Presidente de uma entidade da administração indireta fe

Presidente de uma entidade da administração indireta federal com personalidade jurídica de direito público remove Fernando, servidor público estável, para um setor localizado em outra região do país, por motivo exclusivo de perseguição religiosa. Fernando não consegue reverter a situação administrativamente, mas reúne provas sobre a motivação do ato e ingressa com ação judicial pretendendo invalidar o ato administrativo de sua remoção e retornar à sua lotação original. O pleito de Fernando é:
  • A. inviável, pois o ato administrativo de remoção é discricionário, razão pela qual o agente competente age com liberdade na análise da oportunidade e conveniência em praticá-lo;
  • B. inviável, pois o ato administrativo de remoção é discricionário e o Poder Judiciário não pode se imiscuir no mérito administrativo e anulá-lo, pelo princípio da separação dos poderes;
  • C. inviável, pois o ato administrativo de remoção, apesar de discricionário, foi praticado pela autoridade competente e o Poder Judiciário não pode analisar aspectos ligados à sua legalidade;
  • D. viável, pois o ato administrativo de remoção é discricionário e o Poder Judiciário, em regra, pode se imiscuir no mérito administrativo e revogar os atos inoportunos e inconvenientes;
  • E. viável, pois o ato administrativo de remoção, apesar de discricionário, foi praticado com desvio de finalidade e o Poder Judiciário pode analisar aspectos ligados à sua legalidade.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Questões extras

Os hemangiomas hepáticos são os tumores benignos mais comuns do fígado e podem ter várias apresentações à ultrassonografia. O aspecto comumente observado é o:

Resolva a questão aqui ›


Há 40 anos, a mais célebre crítica de cinema dos Estados Unidos, Pauline Kael (1919-2001), publicava seu artigo mais famoso.

Transpondo a frase destacada para a voz passiva, a forma verbal encontrada é:

Resolva a questão aqui ›


Caso clínico 11 para responder às questões 44 e 45.

Paciente, 57 anos de idade, sexo feminino, casada, natural de São Paulo, católica, do lar. Apresentava comorbidades de obesidade, hipertensão e diabetes, com dislipidemia. Está em uso contínuo de enalapril, sinvastatina, hidroclorotiazida e morfina. Há seis meses, compareceu ao atendimento ambulatorial com queixa de aparecimento de um nódulo em vulva. Foi constatada a gravidade do caso durante o exame clínico, sendo solicitada a internação de urgência para estadiamento e intervenção cirúrgica. Exame anatomopatológico confirmou carcinoma epidermoide em vulva, e a paciente foi submetida a vulvectomia radical com linfadenectomia bilateral, uroplastia e enxerto. No segundo pós-operatório, observou-se que a ferida operatória não apresentava boa evolução no processo cicatricial, com sinais de deiscência.

Acerca do caso apresentado e dos enxertos de pele, assinale a alternativa correta.

Resolva a questão aqui ›