Questões de Endoscopia

Pesquise mais Questões de Endoscopia abaixo,

Questões de Medicina Endoscopia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: HUPES - UFBA/BA, Cargo: Médico

Acerca da endometriose, assinale a alternativa correta.

  • A. Toda paciente com endometriose precisa de tratamento, pode este ser medicamentoso ou cirúrgico.
  • B. Toda paciente com endometrioma e intuito de fertilidade deve ser submetida a retirada prévia.
  • C. Pacientes com endometriose infiltrativa grave e dor, com infiltração de muscular retal, possuem boa resposta a liberação das aderências apenas.
  • D. A ressecção ampla das lesões é o que mostra melhor resultado no controle da dor e resgate de fertilidade espontânea, mas ainda há casos de piora pósoperatória.
  • E. A ressecção segmentar de lesões intestinais é a alternativa melhor comparado às ressecções discoides.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Endoscopia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: HUPES - UFBA/BA, Cargo: Médico

Novas tecnologias são fundamentais, porém o pleno conhecimento delas ocorre somente após longa experimentação, levando em consideração a curva de aprendizagem e aprimoramento progressivo. Acerca desse assunto, assinale a alternativa correta.

  • A. Esvaziamento de cistos anexiais para posterior ressecção é racional, mesmo em tumores volumosos, desde que sejam previamente informados os riscos.
  • B. A retirada de peças cirúrgicas por invólucros adaptados é uma prática corriqueira, não havendo riscos na mudança de utilização destes materiais.
  • C. A laparoscopia está proscrita em cistos ovarianos suspeitos, devido ao risco de ruptura deles no transoperatório, risco este que não há na laparotomia.
  • D. O morcelador é utilizado há anos, não há descrição de casos associados a possibilidade de disseminação tumoral na sua utilização.
  • E. A ruptura transoperatória de neoplasia ovariana é muito discutida por mudança de prognóstico na positividade do líquido peritoneal, estádio IIIC.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Endoscopia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: HUPES - UFBA/BA, Cargo: Médico

As complicações cirúrgicas estão presentes na rotina do cirurgião, sendo importante o conhecimento delas por incidência, condutas de prevenção, diagnóstico e tratamento para que, no intuito de promover saúde, não se promova morbimortalidade. Acerca do assunto assinale a alternativa correta.

  • A. Não há necessidade de esvaziamento vesical na realização de videolaparoscopia por técnica fechada, pneumoperitôneo por agulha de veress.
  • B. A integridade do isolamento elétrico do instrumental é fundamental para evitar lesões pelo eletrocautério em áreas fora da área de visualização da câmera.
  • C. As lesões graves vasculares retroperitoneais ocorrem principalmente nas extensas linfadenectomias.
  • D. Lesões intestinais não podem ser conduzidas por rafia imediata em pacientes sem preparo intestinal.
  • E. As peviperitonites infecciosas por lesões vesicais possuem evolução mais rápida quando comparadas às intestinais.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Endoscopia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: HUPES - UFBA/BA, Cargo: Médico

A realização de biópsias seriadas em exames videocolonoscópicos faz parte da rotina diária de todo colonoscopista. Com relação aos procedimentos diagnósticos durante um exame de ileocolonoscopia, assinale a alternativa correta.

  • A. Se o exame colonoscópico mostrou a mucosa macroscopicamente normal, então as biópsias podem ser evitadas, independente da sintomatologia do paciente.
  • B. Pacientes portadores de lesão polipoide pediculada no sigmoide, Yamada IV, cujo laudo da biópsia mostrou pólipo adenomatoso com adenocarcinoma restrito à mucosa, na porção apical, podem ser considerados curados e apenas receber seguimento colonoscópico precoce.
  • C. As lesões displásicas colônicas planas com atipia de alto grau, medindo entre 1 e 2 cm, devem ser encaminhadas à cirurgia, pois não são passíveis de remoção endoscópica.
  • D. Pacientes portadores de retocolite ulcerativa na forma de Pancolite inativas não apresentam riscos para neoplasia, principalmente se estiverem em uso de terapia biológica.
  • E. Em pacientes portadores de proctosigmoidites inespecíficas, onde o colon descendente e o transverso encontram-se macroscopicamente normais, não é necessária a biópsia ileal, já que a doença está limitada ao colon distal.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Endoscopia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: HUPES - UFBA/BA, Cargo: Médico

Com relação aos corpos estranhos no trato digestivo alto e a terapêutica endoscópica a ser empregada, é correto afirmar que

  • A. as pilhas e baterias ingeridas e impactadas o esôfago podem ser retiradas após 72 h, mesmo se não houver migração. Se pequenas, não representam risco algum, pois migram com facilidade.
  • B. fragmentos de aparelhos dentários com diâmetro superior a 2,5 cm e com fios de fixação expostos, impactados no estômago, devem ser removidos preferencialmente através do procedimento endoscópico.
  • C. de uma maneira geral, as moedas impactadas na câmara gástrica podem ser abordadas endoscopicamente após 48 horas se, aos raios x simples de abdômen, permanecerem no estômago.
  • D. grandes fragmentos de carne impactados no esôfago distal, em pacientes portadores de presbiesôfago, devem ser, sempre que possível, removidos com alça Basket, evitando-se que migrem para o estômago e causem obstrução pilórica.
  • E. as moedas impactadas no esôfago proximal dificilmente podem removidas através de sondas imantadas, devendo o exame endoscópico ser realizado e essas removidas com alças tipo Basket.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Endoscopia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: HUPES - UFBA/BA, Cargo: Médico

Com relação à gastrostomia endoscópica, é correto afirmar que

  • A. pacientes portadores de estenoses esofagianas podem se beneficiar da técnica pull-peg, já que dispensa o exame endoscópico da cavidade gástrica.
  • B. é um procedimento simples e poderá ser feito nos serviços de endoscopia tipo I (sem sedação), já que não envolve riscos de infecção.
  • C. a gastrostomia tipo pull-peg poderá ser realizada facilmente com apenas um operador, a depender da sedação aplicada ao paciente.
  • D. não há riscos de infecção por contaminante da cavidade oral quando se utiliza a técnica pull-peg, bastando apenas assepsia na pele na região epigástrica.
  • E. entre três e seis meses, os pacientes podem substituir as sondas do kit de gastrostomia por bótons com balões de fixação com calibres variáveis.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Endoscopia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: HUPES - UFBA/BA, Cargo: Médico

Com relação à doença diverticular dos cólons, é correto afirmar que

  • A. a diverticulite é uma indicação restrita para realização de colonoscopia na urgência, sobretudo em caso de enterorragia franca.
  • B. paciente com vários episódios de diverticulites no passado pode se beneficiar com a utilização de Mesalazina oral como preventivo de novos episódios.
  • C. na suspeita de diverticulite com perfuração, o exame inicial a ser proposto é a retosigmoidoscopia, no sentido de localização do provável local do abscesso.
  • D. pacientes com microperfurações e sinais de diverticulite, detectadas por tomografia computadorizada, devem receber tratamento cirúrgico, necessariamente, face ao risco de abscessos, independentemente da extensão do processo.
  • E. a diverticulosecolônica tem base fisiopatológica genética e a correção dietética não influencia no seu prognóstico.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Endoscopia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: HUPES - UFBA/BA, Cargo: Médico

A endoscopia digestiva alta é frequentemente solicitada em pacientes portadores de doenças sistêmicas. Os pacientes portadores de síndrome de imunodeficiência adquirida (SIDA/HIV) podem desenvolver neoplasias cujas lesões podem ser identificadas durante o exame endoscópico do estômago. Qual neoplasia na mucosagástrica é a de maior frequência em pacientes com SIDA?

  • A. Linfoma MALT.
  • B. Linfoma linfocítico de células do manto.
  • C. Sarcoma de Kaposi.
  • D. Adenocarcinoma indiferenciado de pequenas células.
  • E. Tumor estromal gastrointestinal (GIST).
Sua resposta é:
Questões de Medicina Endoscopia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: HUPES - UFBA/BA, Cargo: Médico

Durante o rastreamento de câncer colorretal em, paciente assintomático, realiza-se videocolonoscopia, na qual são identificados vários pequenos pólipos. Com relação ao diagnóstico diferencial desses pólipos e o seu seguimento, é correto afirmar que o (s)

  • A. pólipos hiperplásicos possuem riscos semelhantes aos pólipos hamartomatosos.
  • B. pólipos adenomatosos com atipia de baixo grau são lesões benignas com potencial de malignização baixo e devem ser controlados com nova colonoscopia em 5 anos.
  • C. pólipos hiperplásicos > 1 cm devem ser controlados com novo exame colonoscópico em 1 ano.
  • D. pólipos da Síndrome de Gardner são adenomatosos.
  • E. câncer “de novo” é originado preferencialmente de lesões elevadas colônicas.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Endoscopia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: HUPES - UFBA/BA, Cargo: Médico

Durante a realização de Colangiopancreatografia Retrógrada Endoscópica, a injeção de contraste, através da papila acessória, logrou opacificar o ducto pancreático dorsale e o ducto ventral, os quais apresentavam calibres normais. A interpretação desses achados significa que o paciente é portador de

  • A. pâncreas divisum.
  • B. pâncreas anular.
  • C. defeito da fusão canalicular com comunicação anômala parcial.
  • D. papilite estenosante.
  • E. normalidade anatômica.
Sua resposta é: