Questões sobre Teorias sociológicas da FUNRIO

No esboço de sua teoria das espécies sociais, Émile Durkheim recorre naturalmente à sua conhecida classificação dos tipos sociais. Na esteira desse pensamento, o fundador da moderna sociologia faz uma crítica a um grande pensador que o antecede. Durkheim diz que esse filósofo jamais soube reconhecer a existência das espécies sociais, tomando – por via de consequência – o progresso das sociedades como equivalente ao de um único povo: a humanidade. Esse filósofo a que Durkheim critica era

  • A.

    Francis Bacon.

  • B.

    John Locke.

  • C.

    Max Weber.

  • D.

    Auguste Comte.

  • E.

    Descartes.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

A tradição de pensamento empirista inglesa nutre verdadeira obsessão pelo tema da necessidade do método para a investigação científica tanto para dar conta dos fenômenos naturais quanto para dar conta dos fenômenos sociais. O método para a pesquisa científica nessa tradição de pensamento é importante para impor ordem no mundo das coisas e dos conceitos. Na esteira dessa tradição, um grande pensador, contemporâneo de Auguste Comte, conhecido como o grande lógico da indução, escreve o livro “A system of logic ratiocinative and inductive” onde procura mostrar a possibilidade de aplicação da lógica indutiva tanto para os fenômenos naturais quanto para os fenômenos sociais – ou morais, na terminologia da época. Este pensador é

  • A.

    Émile Durkheim.

  • B.

    Max Weber.

  • C.

    John Locke.

  • D.

    Talcot Parsons.

  • E.

    John Stuart Mill.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Dizer que a sociologia, como ciência, surge como exercício de método é o que se pode depreender da leitura do clássico de Émile Durkheim, “As Regras do Método Sociológico”, publicado em 1895. Segundo Roberto Cardoso de Oliveira, Durkheim filia-se a uma tradição de pensamento que segue a linhagem de Descartes, inspirando-se num campo de conhecimento muito legitimado, na ocasião. Estamos falando da tradição
  • A.

    culturalista e o estruturalismo social.

  • B.

    bergsoniana e o pscicologismo social.

  • C.

    empirista e o mecanicismo social.

  • D.

    enciclopedista e o geologismo físico.

  • E. intelectualista-racionalista e o organicismo biológico.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Para a afirmação da Antropologia Social ou Cultural enquanto matriz disciplinar no campo das Ciências Sociais, alguns conceitos como “cultura” e “estrutura” foram particularmente demarcadores. Roberto Cardoso de Oliveira explicita quatro grandes paradigmas a partir das matrizes conceituais e que correspondem respectivamente a tradições alemã, norte-americana, britânica e francesa. São eles os seguintes:

  • A.

    o paradigma positivista, o paradigma culturalista, o paradigma relativista e o paradigma iluminista.

  • B.

    o paradigma historicista, o paradigma marxista, o paradigma semiótico, o paradigma iluminista.

  • C.

    o paradigma culturalista, o paradigma interpretativista, o paradigma estrutural-funcionalista e o paradigma estruturalista.

  • D.

    o paradigma weberiano, o paradigma boasiano, o paradigma formalista e o paradigma lévi-straussiano.

  • E. o paradigma weberiano, o paradigma boasiano, o paradigma marxista e o paradigma durkheiminiano.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Michel Foucault observa que, nos regimes absolutistas o poder se exercia e se reafirmava por meio do severo exercício da punição. Com a Revolução Francesa, surge uma sociedade disciplinar calcada no dispositivo de vigiar e disciplinar. Löic Wacquant assinala que, nos países da Europa, a regulamentação punitiva das parcelas pauperizadas do novo proletariado pós-fordista efetua-se principalmente por intermédio de dispositivos panópticos cada vez mais sofisticados e intrusivos, diretamente integrados aos programas de proteção e assistência. Na França, a Direção da Prevenção e da Ação Social elaborou um sistema de informação que permite construir tipologias das pessoas e lares. Esse sistema tem como objetivo

  • A.

    organizar e corrigir distorções sociais implementando políticas públicas de inclusão social e nacional.

  • B.

    contribuir para a inserção social e nacional de populações com baixo poder aquisitivo notadamente os imigrantes.

  • C.

    Identificar os imigrantes em situação de ilegalidade no país, para deportá-los.

  • D.

    Realizar um trabalho de assistência social e de ajuda aos necessitados dentro do espírito de caridade cristã.

  • E.

    construir cartografias sociais que permitam identificar as zonas de forte concentração de populações dependentes e difíceis.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

As economias e direitos de sociedades tribais ou arcaicas constituem objeto de estudo de Marcel Mauss no “Ensaio sobre a Dádiva. Forma e Razão da Troca nas Sociedades Arcaicas”. Comparando com as economias e direitos modernos podemos concluir que, no primeiro caso,

  • A.

    são as coletividades que se obrigam, trocam e contratam enquanto, que no segundo, são os indivíduos.

  • B.

    são trocados bens economicamente úteis enquanto no segundo, a ênfase recai no valor simbólico das trocas.

  • C.

    as trocas envolvem importantes rituais entre indivíduos enquanto, no segundo, as trocas são ritualizadas entre pessoas morais.

  • D.

    não há regras claras para a circulação de riquezas enquanto, no segundo, as regras são bem definidas.

  • E.

    as trocas são atribuições dos chefes tribais, enquanto, no segundo, foram abolidas as trocas.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Clifford Geertz analisando o impacto do conceito de cultura sobre o conceito de homem, assinala que “tornar-se humano é tornarse individual, e nós nos tornamos individuais sob a direção dos padrões culturais, sistemas de significados criados historicamente em termos dos quais damos forma, ordem, objetivo e direção às nossas vidas. Os padrões culturais envolvidos não são gerais, mas específicos (...). Com esta afirmação, Geertz está se contrapondo

  • A.

    à perspectiva relativista de certos antropólogos, entre os quais Margareth Mead.

  • B.

    à perspectiva estrutural-funcionalista.

  • C.

    ao estruturalismo lévi-straussiano.

  • D.

    à perspectiva iluminista de natureza humana.

  • E.

    à perspectiva comportamental da Psicologia Social.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Anthony Giddens sistematiza algumas características do significado da noção de democracia comparando várias abordagens. Do seu ponto de vista, a democracia consiste em assegurar “relações livres e iguais” entre os indivíduos para promover alguns resultados, entre os quais a criação de circunstâncias em que as pessoas possam desenvolver suas potencialidades e a expansão da oportunidade econômica para o desenvolvimento dos recursos disponíveis. A democracia não implica apenas o direito a um autodesenvolvimento livre e igual, mas também algumas medidas restritivas como a contenção

  • A.

    do uso da força policial com relação aos pobres.

  • B.

    da liberdade de imprensa com relação aos chefes de Estado.

  • C.

    da “liberdade do forte” ou a limitação constitucional do poder.

  • D.

    da “liberdade dos fracos” em período eleitoral.

  • E.

    dos lucros das empresas estatais garantindo as livres disputas no mercado.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Norbert Elias define o conceito de estigmatização como um aspecto da relação entre estabelecidos e outsiders onde muitas vezes é criado pelo grupo dos estabelecidos um tipo de fantasia coletiva para justificar a aversão e o preconceito deste grupo sobre o dos outsiders. Como justificativa para comprovar a veracidade deste tipo infundado de fantasia coletiva, é habitual

  • A.

    a sistematização de atributos jurídicos ao estigma social.

  • B.

    a desqualificação da religiosidade do grupo estigmatizado.

  • C.

    a demarcação espacial como estratégia de separação de um grupo do outro.

  • D.

    a negação dos atributos humanos do grupo estigmatizado.

  • E. a objetificação e a atribuição de características inatas ou biológicas ao estigma social.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Norbert Elias assinala que “a sociologia só poderá ser reconhecida como uma disciplina científica se ficar claro que não existe caos em sentido absoluto. Nenhum agrupamento humano, por mais desordenado e caótico que seja aos olhos daqueles que o compõem ou aos olhos dos observadores, é desprovido de estrutura.” Desse modo, o conceito formulado por Durkheim de “anomia” deve ser entendido como

  • A.

    um tipo específico de estrutura social.

  • B.

    uma má ordem social.

  • C.

    uma ordem em que o comportamento social não é bem regulado.

  • D.

    uma ordem tradicional rompida pela industrialização crescente.

  • E. uma falência da estrutura social pela falta de integração de seus membros.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão: