Questões de Contabilidade Pública da IDECAN

Com base nessa informação, é correto afirmar que

  • A. as curvas de indiferença do consumidor no plano (𝑥, 𝑦) seriam retas paralelas ao eixo x.
  • B. as curvas de indiferença do consumidor no plano (𝑥, 𝑦) seriam retas paralelas ao eixo x.
  • C. é impossível representar tais preferências com uma função de utilidade contínua em (𝑥, 𝑦).
  • D. dados dois pontos A e B no plano (𝑥, 𝑦), é impossível afirmar qualquer coisa sobre as preferências do consumidor acerca de A e B.
  • E. se trata de preferências não racionais por não possuírem a propriedade de transitividade.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Assinale a alternativa correta com relação ao Princípio da Exclusividade.
  • A. É o princípio que estabelece que o orçamento deve conter todas as receitas a serem arrecadadas e todas as despesas a serem realizadas no exercício financeiro.
  • B. Os orçamentos de todos os órgãos autônomos que constituem o setor público devem-se fundamentar em uma única política orçamentária estruturada uniformemente e que se ajuste a um método único.
  • C. Deve-se evitar que se incluam na Lei do Orçamento normas relativas a outros campos jurídicos e, portanto, estranhas à previsão da receita e fixação da despesa.
  • D. É o critério de um ano para o período orçamentário, por apresentar a vantagem de ser o adotado pela maioria das empresas particulares.
  • E. O orçamento deve ser expresso de forma clara, ordenada e completa.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Com relação à Despesa Pública, assinale a alternativa correta.
  • A. A despesa extraorçamentária é aquela cuja realização depende de autorização legislativa.
  • B. A despesa orçamentária independe de autorização legislativa, pois se constitui em saídas do passivo financeiro.
  • C. A categoria econômica da despesa se divide em dois grupos: despesas correntes e despesas de capital.
  • D. As despesas correntes devem ser compreendidas pelos seguintes grupos de natureza da despesa: investimentos, pessoal e encargos sociais e inversão financeira.
  • E. As despesas de capital devem ser compreendidas pelos seguintes grupos de natureza da despesa: juros e encargos da dívida, amortização da dívida e investimento.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
É a alteração de valor, de qualquer elemento do patrimônio público, por alienação, aquisição, dívida contraída, dívida liquidada, depreciação ou valorização, amortização, superveniência, insubsistência, efeitos da execução orçamentária e resultado do exercício financeiro. Trata-se de
  • A. Variação Patrimonial.
  • B. Orçamento.
  • C. Contabilidade.
  • D. Subsistema de Informação.
  • E. Patrimônio.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
O Plano de Contas é a estrutura básica da escrituração contábil, formada por um conjunto de contas previamente estabelecido, que permite as informações necessárias à elaboração de relatórios gerenciais e demonstrações contábeis. Deve-se classificar como conta do controle da execução do planejamento e orçamento o(a)
  • A. Previsão Inicial da Receita.
  • B. Ativo Circulante.
  • C. Dotação Inicial.
  • D. Passivo Circulante.
  • E. Receita a Realizar.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
A lei que institui o Plano Plurianual estabelecerá, de forma regionalizada,
  • A. as diretrizes, objetivos e metas da Administração Pública para as despesas de capital e outras delas decorrentes e para as relativas aos programas de duração continuada.
  • B. as alterações na legislação tributária.
  • C. a política de aplicação das agências financeiras oficiais de fomento.
  • D. a estimativa das receitas e despesas para o exercício financeiro subsequente.
  • E. normas relativas ao controle de custos e à avaliação dos resultados dos programas financiados com recursos dos orçamentos.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
A escrituração contábil do empenho é feita, com base nos registros efetuados, pela emissão da nota de empenho. Assinale a alternativa que apresente o registro contábil da emissão de empenhos no subsistema de informações orçamentárias.
  • A.

    D- Dotação Inicial

    C - Crédito Disponível

  • B.

    D – Crédito Disponível

    C – Dotação Inicial

  • C.

    D – Crédito Empenhado a Liquidar

    C – Crédito Disponível

  • D.

    D – Crédito Disponível

    C – Crédito Empenhado a Liquidar

  • E.

    D – Crédito Pago

    C – Crédito Empenhado a Liquidar

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Os créditos adicionais classificam-se em
  • A. complementares, especiais e imprevisíveis.
  • B. suplementares, complementares e especiais.
  • C. extraordinários, imprevisíveis e suplementares.
  • D. especiais, suplementares e extraordinários.
  • E. especiais, complementares e extraordinários.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Descrito como “um quadro de contabilidade com duas seções, “receita” e “despesa”, em que se distribuem as entradas e as saídas de numerário, demonstrando-se as operações de tesouraria e de dívida pública, igualando-se as duas somas com os “saldos de caixa”, o inicial e o existente”, pode-se afirmar que se refere a
  • A. Balanço Patrimonial.
  • B. Balanço Orçamentário.
  • C. Balanço Financeiro.
  • D. Demonstração das Variações Patrimoniais.
  • E. Fluxo de Caixa.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
As despesas correntes são os gastos de natureza operacional, realizados pelas instituições públicas, para a manutenção e o funcionamento dos seus órgãos. Pode-se identificar que as despesas correntes devem ser compreendidas pelos seguintes grupos de natureza da despesa:
  • A. Investimentos e inversão financeira.
  • B. Inversão financeira e outras despesas correntes.
  • C. Inversão são financeira e pessoal e encargos sociais.
  • D. Amortização da dívida e juros e encargos da dívida.
  • E. Pessoal e encargos sociais e juros e encargos da dívida.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão: