Durante muitos anos, a Lei n.o 6.766/1979, que trata do p...

Durante muitos anos, a Lei n.o 6.766/1979, que trata do parcelamento urbano, foi criticada por estabelecer critérios excessivamente rigorosos de controle da expansão urbana, o que teria acarretado a ampliação da irregularidade na ocupação do território. Ao se exigir do empreendedor do parcelamento um padrão de urbanização, gerou-se, na prática, a contenção na oferta de lotes populares na periferia das cidades, que contribuiu para o crescimento de favelas, de cortiços e de outras formas de habitação subnormal. Da mesma forma, as exigências da lei criaram dificuldades para a aprovação dos projetos de parcelamento, bem como para a produção de moradias populares a baixo custo. A Constituição da República, em 1988, e, posteriormente, a Lei n.o 9.785/1999 introduziram modificações na matéria. Acerca desse assunto, julgue os itens que se seguem.

Ainda que a gleba se localize em zona urbana, ou de expansão urbana, nem por isso seu proprietário dispõe do direito de parcelá-la. Antes de apresentar o projeto de parcelamento, o proprietário deve, necessariamente, aguardar e atender diretrizes específicas estabelecidas pela prefeitura municipal.

  • C. Certo
  • E. Errado
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Questões extras

A doença arterial obstrutiva periférica (DAOP) dos membros inferiores tem como principal causa a aterosclerose, sendo a claudicação intermitente a sua principal manifestação clínica, podendo também apresentar-se nas formas isquêmicas mais graves com quadro de dor em repouso, de lesões tróficas e gangrena. A respeito da DAOP, julgue os itens seguintes.

A dor isquêmica em repouso corresponde ao grau III da classificação de Rutherford, e nessa fase é contraindicada a revascularização dos pacientes.

Resolva a questão aqui ›


Texto LP – questões de 1 a 3

A respeito das estruturas lingüísticas do texto LP, julgue os itens a seguir.

O sinal de dois-pontos após a palavra "positivas" (L.9) poderia ser substituído pela expressão tais como, sem prejuízo para a correção gramatical do período.

Resolva a questão aqui ›