Questões sobre História Geral do ENEM

Selecione questões do ENEM nos filtros abaixo

História - História Geral - INEP - 2019 - ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio - Primeiro Dia e Segundo Dia

A ocasião fez o ladrão: Francis Drake travava sua guerra de pirataria contra a Espanha papista quando roubou as tropas de mulas que levavam o ouro do Peru para o Panamá. Graças à cumplicidade da rainha Elizabeth I, ele reincide e saqueia as costas do Chile e do Peru antes de regressar pelo Oceano Pacífico, e depois pelo Índico. Ora, em Ternate ele oferece sua proteção a um sultão revoltado com os portugueses; assim nasce o primeiro entreposto inglês ultramarino.

FERRO, M. História das colonizações. Das colonizações às independências. Séculos XIII a XX. São Paulo: Cia. das Letras, 1996.


A tática adotada pela Inglaterra do século XVI, conforme citada no texto, foi o meio encontrado para

    A) restabelecer o crescimento da economia mercantil.
    B) conquistar as riquezas dos territórios americanos.
    C) legalizar a ocupação de possessões ibéricas.
    D) ganhar a adesão das potências europeias.
    E) fortalecer as rotas do comércio marítimo
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

História - História Geral - INEP - 2019 - ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio - Primeiro Dia e Segundo Dia

A Declaração Universal dos Direitos Humanos, adotada e proclamada pela Assembleia Geral da ONU na Resolução 217-A, de 10 de dezembro de 1948, foi um acontecimento histórico de grande relevância. Ao afirmar, pela primeira vez em escala planetária, o papel dos direitos humanos na convivência coletiva, pode ser considerada um evento inaugural de uma nova concepção de vida internacional.

LAFER, C. Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948). In: MAGNOLI, D. (Org.). História da paz. São Paulo: Contexto, 2008.


A declaração citada no texto introduziu uma nova concepção nas relações internacionais ao possibilitar a

    A) superação da soberania estatal.
    B) defesa dos grupos vulneráveis.
    C) redução da truculência belicista.
    D) impunidade dos atos criminosos.
    E) inibição dos choques civilizacionais.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

História - História Geral - INEP - 2019 - ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio - Primeiro Dia e Segundo Dia

A soberania dos cidadãos dotados de plenos direitos era imprescindível para a existência da cidade-estado. Segundo os regimes políticos, a proporção desses cidadãos em relação à população total dos homens livres podia variar muito, sendo bastante pequena nas aristocracias e oligarquias e maior nas democracias.

CARDOSO, C. F. A cidade-estado clássica. São Paulo: Ática, 1985.


Nas cidades-estado da Antiguidade Clássica, a proporção de cidadãos descrita no texto é explicada pela adoção do seguinte critério para a participação política:

    A) Controle da terra.
    B) Liberdade de culto.
    C) Igualdade de gênero.
    D) Exclusão dos militares.
    E) Exigência da alfabetização.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

História - História Geral - INEP - 2019 - ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio - Primeiro Dia e Segundo Dia

Essa atmosfera de loucura e irrealidade, criada pela aparente ausência de propósitos, é a verdadeira cortina de ferro que esconde dos olhos do mundo todas as formas de campos de concentração. Vistos de fora, os campos e o que neles acontece só podem ser descritos com imagens extraterrenas, como se a vida fosse neles separada das finalidades deste mundo. Mais que o arame farpado, é a irrealidade dos detentos que ele confina que provoca uma crueldade tão incrível que termina levando à aceitação do extermínio como solução perfeitamente normal.

ARENDT, H. Origens do totalitarismo. São Paulo: Cia. das Letras, 1989 (adaptado).


A partir da análise da autora, no encontro das temporalidades históricas, evidencia-se uma crítica à naturalização do(a)

    A) ideário nacional, que legitima as desigualdades sociais.
    B) alienação ideológica, que justifica as ações individuais.
    C) cosmologia religiosa, que sustenta as tradições hierárquicas.
    D) segregação humana, que fundamenta os projetos biopolíticos.
    E) enquadramento cultural, que favorece os comportamentos punitivos.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

História - História Geral - INEP - 2019 - ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio - Primeiro Dia e Segundo Dia

O cristianismo incorporou antigas práticas relativas ao fogo para criar uma festa sincrética. A igreja retomou a distância de seis meses entre os nascimentos de Jesus Cristo e João Batista e instituiu a data de comemoração a este último de tal maneira que as festas do solstício de verão europeu com suas tradicionais fogueiras se tornaram “fogueiras de São João”. A festa do fogo e da luz no entanto não foi imediatamente associada a São João Batista. Na Baixa Idade Média, algumas práticas tradicionais da festa (como banhos, danças e cantos) foram perseguidas por monges e bispos. A partir do Concílio de Trento (1545-1563), a Igreja resolveu adotar celebrações em torno do fogo e associá-las à doutrina cristã.

CHIANCA, L. Devoção e diversão: expressões contemporâneas de festas e santos católicos. Revista Anthropológicas, n. 18, 2007 (adaptado).


Com o objetivo de se fortalecer, a instituição mencionada no texto adotou as práticas descritas, que consistem em

    A) promoção de atos ecumênicos.
    B) fomento de orientações bíblicas.
    C) apropriação de cerimônias seculares.
    D) retomada de ensinamentos apostólicos.
    E) ressignificação de rituais fundamentalistas.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

História - História Geral - INEP - 2019 - ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio - Primeiro Dia e Segundo Dia

Dificilmente passa-se uma noite sem que algum sitiante tenha seu celeiro ou sua pilha de cereais destruídos pelo fogo. Vários trabalhadores não diretamente envolvidos nos ataques pareciam apoiá-los, como se vê neste depoimento ao The Times: “deixa queimar, pena que não foi a casa”; “podemos nos aquecer agora”; “nós só queríamos algumas batatas, há um fogo ótimo para cozinhá-las”.

HOBSBAWM, E.; RUDÉ, G. Capitão Swing. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1982 (adaptado).


A revolta descrita no texto, ocorrida na Inglaterra no século XIX, foi uma reação ao seguinte processo socioespacial:

    A) Restrição da propriedade privada.
    B) Expropriação das terras comunais.
    C) Imposição da estatização fundiária.
    D) Redução da produção monocultora.
    E) Proibição das atividades artesanais.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

História - História Geral - INEP - 2018 - ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio - Primeiro e Segundo Dia

A primeira fase da dominação da economia sobre a vida social acarretou, no modo de definir toda realização humana, uma evidente degradação do ser para o ter. A fase atual, em que a vida social está totalmente tomada pelos resultados da economia, leva a um deslizamento generalizado do ter para o parecer, do qual todo ter efetivo deve extrair seu prestígio imediato e sua função última. Ao mesmo tempo, toda realidade individual tornou-se social, diretamente dependente da força social, moldada por ela.

DEBORD, G. A sociedade do espetáculo. Rio de Janeiro: Contraponto, 2015.


Uma manifestação contemporânea do fenômeno descrito no texto é o(a)

    A) valorização dos conhecimentos acumulados.
    B) exposição nos meios de comunicação.
    C) aprofundamento da vivência espiritual.
    D) fortalecimento das relações interpessoais.
    E) reconhecimento na esfera artística.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

História - História Geral - INEP - 2018 - ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio - Primeiro e Segundo Dia

O encontro entre o Velho e o Novo Mundo, que a descoberta de Colombo tornou possível, é de um tipo muito particular: é uma guerra - ou a Conquista -, como se dizia então. E um mistério continua: o resultado do combate. Por que a vitória fulgurante, se os habitantes da América eram tão superiores em número aos adversários e lutaram no próprio solo? Se nos limitarmos à conquista do México - a mais espetacular, já que a civilização mexicana é a mais brilhante do mundo pré-colombiano - como explicar que Cortez, liderando centenas de homens, tenha conseguido tomar o reino de Montezuma, que dispunha de centenas de milhares de guerreiros?

TODOROV, T. A conquista da América. São Paulo: Martins Fontes, 1991 (adaptado).


No contexto da conquista, conforme análise apresentada no texto, uma estratégia para superar as disparidades levantadas foi

    A) implantar as missões cristãs entre as comunidades submetidas.
    B) utilizar a superioridade física dos mercenários africanos.
    C) explorar as rivalidades existentes entre os povos nativos.
    D) introduzir vetores para a disseminação de doenças epidêmicas.
    E) comprar terras para o enfraquecimento das teocracias autóctones.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

História - História Geral - INEP - 2018 - ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio - Primeiro e Segundo Dia

O século XVIII é, por diversas razões, um século diferenciado. Razão e experimentação se aliavam no que se acreditava ser o verdadeiro caminho para o estabelecimento do conhecimento científico, por tanto tempo almejado. O fato, a análise e a indução passavam a ser parceiros fundamentais da razão. É ainda no século XVIII que o homem começa a tomar consciência de sua situação na história.

ODALIA, N. In: PINSKY, J.; PINSKY, C. B. História da cidadania. São Paulo: Contexto, 2003.


No ambiente cultural do Antigo Regime, a discussão filosófica mencionada no texto tinha como uma de suas características a

    A) aproximação entre inovação e saberes antigos.
    B) conciliação entre revelação e metafísica platônica.
    C) vinculação entre escolástica e práticas de pesquisa.
    D) separação entre teologia e fundamentalismo religioso.
    E) contraposição entre clericalismo e liberdade de pensamento.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

História - História Geral - INEP - 2018 - ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio - Primeiro e Segundo Dia

Em Beirute, no Libano, quando perguntado sobre onde se encontram os refugiados sirios, a resposta do homem é imediata: “em todos os lugares e em lugar nenhum”. Andando ao acaso, não é raro ver, sob um prédio ou num canto de calçada, ao abrigo do vento, uma familia refugiada em volta de uma refeição frugal posta sobre jornais como se fossem guardanapos. Também se vê de vez em quando uma tenda com a sigla ACNUR (Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados), erguida em um dos raros terrenos vagos da capital.

JABER, H. Quem realmente acolhe os refugiados? Le Monde Diplomatique Brasil, out. 2015 (adaptado).


O cenário descrito aponta para uma crise humanitária que é explicada pelo processo de

    A) migração massiva de pessoas atingidas por catástrofe natural.
    B) hibridização cultural de grupos caracterizados por homogeneidade social.
    C) desmobilização voluntária de militantes cooptados por seitas extremistas.
    D) peregrinação religiosa de fiéis orientados por lideranças fundamentalistas.
    E) desterritorialização forçada de populações afetadas por conflitos armados.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão: