Pesquise mais Questões de Urologia abaixo,

IADES - Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares - EBSERH - BA (HUPES - UFBA/BA) - Médico - 2014
Questões de Medicina / Urologia

Considere hipoteticamente que determinado paciente com insuficiência renal aguda (IRA) apresenta sódio urinário elevado (> 40 mEq/L), baixa osmolalidade urinária (< 400) e sedimento urinário normal. Acerca desse caso, assinale a alternativa que indica a possível causa da IRA.

  • A. Choque hipovolêmico (IRA pré-renal).
  • B. Obstrução urinária (IRA pós-renal).
  • C. Glomerulonefrite aguda.
  • D. Necrose tubular aguda.
  • E. Nefrite intersticial aguda.

IADES - Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares - EBSERH - BA (HUPES - UFBA/BA) - Médico - 2014
Questões de Medicina / Urologia

Paciente do sexo masculino, 43 anos de idade, submetido a implante renal em fossa ilíaca direita há um ano, doador vivo (irmão), evolui com aumento súbito da creatinina para 5 mg/dL e oligúria. Realizou ecografia do enxerto, que demonstrou hidronefrose importante. Com relação a esse caso clínico hipotético, assinale a alternativa correta.

  • A. A causa mais comum de obstrução urinária no pós-operatório tardio é litíase renal proveniente do doador, não suspeitada previamente ao transplante.
  • B. Não deve se tratar de obstrução urinária por cálculo, uma vez que o paciente não apresentou dor em loja do enxerto.
  • C. Trata-se de edema da anastomose ureteral, quadro que, muitas vezes, não necessita de tratamento específico por ser autolimitado.
  • D. As causas tardias de obstrução do trato urinário superior no rim transplantado são: fibrose periureteral, tumor, cálculos, linfocele, isquemia crônica do ureter, bolas de fungos.
  • E. Consiste em obstrução urinária devido a hematoma infectado, que deve ser tratado com drenagem percutânea.

IADES - Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares - EBSERH - BA (HUPES - UFBA/BA) - Médico - 2014
Questões de Medicina / Urologia

Quanto à avaliação urológica pré-transplante renal, assinale a alternativa correta.

  • A. Citologia urinária não deve ser solicitada para pacientes com sintomas irritativos importantes, devido à sua baixa sensibilidade para diagnóstico de doença maligna.
  • B. A tomografia computadorizada de abdome está indicada em todos os pacientes candidatos a transplante renal, por ser um exame mais sensível para detecção de litíase urinária ou tumores.
  • C. A uretrocistografia miccional e retrógrada deve ser indicada para todos os pacientes pediátricos candidatos a transplante renal, devido à grande incidência de malformações urológicas, nessa faixa etária, como causa da insuficiência renal.
  • D. O estudo urodinâmico deve ser indicado de rotina nos pacientes com anúria de longa data, pois permite adequada avaliação da bexiga desfuncionalizada.
  • E. A avaliação básica necessária envolve história clínica, exame físico, exame de urina (EAS e urocultura) e ecografia de abdome com avaliação do trato urinário.

IADES - Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares - EBSERH - BA (HUPES - UFBA/BA) - Médico - 2014
Questões de Medicina / Urologia

Com relação aos exames de imagem usados na avaliação da insuficiência renal aguda (IRA), assinale a alternativa correta.

  • A. A ultrassonografia é o exame mais amplamente utilizado, e tem grande utilidade na identificação de IRA pós-renal.
  • B. A ultrassonografia com Doppler, por ser um exame operador-dependente, não tem utilidade na identificação de problemas na anastomose do rim transplantado, como estenose ou trombose de artéria do enxerto.
  • C. A cintilografia renal com Tc99-DTPA é melhor que o exame com Tc99-MAG, por permitir a avaliação tanto do fluxo quanto da função renal.
  • D. Os exames contrastados, tais como urografia excretora e tomografia computadorizada de abdome com contraste, são extremamente úteis na avaliação da insuficiência renal aguda pós-renal, por permitirem definição anatômica adequada do sistema coletor.
  • E. A radiografia simples de abdome, por ser uma técnica de baixa sensibilidade na avaliação de obstrução do trato urinário, não tem nenhum valor na avaliação da IRA.

IADES - Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares - EBSERH - BA (HUPES - UFBA/BA) - Médico - 2014
Questões de Medicina / Urologia

Determinada paciente de 35 anos de idade, submetida a transplante renal de doador falecido há um ano, vem apresentando piora súbita da função renal, acompanhada de febre e aumento da consistência do enxerto à palpação. Quanto a esse caso hipotético, assinale a alternativa correta.

  • A. Rejeição aguda é um possível diagnóstico, sendo indicado, portanto, aumento imediato da imunossupressão para evitar perda do órgão.
  • B. É fundamental excluir a presença de infecção na suspeição de um quadro de rejeição aguda, de forma a evitar a evolução para sepse.
  • C. Infecção de trato urinário ocorre em menos de um terço dos pacientes transplantados, e é facilmente tratada por antibioticoterapia, raramente evoluindo para óbito.
  • D. São fatores de risco para infecção urinária no paciente transplantado: idade avançada do doador, diabetes mellitus, anormalidades do trato urinário e sexo masculino.
  • E. Devido à baixa gravidade da infecção do trato urinário no rim transplantado, não é comum a indicação de antibioticoprofilaxia nos primeiros meses pós-transplante.

IADES - Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares - EBSERH - BA (HUPES - UFBA/BA) - Médico - 2014
Questões de Medicina / Urologia

Considerando a seleção e o preparo de pacientes candidatos a transplante renal, assinale a alternativa correta.

  • A. Obesidade mórbida não constitui contraindicação para a realização de transplante renal.
  • B. Infecção por HIV é contraindicação absoluta para realização de transplante renal.
  • C. Sorologias para Epstein-Barr devem ser realizadas em crianças candidatas a transplante renal, pois as doenças linfoproliferativas são as malignidades mais comuns em receptores pediátricos.
  • D. Pacientes com neoplasia maligna prévia devem esperar intervalo mínimo de 10 anos livres de doença para realizarem o transplante renal, devido ao elevado risco de recidiva após transplante, em decorrência da imunossupressão.
  • E. Ecodoppler de vasos ilíacos deve ser realizado de rotina em todos os candidatos a transplante renal, devido à grande incidência de aterosclerose e doenças venosas em pacientes renais crônicos.

IADES - Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares - EBSERH - BA (HUPES - UFBA/BA) - Médico - 2014
Questões de Medicina / Urologia

Com relação ao carcinoma de células renais (CCR), assinale a alternativa correta.

  • A. O transplante renal não constituir fator de risco para essa neoplasia, sendo sua incidência, nos pacientes transplantados, semelhante à da população em geral.
  • B. O risco aumentado de câncer renal, nos pacientes com doença renal policística autossômica dominante, e a arquitetura renal modificada nessa doença justificam rastreamento com tomografia computadorizada nesse grupo de pacientes.
  • C. O risco relativo de um paciente com IRC terminal desenvolver carcinoma de células renais é 5-20 vezes superior ao da população em geral, sendo indicado, portanto, rastreamento para todos os pacientes com IRC terminal.
  • D. Após o transplante renal, ocorre diminuição do alto risco para carcinoma de células renais nos rins nativos, sugerindo efeito protetor dessa terapia de substituição renal. (E) Pacientes com mutações
  • E. Pacientes com mutações genéticas características da doença de von Hippel-Lindau devem ser examinados com ultrassonografia de abdome e pelve, a partir dos 11 anos de idade, seguida de tomografia computadorizada de abdome, se forem detectados tumores ou cistos.

IADES - Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares - EBSERH - BA (HUPES - UFBA/BA) - Médico - 2014
Questões de Medicina / Urologia

A respeito da ureterocele, assinale a alternativa correta.

  • A. A ureterocele é mais comum em meninos, sendo 80% dos casos no lado esquerdo e associada à duplicação do sistema coletor.
  • B. Geralmente, nos casos de duplicação do sistema coletor, a unidade superior apresenta-se com refluxo, e a unidade inferior, que contém a ureterocele, é obstrutiva.
  • C. Pela lei de Weigert-Meyer, o meato ureteral da unidade superior implanta-se mais inferomedialmente, e o meato ureteral da unidade inferior tem implantação superolateral.
  • D. A abordagem endoscópica da ureterocele, hoje em dia, não está indicada nos casos de ureteroceles ectópicas, principalmente em casos sem duplicação do sistema coletor.
  • E. Os casos de ureteroceles assintomáticas têm indicação cirúrgica devido à possibilidade de complicações e, principalmente, de formação de cálculos.

IADES - Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares - EBSERH - BA (HUPES - UFBA/BA) - Médico - 2014
Questões de Medicina / Urologia

Considerando a embriologia renal, assinale a alternativa correta.

  • A. Cada um dos rins primitivos desenvolve-se em períodos bem delimitados, de forma que o mesonefro só se desenvolve após completa involução do pronefro.
  • B. Os seres humanos, como os mamíferos em geral, desenvolvem três rins no decorrer da vida intrauterina, que são, em ordem de ocorrência, o pronefro, o mesonefro e o metanefro.
  • C. Embriologicamente, apenas o mesonefro e o metanefro desenvolvem-se do mesoderma intermediário.
  • D. O sistema coletor renal (ductos coletores, cálices, pelves e ureteres) é derivado do mesênquima metanéfrico.
  • E. A maturação renal completa-se antes do nascimento nos seres humanos, entre 32 e 34 semanas de gestação.

IADES - Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares - EBSERH - BA (HUPES - UFBA/BA) - Médico - 2014
Questões de Medicina / Urologia

O feocromocitoma é uma contraindicação absoluta à abordagem por via laparoscópica.

  • A. Existe uma divisão do órgão em dois componentes distintos, o córtex e a medula, que só podem ser diferenciados por microscopia.
  • B. As colunas de Bertin são extensões do córtex para a medula e, por serem estruturas avasculares, são os locais ideais para punção percutânea.
  • C. A fáscia de Gerota envolve a gordura perirrenal e os rins, servindo como barreira anatômica, impedindo que coleções perirrenais estendam-se inferiormente até a pelve.
  • D. A artéria renal divide-se em artérias segmentares, que se ramificam em artérias lobares no seio renal. As artérias lobares subdividem-se em artérias interlobares no parênquima renal que, por sua vez, ramificam-se em artérias arqueadas. Das artérias arqueadas partem as artérias interlobulares, que se movem radialmente para formar as artérias aferentes nos glomérulos.
  • E. As variações anatômicas mais comuns na vascularização renal são as veias supranumerárias que, devido à extensa circulação colateral, podem ser ligadas sem prejuízo para a função renal.

Estude Grátis é uma simples e poderosa ferramenta que lhe ajudará a passar nos melhores Concursos Públicos. São milhares de Questões de Concurso para você filtrar e estudar somente aqueles temas que estão especificados em seu Edital.

Estude Grátis © 2017 - Desde 2011