Questões sobre Psicologia Social e Comunitária da FGV

“O direito inalienável da criança em manter o convívio familiar (...) constitui o eixo nevrálgico do dispositivo jurídico da guarda compartilhada.”

Com relação à guarda compartilhada, assinale a afirmativa correta.

  • A. Privilegia a continuidade da relação da criança com ambos os genitores, que devem se manter implicados nos cuidados com os filhos.
  • B. É sinônimo do deslocamento pendular da criança entre os lares de seus pais e familiares extensos e deve ser evitada.
  • C. É indicada para qualquer tipo de família, inclusive para pais que são beligerantes e competitivos, pois sempre se revela bem sucedida.
  • D. Não é indicada na hipótese de identificação da falta conjugal, devendo, nesses casos, priorizar sempre a guarda monoparental.
  • E. Inova na ampliação do poder familiar, porque prioriza a vontade do genitor com quem a criança fique mais tempo, quando há divergência de opiniões sobre a educação.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Henrique foi encaminhado para atendimento psicológico após se envolver em acidente de trânsito, quando dirigia alcoolizado. A intervenção breve, com uso de técnicas da entrevista motivacional, tem como princípios básicos
  • A. a investigação das origens do consumo abusivo de álcool por Henrique.
  • B. o compromisso com a inadmissibilidade de recaída no consumo do álcool.
  • C. o manejo da ambivalência e da resistência à mudança de comportamento.
  • D. o confronto direto com o usuário para promover sua responsabilização pessoal.
  • E. a expressão de empatia por meio de advertências sobre os males do alcoolismo.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Kelly, 20 anos, desempregada e mãe solteira, foi presa em flagrante ao roubar a bolsa de uma idosa sob ameaça de uma faca. Condenada a 5 anos de reclusão, Kelly poderá receber o livramento condicional após cumprir 1 ano e meio da pena em um presídio feminino, onde trabalha a psicóloga Simone. Considerados os parâmetros éticos da profissão de psicólogo, assinale a opção que apresenta uma atribuição de Simone em seu trabalho na execução penal.
  • A. Tentar a reeducação moral da condenada.
  • B. Aferir o grau de periculosidade da detenta.
  • C. Ajudar na retomada de laços sociais e familiares.
  • D. Fazer o prognóstico criminológico de reincidência.
  • E. Realizar entrevistas investigativas.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Durante consulta de pré-natal, Mariana relatou para a enfermeira que estava escondendo de sua família a gestação e iria deixar o bebê na maternidade para que ele fosse adotado. Nesta situação, a enfermeira deverá
  • A. encaminhar o caso imediatamente à autoridade judiciária.
  • B. indicar a família habilitada para adoção para receber a criança recém-nascida.
  • C. contatar a família extensa da gestante para que busque o bebê no abrigo.
  • D. sensibilizar e encaminhar Mariana para programa de apoio, para que ela desista da entrega do bebê.
  • E. efetuar o imediato encaminhamento do caso à autoridade policial, considerando o crime de abandono.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Psicólogos e assistentes sociais compõem equipes interprofissionais que assessoram operadores do Direito. Estes costumam demandar avaliações ‘psicossociais’, o que conduz a uma reflexão teórica sobre a importância de um trabalho interdisciplinar e não simplesmente multidisciplinar. Nesse contexto de discussão, assinale a opção que apresenta o conceito de interdisciplinaridade.
  • A. As informações tomadas de empréstimo a duas ou mais especialidades, sem que as disciplinas sejam modificadas ou enriquecidas.
  • B. A justaposição dos recursos de duas ou várias disciplinas sem que haja um trabalho coordenado da equipe interprofissional.
  • C. A intensidade das trocas entre especialistas com a integração real das disciplinas no interior de um projeto especifico.
  • D. O somatório das disciplinas com demarcação rígida das competências e funções de cada profissional.
  • E. A abolição das fronteiras entre as disciplinas no interior de um novo sistema de pensamento.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Beatriz procurou uma Delegacia de Polícia para prestar queixa contra seu vizinho Ricardo. No prédio onde residem há uma vaga de carro para visitantes e Ricardo habitualmente a ocupa com o carro de sua namorada, que passa longos períodos na casa dele. Beatriz relatou que, ao reclamar, foi ofendida por Ricardo com palavras de baixo calão e sofreu ameaças à sua integridade física. Beatriz acusou o síndico de não tomar providências por conta de sua relação de amizade com Ricardo e acrescentou que outros vizinhos dão razão a ela, mas preferem não se indispor com Ricardo e com o síndico. Considerando a aplicação dos princípios da Justiça Restaurativa à situação narrada, assinale a afirmativa correta.
  • A. O síndico e outros moradores do prédio indicados por Beatriz serão intimados a participar das sessões restaurativas com ela e com Ricardo.
  • B. Beatriz precisará retirar a queixa feita contra Ricardo na esfera policial para criar condições neutras para a composição do conflito.
  • C. A condenação contra Ricardo no juizado especial criminal por ameaça e injúria a Beatriz será substituída por doação de cestas básicas a uma entidade filantrópica.
  • D. O procedimento retributivo envolverá o ofensor Ricardo, a vítima Beatriz e a comunidade, nas pessoas do síndico e de outros moradores que aderirem voluntariamente.
  • E. Ricardo, Beatriz, o síndico e outros moradores deverão compartilhar responsabilidades e obrigações para a superação das causas e consequências do conflito.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
A escuta de crianças em situação de litígio familiar é fundamental para o psicólogo durante a avaliação. De acordo com as referências técnicas para atuação em Varas de Família, o objetivo precípuo da escuta é
  • A. permitir que a criança decida com quem ficará sua guarda.
  • B. fazer a acareação com os pais e responsáveis.
  • C. inquirir, sem dano para a criança, sobre uma possível situação de abuso.
  • D. decidir o regime de visita, portanto, de convivência entre seus pais.
  • E. avaliar se a filiação materna e a paterna estão sendo proporcionadas à criança.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Cristiane, 18 anos, é mãe de uma menina de 2 anos e está grávida novamente de um ex-namorado de quem se separou após sofrer agressões. Mãe e filha estão vivendo em um serviço de acolhimento para famílias. Cristiane confidenciou à psicóloga que havia tentado abortar e perguntou à profissional se ela conhecia alguém a quem ela pudesse entregar o bebê. Deverá a psicóloga nesse caso:
  • A. encaminhar Cristiane sem constrangimento para a Justiça da Infância e da Juventude para a garantia de seus direitos;
  • B. atender Cristiane em psicoterapia para minimizar os efeitos do estado gestacional e puerperal;
  • C. advertir Cristiane quanto aos riscos de perder a guarda da filha mais velha por conta do abandono do nascituro;
  • D. acolher o pedido de Cristiane sem julgamento moral e ajudá-la a encontrar uma nova família para o bebê;
  • E. encaminhar Cristiane para o PAIF para que ela fortaleça os vínculos com o bebê e desista da entrega.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
No campo da assistência social, podemos nos deparar com o emprego de categorias rígidas de classificação de sujeitos tipificados como criminosos, drogados, vagabundos, etc. Em face de tais classificações, cabe lançar mão do pensamento crítico de Foucault, segundo o qual a subjetividade:
  • A. está situada de forma absoluta no centro do sistema de conhecimento;
  • B. se articula no intervalo da cadeia dos significantes, portanto, ligada ao campo da linguagem;
  • C. possui uma substância idêntica a si mesma, independente do mundo sensível;
  • D. está alienada à condição de classe, num contexto de exploração capitalista;
  • E. é efeito de práticas de poder que se agenciam de forma periférica e capilar.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
A Comunicação Não Violenta (CNV) serve como recurso valioso em comunidades que enfrentam conflitos violentos ou graves tensões de natureza étnica, religiosa ou política. Para colocá-la em prática, é necessário:
  • A. que as pessoas com quem estamos nos comunicando estejam motivadas a se comunicar compassivamente conosco;
  • B. que façamos uma observação do fato para em seguida identificar como nos sentimos ao observar determinada ação;
  • C. que o diálogo se inicie com julgamentos sobre as pessoas e os comportamentos que estão em desacordo com nosso juízo de valor;
  • D. que nos isentemos da responsabilidade sob o argumento de que devemos obedecer às ordens de autoridade e às pressões do grupo;
  • E. que nos comuniquemos com o outro por meio de comparações, a fim de descobrir que atos merecem recompensa ou punição.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão: