Concordância Nominal: o que é? Saiba todas as regras

Série Dicas

Concordância é o fenômeno gramatical que consiste em o vocábulo determinante adaptar-se ao gênero e número do vocábulo determinado. A relação entre o substantivo e um adjetivo, pronome, numeral ou artigo é chamada de concordância nominal.

Concordância Nominal

O que é concordância nominal?

A regra geral da concordância nominal é: o artigo, o numeral, o adjetivo e o pronome adjetivo concordam com o substantivo a que se referem em gênero e número.

Exemplos:

As duas mulheres são bonitas e inteligentes.

As: Artigo no plural, concorda com duas mulheres

Bonitas e inteligentes: se refere a ambas as mulheres, concordando em gênero e número.

Quais são as regras de concordância nominal?

Adjetivo e um substantivo

O adjetivo deve concordar em gênero e número com o substantivo.

Exemplo:

  • Que menino bonito!

Adjetivo e mais de um substantivo

Quando há mais do que um substantivo, o adjetivo deve concordar com aquele que está mais próximo.

Exemplo:

  • Que bonita menina e rapaz!

Entretanto, o adjetivo deve ficar no plural se os substantivos forem nomes próprios. 

Exemplo:

  • Os queridos Roberto e Mariana vieram nos visitar.

Mais de um substantivo e adjetivo

Quando há mais do que um substantivo, e o adjetivo vem depois dos substantivos, concorda com o que está mais próximo ou com todos eles.

Exemplos:

  • Que menina e menino bonito.
  • Que menino e menina bonita.
  • Que menina e menino bonitos.
  • Que menino e menina bonitos.

Substantivo e mais do que um adjetivo

A concordância pode ser feita das seguintes formas quando um substantivo é caracterizado por mais de um adjetivo:

Artigo antes do último adjetivo:

Exemplo:

  • Adoro o sotaque carioca e o paulista.

Substantivo e artigo que o antecede no plural:

Exemplo:

  • Adoro os sotaques carioca e paulista.

Quais são as regras especiais de concordância nominal?

Há casos de concordância que geram muitas dúvidas, pela diferença entre a norma culta e a linguagem coloquial.

Veja abaixo as palavras que precisam de atenção:

Anexo, incluso e obrigado

Concordam com o substantivo ou pronome substantivo a que se referem, já que exercem o papel de adjetivo.

Exemplos: 

  • Enviei anexas as fotos ao e-mail .
  • As taxas inclusas são absurdas!
  • Obrigado: quando o agradecimento é feito por alguém do sexo masculino.
  • Obrigada: quando alguém do sexo feminino é quem está agradecendo.

Observação: a expressão em anexo não varia.

  • Segue em anexo a foto.

Bastante(s)

Quando é pronome indefinido liga-se a um substantivo e flexiona-se em número e gênero.

Como advérbio, liga-se a verbos e adjetivos, mas é invariável. Recomenda-se a substituição pela palavra “muito”, pois tem a mesma flexão.

Exemplos:

  • A biblioteca tem bastantes livros.

(muitos livros)

  • As questões serão bastante trabalhosas.

(muito trabalhosas)

Caro e barato

Quando advérbios são invariáveis; quando adjetivos, flexionam-se normalmente.

Exemplos:

  • Pagou caro por aquele erro.
  • Ele tem roupas caras.

Meio

Quando é numeral ou adjetivo (com sentido de “metade”, “parte de”) flexiona-se em gênero e número; quando advérbio (sentido de “um pouco”, “um tanto”) é invariável:

Exemplos:

  • A baleia pesa meia tonelada.
  • É meio-dia e meia.
  • Ela está meio decepcionada.
  • Eles eram meio arrogantes.

Expressões “é necessário”, “é bom”, “é preciso”, “é proibido” seguidas de substantivo

Podem ficar invariáveis quando se deseja fazer uma referência de forma vaga, deixando o substantivo sem o artigo.

Exemplos:

  • É preciso paciência.
  • É proibido entrada.

Entretanto, se há artigo precedendo o substantivo, a concordância entre os termos é obrigatória:

  • É proibida a entrada.

Possível

Quando acompanhado por “mais”, “menos”, “melhor” ou “pior”, concorda com o artigo que precede as expressões

  • A menos possível é essa.
  • Os melhores computadores possíveis estão ali.
  • As melhores situações possíveis são aquelas inesperadas.
  • Eles devem ficar o mais próximos possível.

 Mesmo

Em função adjetiva , com sentido de ‘próprio’, concorda com o substantivo a que se refere:

  • Ele mesmo escreveu!
  • As meninas mesmas fizeram o vestido.

Quando ‘mesmo’ equivale à expressão ‘de verdade’, fica invariável:

  • Ana fez isso mesmo!

 

Gostou do conteúdo? Deixe um comentário abaixo.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll Up

{TITLE}

{CONTENT}

{TITLE}

{CONTENT}
Precisa de ajuda? Entre em contato!
0%
Aguarde, enviando solicitação!

Carregando...

Leia o post anterior:
verbo
Verbo: o que é? – Saiba tudo sobre a classificação

Verbo é uma palavra que indica acontecimentos representados no tempo, como uma ação, um estado, um modo, ou ainda um...

Fechar