Questões sobre Endocrinologia

Medicina - Endocrinologia - Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (FADESP) - 2020 - UEPA - Técnico de Nível Superior - Medicina Citopatológica

Não é/São características nucleares encontradas em citologia de punção aspirativa por agulha fina de carcinomas papilíferos da tireóide
    A) hipercromatismo.
    B) dobraduras nucleares.
    C) inclusões citoplasmáticas nucleares.
    D) pequenos nucléolos basofílicos.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Medicina - Endocrinologia - Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (FADESP) - 2020 - UEPA - Técnico de Nível Superior - Medicina Citopatológica

O achado de células foliculares tireoidianas com transformação oxifílica associadas a linfócitos em diferentes estágios de maturação, em proporções semelhantes, favorece o diagnóstico, de acordo com The Bethesda System for Reporting Thyroid Cytopathology, 2018, de
    A) Categoria I.
    B) Categoria II.
    C) Categoria III.
    D) Categoria IV.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Paciente masculino, 70 anos, diabético há 10 anos, admitido no pronto-atendimento com alteração do nível de consciência. Conforme informado por familiar, no último mês, o paciente fez seu checkup anual com vários especialistas médicos e teve alguns de seus medicamentos usuais alterados. Passou a apresentar poliúria, nictúria e polifagia, evoluindo para o quadro atual. Glicemia na admissão: 600mg/dl.

Considerando que, de fato, a modificação dos medicamentos desencadeou a hiperglicemia, a alternativa que descreve uma potencial justificativa para o quadro atual é a introdução

  • A. da Losartana, 50 mg/dia.
  • B. de Omeprazol, 20 mg/dia.
  • C. de Olanzapina, 5 mg/dia.
  • D. de Ciprofibrato, 100 mg/dia.
  • E. de Clonazepam, 0,5 mg/ dia.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Considerando o diagnóstico da Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP), é correto afirmar que
  • A. a descrição de ciclos menstruais regulares afasta oligo-anovulação e, consequentemente, o diagnóstico de SOP.
  • B. o hiperandrogenismo clínico, quando presente, é critério diagnóstico quando se apresenta com, pelo menos, um dos seguintes achados: hirsutismo, acne e/ou alopecia.
  • C. o hiperandrogenismo laboratorial é o achado mais fácil de comprovar a SOP, devido à confiabilidade da dosagem da testosterona livre por métodos imunoquimioluminescentes.
  • D. considerando que a SOP é um diagnóstico de exclusão, a solicitação de DHEA, de Androstenediona e dihidrotestosterona são úteis para afastar alguns diagnósticos diferenciais.
  • E. a presença de 25 folículos (transdutores com frequência > ou = 8MHz) e/ou volume ovariano > 10ml (transdutores frequência < 8 MHz ou quando rota transvaginal não disponível) é critério de SOP.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
A respeito do tratamento cirúrgico da obesidade, seu acompanhamento pré e pós-operatório, é correto afirmar que
  • A. uma complicação frequente na cirurgia de Sleeve é a desnutrição proteica com hipoalbuminemia, que deve ser monitorada em intervalos regulares.
  • B. a deficiência do microelemento Zinco é incomum nos procedimentos cirúrgicos para obesidade e, quando acontece, pode vir com hipogeusia e sonolência.
  • C. diante da presença pré-operatória de refluxo-gastroesofágico, a cirurgia de bypass gástrico em Yde- Roux deve ser priorizada em relação a cirurgia de Sleeve.
  • D. a deficiência de ferro ocorre devido à falta do ácido gástrico, importante para a oxidação da forma ferrosa para férrica do elemento, e está presente igualmente entre os gêneros.
  • E. a melhora dos níveis glicêmicos, que, habitualmente, ocorre após a cirurgia em paciente com diabetes tipo 2, demora alguns meses para acontecer, pois depende exclusivamente da perda de peso.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Paciente feminina, 62 anos, menopausada aos 51 anos, refere que há três meses, assintomática, sem motivo aparente, teve prolactina sérica solicitada de 65 ng/ml. A repetição subsequente do exame resultou em 58 ng/ml. Tal confirmação resultou em solicitação de exame de ressonância magnética (RNM) de sela túrcica: adenoma hipofisário com 1,2 cm, restrito à sela, com desvio discreto de haste hipofisária para esquerda, sem compressão de seios cavernosos ou quiasma óptico. Sobre esse caso clínico, é correto afirmar que
  • A. a melhor conduta subsequente é iniciar com agonista dopaminérgico para reduzir a prolactina.
  • B. o desvio da haste hipofisária em um adenoma não produtor poderia justificar os achados descritos.
  • C. há necessidade imediata de abordagem cirúrgica do adenoma pela possibilidade de crescimento rápido.
  • D. o achado da ressonância magnética sugere fortemente que o tumor hipofisário deve ser um prolactinoma.
  • E. a descoberta do adenoma abrevia a avaliação da fonte de prolactina, tornando desnecessária a busca por outras causas.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

A alternativa que preenche, corretamente, a lacuna do trecho acima é

  • A. LH e FSH reduzidos
  • B. GH e IGF-1 reduzidos
  • C. Aldosterona e Renina reduzidas
  • D. DHEA e Cortisol basal reduzidos
  • E. ACTH e Cortisol basal reduzidos
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Paciente masculino, 56 anos, apresenta-se com queixa de ginecomastia e baixa libido. Ao exame, apresenta testículos bilateralmente amolecidos com volume aproximado de 10 cm3. Sobre esse caso clínico, é correto afirmar que
  • A. torção testicular é uma suspeita possível.
  • B. síndrome do X frágil é uma suspeita possível.
  • C. síndrome do X frágil é uma suspeita possível.
  • D. macroadenoma pituitário é uma suspeita possível.
  • E. insensibilidade androgênica parcial é uma suspeita provável.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Paciente, feminina, 50 anos, diabética há cinco anos, em uso de metformia 2 g/dia, sem doença arterial clinicamente aparente. Realizou um escore de cálcio arterial coronariano que resultou em 100 U Agaston. Baseado na Diretriz Brasileira de prevenção da doença cardiovascular nos pacientes diabéticos, publicada em 2017, e nos dados, descritos no caso, em relação ao risco de eventos cardiovasculares nos 10 anos que se seguirão, a paciente pode ser classificada como:
  • A. risco alto.
  • B. baixo risco.
  • C. risco muito alto.
  • D. muito baixo risco.
  • E. risco intermediário.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Considerando a Diretriz Americana para o diagnóstico e manejo da doença tireoidiana durante a gravidez e pós-parto publicada em 2017, é correto afirmar que
  • A. é recomendado o tratamento para gestantes ATPO positivas com TSH>2,5microUI/ml e <4,0 microUI/ml.
  • B. o limite superior populacional considerado para normalidade do TSH durante a gestação é de 2,5 microUI/ml.
  • C. a presença de auto-anticorpos tireoidianos em mulheres eutiroidianas que pretendem concepção natural define uso de levotiroxina.
  • D. a despeito da limitada disponibilidade, o T3 sintético tem melhores resultados que a levotiroxina no tratamento do hipotireoidismo na gestação e é a primeira escolha para este fim.
  • E. em mulheres hipotireoidianas, tratadas com levotiroxina e que planejam engravidar, o tratamento com a levotiroxina deve ser ajustado para um limite entre TSH < 4,0 microUI/ml e o limite inferior de referência.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão: