais a intoxicação pela estricnina, meningite, raiva, histeria, intoxicação por metoclopramida, intoxicação por neurolépticos e processos inflamatórios da boca e da faringe, acompanhados de trismos.
  • E. O período de incubação varia de 15 dias a alguns meses, mas geralmente é de 10 a 30 dias.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Infectologia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: HUPES - UFBA/BA, Cargo: Médico

Em relação à hepatite B, assinale a alternativa correta.

  • A. O período de incubação é de 5 a 45 dias, em média, de 10 a 20 dias.
  • B. O período de transmissibilidade se dá apenas após dois meses dos primeiros sintomas, mantendo-se durante a evolução clínica da doença, sendo que apenas durante o curso da fase aguda da doença há transmissão do vírus.
  • C. Com relação à interpretação dos exames laboratoriais, pode-se dizer que um resultado positivo no HBsAg e negativo no anti-HBc total significa início de fase aguda ou falso positivo, devendo ser repetida a sorologia após 30 dias.
  • D. Com relação à interpretação dos exames laboratoriais, pode-se dizer que um resultado negativo no HBsAg e positivo no anti-HBc total confirma que existiu doença e que o paciente já se apresenta curado, não necessitando solicitar anti-HBs ou qualquer outro exame laboratorial.
  • E. A hepatite B não é doença de notificação compulsória, de forma que nem os casos confirmados, tampouco os casos suspeitos, necessitam ser notificados e investigados.
Sua resposta é: