Sujeito: aprenda quais são as diferenças entre os tipos de sujeito

A identificação dos tipos de sujeito faz parte da análise sintática de uma frase, portanto acontece pela análise da função que as palavras exercem dentro de uma oração. Constituem então, os termos de uma oração.

 

Mas o que é uma oração?

Oração é uma estrutura frasal em torno de um verbo. Isto é, é formada de termos essenciais e termos acessórios.

Os termos integrantes são o sujeito e o predicado.

Os termos acessórios são, dentre eles:

  • o objeto direto e indireto;
  • os complementos verbais;
  • os complementos  nominais;
  • o vocativo;
  • agente da passiva etc.

 

Sujeito e predicado

 

O sujeito é quem pratica ação verbal. Descobrimo-lo perguntando ao verbo: quem?. Veja no exemplo:

 

EX: Joaquim permitiu-se sair da dieta hoje.

O verbo é permitir-se, pergunto então ao verbo: QUEM PERMITIU-SE? A minha resposta será Joaquim. Portanto Joaquim é o Sujeito da oração.

 

EX²: Ele sonhou com uma bela moça na noite passada.

O verbo é SONHOU (QUEM SONHOU?- ELE sonhou). O sujeito portanto é ELE.

Já o predicado é então, a parte restante da oração que compreende o verbo+ o objeto, predicativo, complemento etc.

 

Tipos de sujeito

A classificação do sujeito da oração ocorre de acordo com a forma que ele se apresenta, podendo ser:

simples

Possui apenas uma núcleo, por exemplo:

  1. ELA saiu cedo.
  2. O Joaquim quis aproveitar a oportunidade para fugir da mãe.

 

composto

Possui dois ou mais núcleos, por exemplo:

  1. Ela e eu saímos cedo da escola hoje.
  2. Ana e José casaram-se no sábado passado.
  3. Fugiram então, Catarina e Seu Romário.

 

desinencial ou oculto

Ocorre quando não há núcleo na oração, mas identificamos o sujeito através da conjugação verbal pertencente. Como no exemplo:

  1. Encontraste afinal o que procuravas. ( O sujeito não aparece mas sabemos que é a segunda pessoa do singular= tu pois o verbo está conjugado e permite essa identificação).
  2. Pensei a noite inteira neste problema. ( O sujeito sou eu= primeira pessoa do singular)

 

indeterminado

Esse sujeito não pode ser identificado, o corre em dois casos:

  1. verbo na 3ª pessoa do plural sem nenhuma relação com antecedente. EX: Estavam ansiosos pela festa. (QUEM ESTAVAM? eles. ELES QUEM?
  2. Os casos em que os verbos aparecem seguidos de se (índice de indeterminação do sujeito). EX: Vende-se casa, precisa-se de médicos.

 

inexistente

Refere-se exclusivamente aos verbos impessoais, aqueles que não possuem pessoa, portanto também não podem possuir sujeito. É o caso por exemplo dos verbos que expressam ações decorridas de fenômenos da natureza, HAVER (com sentido de existir) e verbos que indicam tempo decorrido.

EX: FAZ três meses que não saio de casa.

Havia muitas coisas a fazer na praça hoje.

Choveu muito e relampejou mais ainda.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *