Sintaxe do período composto: tudo que você precisa saber.

Série Dicas

A sintaxe do período composto estuda a função e a relação entre os períodos e a sua lógica. O período composto é formado por mais do que uma oração e pode ser classificado em Período composto por Coordenação e Período composto por Subordinação.

O número de orações é dado pelo número de verbos existentes no período, em outras palavras, oração = número de verbos.

intaxe do período composto

Sintaxe do período composto

Período composto por coordenação

No período composto por coordenação a oração não exerce função sintática com relação a outras orações, ela é independente ou absoluta.

As orações coordenadas podem ser:

  • Assindéticas: Não possuem conjunção.
    • Exemplo: Cheguei ao cinema, sentei, abri a pipoca.
  • Sindéticas: tem conjunção.
    • Exemplo: Cheguei ao cinema e procurei um lugar para sentar.
        • Andei muito, mas não cansei.

Na sintaxe do período composto, as orações coordenadas sindéticas podem ser:

Oração Coordenada Sindética Aditiva

Expressa ideia de soma.

Exemplos:

Você estudará a matéria e irá gabaritar a prova de Português.

Faço natação, vôlei e futebol.

Oração Coordenada Sindética Adversativa

Expressa ideia de adversidade, contrariedade.

Exemplo:

Não estudou, mas foi aprovado.

Oração Coordenada Sindética Alternativa

Expressa ideia de alternância, escolha.

Exemplo:

Ora mexe no celular, ora estuda.

Oração Coordenada Sindética Conclusiva

Expressa ideia de conclusão.

Exemplo:

Estava preocupado, portanto, resolveu repensar.

Oração Coordenada Sindética Explicativa

Expressa ideia de explicação, justificativa.

Exemplo:

Estude, meu filho, porque você não tem dinheiro.

Orações Subordinadas

Na sintaxe do período composto, as orações subordinadas são aquelas que possuem dependência sintática.

  • Não entendi/ o que você disse.
  • Vou sair/ para relaxar um pouco.

Oração Subordinadas Substantiva

É aquela que exerce as funções sintáticas típicas de um substantivo, ou seja: sujeito, objeto direto, objeto indireto, predicativo, complemento nominal e aposto.

Costuma ser introduzidas por Conjunção Integrante (Que / Se).

A redução principal é o infinitivo:  quando o verbo termina em R, por exemplo,  canta (r) /fala (r).

Oração Subordinada Substantiva Subjetiva

Exemplo:

É importante que você estude para prova.
Conjunção Integrante

Uma dica para identificar uma oração subordinada substantiva é trocar a oração por “isso” e colocar na ordem direta.

Exemplo:
É importante isso. Isso é importante

(oração subjetiva substantiva)

Oração Subordinada Substantiva Objetiva Direta

São as orações subordinadas substantivas que exercem a função de objeto direto do verbo da oração principal.

Exemplo:

Quero que você seja feliz!

Oração Subordinada Substantiva Objetiva Indireta

São as orações subordinadas substantivas que exercem a função de objeto indireto do verbo da oração principal.

Exemplo:

Não se esqueça de que amanhã ele estará aqui.

Oração Subordinada Substantiva Predicativa

São as orações subordinadas substantivas que exercem a função de predicativo do sujeito do verbo da oração principal.

Exemplo:

O bom dos estudos é que ele traz benefícios para toda a vida. 

Oração Subordinada Substantiva Completiva Nominal

São as orações subordinadas substantivas que exercem a função de complemento nominal da oração principal.

Exemplo:

Ele tem a esperança de ser aprovado sem estudar muito.

Oração Subordinada Substantiva Apositiva

São as orações subordinadas substantivas que exercem a função de aposto da oração principal.

Exemplo:

O Segredo, da banca mais temida do Brasil – Cebraspe, foi revelado.

Orações Subordinadas Adjetivas

São aquelas que exercem  função sintática característica de um adjetivo, ou seja, refere-se a uma substantivo da oração principal, adjetivando-o.

Uma dica para reconhecer uma oração adjetiva é colocar os pronomes relativos “o qual, a qual, os quais, as quais” no seu início.

Oração Subordinada Adjetiva Restritiva

São aquelas que restringem a significação do nome ao qual elas se referem.

Exemplo:

O aluno que o professor Leo ajudou foi aprovado

Veja que fica entendido que há alunos que foram aprovados, e outros que não foram. Há, então, uma restrição do substantivo.

Oração Subordinada Adjetiva Explicativa

São aquelas que não restringem, mas explicam a significação do nome ao qual elas se referem.

Importante: Aparecem sempre entre sinais de pontuação.

Exemplo:

O aluno, que é aprovado em mais de cinco concursos, é muito focado.

Nesse caso, infere-se que todos os alunos que foram aprovados em mais de cinco concurso são focados. Há uma generalização.

Orações Subordinadas Adverbiais

São aquelas que exercem  função sintática típica de advérbio, ou seja, a de um adjunto adverbial. Assim, sua subclassificação é semântica, conforme a circunstância que expressa.

Oração Subordinada Adverbial Causal

Expressa uma circunstância de causa.

Exemplo:

Já que havia tempo, decidi estudar também Direito Constitucional.

Principais conjunções causais: porque, como, uma vez que, já que, visto que, desde que, etc.

Oração Subordinada Adverbial Comparativa

Expressa uma circunstância de comparação.

Exemplo:

Ele é inteligente como a mãe.

Principais conjunções comparativas: como, mais … (do) que, menos … (do) que, tão … quanto, tanto … quanto, tanto … como, etc.

Oração Subordinada Adverbial Consecutiva

Expressa uma circunstância de consequência.

Exemplo:

Você é tão baixo astral QUE ME CANSA.

Principais conjunções consecutivas: que, de sorte que, de modo que, de forma que, etc.

Oração Subordinada Adverbial Concessiva

Expressa uma circunstância de concessão. A concessão tem a ver com a oposição de ideias; mas não deve ser confundida com as adversativas, uma vez que nas adversativas há coordenação (independência estrutural), ao passo que nas concessivas há subordinação (dependência estrutural).

Exemplo:

Embora tenha estudado, ele reprovou.

Principais conjunções concessivas: embora, ainda que, mesmo que, conquanto, apesar de que, etc.

Oração Subordinada Adverbial Condicional

Expressa uma circunstância de condição.

Exemplo:

Caso você vá ao torneio, traga o troféu para casa.

Principais conjunções condicionais: se, desde que, caso, contanto que, etc.

Oração Subordinada Adverbial Conformativa

Expressa uma circunstância de conformidade, ou seja, são orações que estão de acordo com outra coisa.

Exemplo: Sintaxe do período composto

Ele estudou conforme o proposto e foi aprovado.

Principais conjunções conformativas: conforme, consoante, segundo, como, etc.

Oração Subordinada Adverbial Final

Expressa uma circunstância de finalidade, um objetivo. Sintaxe do período composto

Exemplo:

João estudou para que fosse aprovado em matemática.

Principais conjunções finais: para que, a fim de que, com a finalidade de que, etc.

Oração Subordinada Adverbial Proporcional

Expressa uma circunstância de proporção, dois fatos ocorrendo ao mesmo tempo ou de acordo com uma certa proporcionalidade.  Sintaxe do período composto

Exemplo:

À medida que estudo, mais percebo que não sei nada.

Principais conjunções proporcionais: à medida que, à proporção que, ao passo que, etc.

Oração Subordinada Adverbial Temporal

Expressa uma circunstância de tempo.

Exemplo:

Quando for aprovado, comprarei um apartamento.

Principais conjunções temporais: quando, enquanto, antes que, depois que, desde que, logo que, assim que, etc.

Oração Subordinada Adverbial Modal

Expressam ideia de modo.

Exemplo:

Mateus entrou na reunião, gritando com os funcionários.

Oração Subordinada Adverbial Locativa

Expressam ideia de lugar.

Exemplo:

Moro onde você costuma passar todos os dias.

 

Gostou do conteúdo? Deixe um comentário abaixo.

Sintaxe do período composto


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll Up

{TITLE}

{CONTENT}

{TITLE}

{CONTENT}
Precisa de ajuda? Entre em contato!
0%
Aguarde, enviando solicitação!

Carregando...

Leia o post anterior:
Sintaxe
Sintaxe: saiba o que é e as regras gramaticais

Sintaxe é a parte da gramática que estuda a disposição das palavras na frase e a das frases no discurso,...

Fechar