Questões sobre Fonoaudiologia

Considerando os subtipos do DEL propostos por Rapin e Allen, assinale a alternativa que indica, respectivamente, a subclassificação do DEL e o princípio da intervenção fonoaudiológica para o paciente A.
  • A. Distúrbio fonológico; possibilitar à criança descobrir as regras fonológicas, conceitos e contextos que ocorrem no ambiente.
  • B. Distúrbio léxico-sintático; possibilitar à criança descobrir as regras e regularidades das unidades linguísticas, conceitos e contextos que ocorrem no ambiente.
  • C. Distúrbio da programação fonológica; possibilitar à criança descobrir as regras fonológicas, fonéticas e semânticas que ocorrem no ambiente.
  • D. Distúrbio fonológico-sintático; possibilitar à criança descobrir as regras e regularidades das unidades linguísticas, conceitos e contextos que ocorrem no ambiente.
  • E. Distúrbio semântico-pragmático; possibilitar à criança descobrir as regras e regularidades das unidades linguísticas, conceitos e contextos que ocorrem no ambiente.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Uma mãe de 13 anos de idade teve um filho prematuro que está internado há mais de 30 dias em UTI neonatal.

No tocante ao caso e aos conhecimentos correlatos, julgue os itens a seguir.

A triagem auditiva neonatal deverá privilegiar o potencial evocado auditivo do estao estável para avaliação de alterações neurais, frequentes em bebês pré-termo.
  • C. Certo
  • E. Errado
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Ainda segundo a proposição de Rapin e Allen, assinale a alternativa que indica, respectivamente, a subclassificação do DEL e a tendência de abordagem terapêutica atual para o paciente B.
  • A. Agnosia auditivo-verbal; intervenção que contemple os aspectos representacionais fonológicos e os do nível de programação linguística e do sequenciamento da fala.
  • B. Desvio fonológico; intervenção que contemple os aspectos representacionais fonológicos e os do nível de programação motora e do sequenciamento da fala.
  • C. Distúrbio fonético-fonológico; intervenção que contemple os aspectos representacionais fonológicos e os do nível fonético da fala.
  • D. Dispraxia verbal; intervenção que contemple os aspectos representacionais fonológicos e os do nível da programação motora e do sequenciamento da fala.
  • E. Distúrbio fonético; intervenção que contemple os aspectos representacionais fonéticos e os do nível da programação motora e do sequenciamento da fala.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Uma mãe de 13 anos de idade teve um filho prematuro que está internado há mais de 30 dias em UTI neonatal.

No tocante ao caso e aos conhecimentos correlatos, julgue os itens a seguir.

Quanto ao ambiente humanizado, é papel do fonoaudiólogo fiscalizar os níveis de ruído e conscientizar, continuamente, a equipe multidisciplinar para que se busquem materiais e comportamentos que minimizem os ruídos aos quais os bebês em processo de recuperação estão expostos.
  • C. Certo
  • E. Errado
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Assinale o item que especifica, respectivamente, o diagnóstico clínico sugerido pelos critérios citados e a intervenção terapêutica que beneficiaria este paciente.

  • A. Dislexia; programa de remediação auditivo-visual.
  • B. Distúrbio de aprendizagem; programa de remediação auditivo-visual.
  • C. Disortografia; programa de remediação fonética.
  • D. Disgrafia; programa de remediação auditivo-visual.
  • E. Distúrbio de aprendizagem; programa de remediação auditiva.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

De um modo geral, as escolas e as respectivas equipes profissionais têm conhecimento a respeito das leis que envolvem a inclusão de pessoas com necessidades educacionais especiais no ambiente escolar e da obrigatoriedade da garantia de vaga para tais pessoas. As equipes diretivas respeitam e garantem a entrada desses alunos, mostrando-se favoráveis à política. Porém, alguns entraves ainda são apontados.

Com base no exposto e nos conhecimentos correlatos, julgue os itens a seguir.

O fonoaudiólogo deve fornecer o laudo no qual a criança se enquadra, pois tal dado permite o processo de medicalização, facilitando os encaminhamentos ao sistema de saúde e o processo de inclusão escolar.
  • C. Certo
  • E. Errado
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Paciente do sexo masculino, submetido à avaliação de Processamento Auditivo (PA) por apresentar dificuldades escolares caracterizadas pela dificuldade de prestar atenção na presença de ruído, trocas de letras na escrita e dificuldade na compreensão de leitura.

A avaliação do PA constatou alterações nas habilidades de fechamento auditivo e figura-fundo. Assinale a alternativa que configura o déficit apresentado neste caso.

  • A. Interação.
  • B. Integração.
  • C. Decodificação.
  • D. Organização.
  • E. Prosódia.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Carlos é um menino de 8 anos que não fala nem apresenta escrita funcional desenvolvida. No processo de avaliação, o fonoaudiólogo identificou capacidade comunicativa por outros canais de comunicação como gestos, sons, expressões faciais e também significativa capacidade de observar e distinguir figuras. Com esses dados, o correto é o fonoaudiólogo fazer o seguinte encaminhamento:
  • A. Indicar o uso de AASI porque as características de sua comunicação são típicas de deficiência Auditiva que necessita de correção.
  • B. Persistir no trabalho exclusivo com a comunicação oral pois pelas capacidades apresentadas, Carlos está prestes a falar.
  • C. Sugerir um trabalho intensivo conjunto fonoaudiológico e psicopedagógico para tornar a escrita funcional pois este é o meio mais apropriado de comunicação.
  • D. Sugerir a introdução apenas da comunicação alternativa com auxílio externo para que não haja interferência de vocalizações ou expressões corporais que retardem ou prejudiquem o uso correto das pranchas de comunicação.
  • E. Sugerir a introdução de comunicação alternativa sem e com auxílio externo, visto que Carlos demonstrou capacidade de se comunicar por expressões faciais e corporais, além de usar cartões ou pranchas com um número mais variado de elementos do repertório comunicativo.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Paciente idoso, vítima de acidente vascular hemorrágico, diagnosticado através de Tomografia Computadorizada de crânio. Neuroimagem revelou lesões em região cingular e aérea motora suplementar. Avaliação fonoaudiológica quanto à linguagem constatou um quadro de afasia motora importante.

Baseando-se nas alterações mais encontradas nesses casos, a reabilitação fonoaudiológica atuará principalmente:

  • A. nos mecanismos atencionais, no processo léxico-semântico e na prosódia.
  • B. na memória de trabalho, no processo léxico-semântico e na leitura.
  • C. nos mecanismos atencionais, na complexidade sintática e na prosódia.
  • D. na memória de trabalho, no processo fonológico e na leitura.
  • E. na memória de trabalho, no processo fonológico e na complexidade sintática.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Anita tinha 78 anos quando teve um AVE isquêmico no hemisfério esquerdo. Após a alta hospitalar, as condutas mais adequadas a serem tomadas são:
  • A. Imediata introdução de comunicação alternativa, visto que AVE isquêmico no hemisfério esquerdo provoca mutismo em pacientes com idade avançada e capacitação da família para o uso de pranchas de comunicação.
  • B. Solicitação de atendimento de terapia ocupacional porque AVE no hemisfério esquerdo provoca problemas motores dos membros superiores, dificultando a realização das atividades cotidianas e introdução imediata de comunicação alternativa.
  • C. Recomendação de repouso absoluto pelo período de dois meses que é o tempo médio de recuperação espontânea e acolhimento e esclarecimento à família sobre as sequelas.
  • D. Acolhimento da família para esclarecimento das possíveis sequelas, como desorganização da linguagem e dificuldades motoras, seguido de encaminhamento para avaliação e reabilitação fonoaudiológica e fisioterápica.
  • E. Tratamento medicamentoso, pois AVE isquêmico, ao contrário do hemorrágico, não deixa sequelas, sendo necessário fundamentalmente o uso de remédios para a circulação sanguínea e encaminhamento para um nutricionista para uma alimentação balanceada que evite variações de pressão arterial.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão: