Questões sobre Fonoaudiologia

Escolar do sexo masculino, 12 anos, submetido à avaliação ortográfica proveniente de queixas escolares relacionadas à escrita. Na avaliação fonoaudiológica, detectou-se dificuldades na relação entre a memória de trabalho fonológica e o desempenho ortográfico, além de incapacidade em acessar o léxico mental ortográfico.

Concordando-se com o diagnóstico fonoaudiológico, os testes mais adequados para a avaliação desses aspectos são:

  • A. de memória lexical ortográfica e o ditado de frases.
  • B. a memória lexical ortográfica e o ditado soletrado.
  • C. o ditado de pseudopalavras e o ditado com figuras.
  • D. de memória lexical ortográfica e o ditado com figuras.
  • E. o ditado soletrado e o ditado de pseudopalavras.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Sobre a relação do fonoaudiólogo com a escola, é correto afirmar:
  • A. A discussão de práticas que favoreçam a aquisição da oralidade e da escrita junto à equipe escolar incluem ações avaliativas e terapêuticas grupais e individuais, quando necessárias.
  • B. Participar do planejamento, desenvolvimento e execução de programas integrados ao plano pedagógico do professor é uma das ações deste profissional.
  • C. Cabe ao profissional capacitar o professor para o reconhecimento de sintomas de transtornos que prejudicam a aprendizagem e para o correto manejo com estes sintomas em sala de aula.
  • D. Assumir as ações do Atendimento Educacional Especializado junto às crianças com deficiências é papel deste profissional.
  • E. Cabe ao profissional participar do planejamento pedagógico e atender alunos com queixas de aprendizagem.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Paciente do sexo feminino, 40 anos, cantora profissional há 15 anos. Na anamnese fonoaudiológica, a paciente refere, atualmente, dificuldades mais frequentes na extensão vocal com descontrole na intensidade da voz durante o canto. Nunca foi submetida à avaliação fonoaudiológica e/ou otorrinolaringológica.

Assinale a alternativa que contém as principais causas para os sintomas vocais apresentados pela paciente.

  • A. Quadro inflamatório agudo e presença de edema.
  • B. Cansaço progressivo e nódulos nas pregas vocais.
  • C. Fenda glótica triangular e cansaço progressivo.
  • D. Presença de edema e nódulos nas pregas vocais.
  • E. Fenda glótica triangular e quadro inflamatório agudo.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Pesquisas epidemiológicas sobre disfonias infantis apresentam índices muito variados de prevalência registrados na literatura, entre 4 a 30% (Tavares, Brasolotto, Santana, Padovan, Martins – Estudo epidemiológico de disfonias em crianças de 4 a 12 anos, 2011). Dentre os motivos que justificam tal variação, é correto afirmar:
  • A. Os pais, orientados sobretudo por médicos, não encaminham seus filhos para exames videolaringoscópicos que são decisivos para o estabelecimento do diagnóstico.
  • B. Ainda prevalece desconhecimento sobre a disfonia infantil. Características vocais da criança ou são supervalorizadas e tomadas como anormais ou são negligenciadas, retardando o diagnóstico.
  • C. O diagnóstico de disfonia infantil é de exclusão e a maioria das crianças que abusam da voz possui indicativo de diagnóstico de TDAH.
  • D. A emissão vocal de crianças tem peculiaridades que não podem ser enquadradas como patológicas e, nesse sentido, não podemos falar em disfonia infantil.
  • E. Lesões laríngeas que caracterizam a disfonia não são visualizadas em laringes infantis devido a sua imaturidade neuromuscular, invalidando o diagnóstico.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Paciente do sexo masculino, com 4 anos de idade, apresenta atraso no desenvolvimento da linguagem oral, principalmente no nível fonológico. Após avaliação audiológica detectou-se um quadro de perda auditiva neurossensorial moderada a severa na orelha esquerda com curva timpanométrica do tipo “A” em ambas as orelhas, com indicação para o uso de aparelho de amplificação sonora individual (AASI).

Baseado em tais achados audiológicos, assinale a alternativa que contém, respectivamente, o tipo de adaptação e de próteses auditivas mais indicados nesses casos.

  • A. Amplificação binaural; retroauricular ou intracanal.
  • B. Amplificação binaural; intra-aural ou intracanal.
  • C. Amplificação monoaural; retroauricular ou intracanal.
  • D. Amplificação monoaural; retroauricular ou intra-aural.
  • E. Amplificação monoaural; intra-aural ou intracanal.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
No acompanhamento de estudantes com paralisia cerebral, o fonoaudiólogo deve considerar como importante para sua inclusão no contexto escolar:
  • A. A orientação aos pais de crianças com paralisia cerebral para que a entrada na instituição educacional se dê somente depois do trabalho terapêutico que lhe proporcione autonomia no uso da oralidade e escrita.
  • B. A imediata introdução do uso de pranchas de aprendizagem, já que a criança com paralisia cerebral tem sérias dificuldades de comunicação.
  • C. O encaminhamento do estudante para o Atendimento Educacional Especializado já que toda pessoa com paralisia cerebral tem dificuldades cognitivas significativas que precisam ser trabalhadas.
  • D. O espaço físico que a criança irá frequentar, o qual deve ser adaptado para o acesso à cadeira de rodas. Também o material como lápis e papel devem ser adaptados para o manuseio seguro do estudante.
  • E. A busca junto aos pais da criança com paralisia cerebral de escolas especializadas no atendimento de crianças com deficiência que tenham atendimento terapêutico integrado.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Assinale a alternativa que NÃO apresenta um fator que interfere na percepção de fala em indivíduos com implante coclear multicanal.
  • A. Habilidade de leitura orofacial.
  • B. Tempo de privação sensorial.
  • C. Exposição prévia à linguagem.
  • D. Participação dos familiares.
  • E. Infecção ativa de orelha média.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Problemas relacionados à aprendizagem da escrita ainda são os mais frequentes no ambiente escolar. Cabe ao fonoaudiólogo que trabalha na Educação as seguintes ações, EXCETO:
  • A. Orientar professores a adotarem uma postura de diálogo em sala de aula com seus estudantes, de modo a estarem abertos à escuta da lógica da construção de suas escritas, antes de identificá-los como portadores de distúrbio de aprendizagem.
  • B. Discutir com os profissionais da escola, sobretudo professores das séries iniciais, sobre o processo de aquisição da escrita para que eles possam compreender a lógica dos erros cometidos pelos educandos durante esse processo.
  • C. Criar, junto aos professores dos anos iniciais, diferentes estratégias de apropriação do código gráfico pelas crianças, de modo que elas possam se aproximar de diferentes lógicas dessa apropriação.
  • D. Orientar pais de crianças em anos iniciais de escolarização a proporcionarem aos filhos diversos e significativos eventos letrados de modo que eles possam se aproximar da leitura e da escrita com prazer e sentido.
  • E. Orientar pais e professores sobre os erros mais frequentes e indicativos de dislexia, nos anos iniciais de escolarização, a fim de se prevenir o surgimento da doença.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Assinale a alternativa que apresenta a função laríngea do músculo cricoaritenóideo posterior (CAP).
  • A. Aduzir, abaixar, alongar e afilar a prega vocal.
  • B. Abduzir, elevar, alongar e afilar a prega vocal.
  • C. Aduzir, elevar, encurtar e espessar a prega vocal.
  • D. Abduzir, abaixar, alongar e espessar a prega vocal.
  • E. Abduzir, elevar, encurtar e afilar a prega vocal.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Sobre a fala de Raquel é possível observar:
  • A. ensurdecimento e troca de modo articulatório de alveolar para palatal.
  • B. omissão e troca de modo articulatório de sibilante surda para fricativa sonora.
  • C. omissão e troca de ponto articulatório de linguodental para alveolar.
  • D. ensurdecimento e troca de ponto articulatório de palatoalveolar para alveolar.
  • E. distorção de consoante fricativa alvo e ensurdecimento.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão: