Questões de Língua Portuguesa da FADESP

A classe gramatical do termo grifado está corretamente indicada em
  • A. Convém esclarecer que a ideia atual de meio ambiente não se restringe à antiga concepção comum de natureza (linhas 2 e 3) – advérbio.
  • B. Há uma relação dinâmica de todos esses elementos, de forma que a vida os influencia e sofre sua influência, atingindo direta ou indiretamente o que Fritjof Capra denomina "teia da vida" (linhas 6 a 8) – artigo.
  • C. Poderíamos destacar, de plano, a poluição como o principal aspecto que interessa a nossa abordagem (linhas 12 e 13) – preposição.
  • D. Lançar objeto, ou seja, lixo em via pública é algo intolerável nos dias atuais (linhas 23 e 24) – verbo.
  • E. O simples fato de inexistir equipamento adequado na via pública para depositar o resíduo que produzimos não nos garante o direito de atirá-lo em qualquer lugar (linhas 31 a 33) – adjetivo.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Segundo o autor, uma possível justificativa para jogar lixo em vias públicas é o fato de
  • A. as pessoas terem uma concepção equivocada de meio ambiente.
  • B. a sociedade não repudiar de forma veemente a agressão à natureza.
  • C. as questões de trânsito não repercutirem sobre os temas ambientais.
  • D. as ruas nem sempre serem equipadas para o descarte de resíduos.
  • E. o poder público não implementar ações que evitem tal comportamento.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
De acordo com a norma, uma regra de regência foi desobedecida em
  • A. Diz respeito à interação de elementos que compõem o planeta como um todo (linhas 3 e 4).
  • B. Também seria possível abordarmos as emissões de CO2 feitas pelos veículos, já que o setor de transporte é responsável por parte significativa dessas emissões (linhas 17 a 19).
  • C. Essa agressão ao meio ambiente é intolerável não apenas quando praticada pelos ocupantes de veículos, mas por qualquer pessoa, em qualquer situação (linhas 25 a 27).
  • D. Devemos compreender que cada um de nós é responsável pelo lixo que produz (linhas 30 e 31).
  • E. Não há problema em guardar o resíduo dentro do veículo, na bolsa, no bolso ou na própria mão e, ao chegar em casa ou no trabalho, dar-lhe a destinação adequada (linhas 33 a 35).
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Em Poderíamos destacar, de plano, a poluição como o principal aspecto que interessa a nossa abordagem. (linhas 12 e 13), a expressão grifada poderia ser substituída por
  • A. de imediato.
  • B. por exemplo.
  • C. de pronto.
  • D. de repente.
  • E. aliás.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Da frase mencionada pelo autor ao final do texto – "Do ponto de vista do planeta, não existe jogar lixo fora" (linhas 39 e 40) – é correto compreender que
  • A. o lixo produzido no planeta é absolvido pela natureza.
  • B. o lixo que descartamos traz malefícios para o planeta.
  • C. não é possível evitar a proliferação de lixo na Terra.
  • D. o descarte de lixo não é tratado como infração.
  • E. os seres humanos não sabem o que fazer com o lixo.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
No texto Trânsito e meio ambiente, as aspas foram empregadas para
  • A. fazer citações.
  • B. expressar ironia.
  • C. indicar discurso direto.
  • D. destacar ideias.
  • E. produzir ênfase.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
O autor do texto emprega com o mesmo significado os termos
  • A. papel-moeda e dinheiro.
  • B. ouro e dinheiro.
  • C. manobra e reserva fracional.
  • D. cédulas e valores.
  • E. canetaço e decisão administrativa.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
O enunciado em que duas ideias se opõem é
  • A. Como esse metal é limitado, isso garantia que a produção de dinheiro fosse também limitada (linhas 2 e 3).
  • B. Quando alguém vai até o banco e recebe um empréstimo, o valor colocado em sua conta é gerado naquele instante, criado a partir de uma decisão administrativa, e assim entra na economia (linhas 11 e 13).
  • C. Essa explicação permaneceu controversa e escondida por muito tempo, mas hoje está clara em um relatório do Bank of England de 2014 (linhas 14 e 15).
  • D. Para pagar a dívida, preciso ir até o dito “livre-mercado” e trabalhar, lutar, talvez trapacear, para conseguir o dinheiro que o banco inventou na conta de outras pessoas (linhas 20 e 22).
  • E. No fim, os bancos acabam com todo o dinheiro que foi inventado e ainda confiscam os bens da pessoa endividada cujo dinheiro tomei (linhas 23 e 24).
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
A leitura do texto permite a compreensão de que
  • A. as dívidas dos clientes são o que sustenta os bancos.
  • B. todo o dinheiro que os bancos emprestam é imaginário.
  • C. quem pede um empréstimo deve a outros clientes.
  • D. o pagamento de dívidas depende do “livre-mercado”.
  • E. os bancos confiscam os bens dos clientes endividados.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
De acordo com o autor do texto, o sistema lastro-ouro causou problemas como os que aconteceram
  • A. antes dos anos 60.
  • B. durante os anos 60.
  • C. em 1929.
  • D. em 1971.
  • E. em 2014.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão: