Um paciente com 49 anos de idade procurou o ambulatório d...

Um paciente com 49 anos de idade procurou o ambulatório de neurologia com queixas de cefaléia, tontura e desequilíbrio progressivos que eram eventuais há mais de um ano e que pioraram muito nos últimos dois meses. Atualmente, seus conhecidos comentam que ele está andando como se estivesse bêbado. Há duas semanas, os sintomas se agravaram e ele começou a ter vômitos matinais e pós-alimentares, com náuseas persistentes e visão dupla. Como estava desempregado há seis meses, relacionou o quadro à instabilidade emocional devido aos problemas financeiros. O exame neurológico evidenciou papiledema e oftalmoparesia do VI nervo craniano bilateral, nistagmo vertical e horizontal, anacusia direita, ataxia apendicular, pior à direita, e marcha ebriosa. Clinicamente, o paciente se encontra emagrecido e desidratado.

Com referência ao caso clínico acima, julgue os itens a seguir.

O exame de neuroimagem é primordial, sendo a tomografia de crânio a melhor opção para avaliar o comprometimento do parênquima encefálico da fossa posterior.

  • C. Certo
  • E. Errado
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Questões extras

Paciente com 39 anos de idade, sexo feminino, apresenta um quadro de periodontite agressiva, que tem no bacilo Aggregatibacter actynomicetemcomitans um importante agente etiológico. O tratamento periodontal deve ser combinado com a prescrição de

Resolva a questão aqui ›


Um paciente vítima de acidente automobilístico por colisão frontal de veículos foi levado para o centro de atendimento de trauma. No exame inicial, constatou-se que ele estava lúcido, orientado no tempo e no espaço, hipotenso, taquicárdico, taquipneico, com dor abdominal difusa importante e escoriações na região toracoabdominal esquerda.

Acerca desse caso clínico, julgue os itens que se seguem.

O FAST (focused assesment with sonography for trauma) deve ser usado para pesquisar a ocorrência de pneumoperitônio nesse paciente.

Resolva a questão aqui ›


Sobre a responsabilidade tributária, tratada nos arts. 128 e seguintes do Código Tributário Nacional, é incorreto afirmar-se que

Resolva a questão aqui ›