Plano Plurianual (PPA)

Diego Monteiro atualmente é servidor público em Brasília e escreve sobre vários temas para concurso público. Já foi aprovado para diversos cargos e no Exame da OAB.

O planejamento das políticas públicas é essencial para o desenvolvimento socioeconômico de um país. Esse planejamento, juntamente com a  execução orçamentária em nosso país são materializados por meio de três instrumentos orçamentários: Plano Plurianual (PPA), Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e a Lei Orçamentária Anual (LOA).

Uma matéria muitas vezes deixada de lada pelos concurseiros por ser muito densa, com uma boa compreensão pode garantir um diferencial nas provas e sua vaga no concurso público pretendido.

Hoje começaremos a análise desses instrumentos pelo PPA.

PPA

Definição: planejamento estratégico de médio prazo. Ele garante a continuidade de ações de um governo para outro.

MUITO CUIDADO! As bancas confundem dizendo que ele é de longo prazo

Possui como objetivo estabelecer de forma regionalizada o DOM – diretrizes objetivos e metas para despesas de capital e outras dela decorrentes (despesas correntes que decorrem dessas)

A forma regionalizada é fundamental em um país de dimensões como o Brasil, onde as diferenças entre as regiões – pelo ponto de vista econômico e social – são gritantes. A regionalização citada não é segundo a divisão geográfica tradicional (Norte, Sul, Leste, Oeste e Centro).

OBS: regionalizada não leva em conta o mapa político, e sim a necessidade. A regionalização também deve ser obedecida nos municípios

Vigência

Depende do mandato!
Atualmente é de quatro anos, mas pode ser alterado. Para isso, não seria necessária uma reforma no texto constitucional, pois não há menção na Constituição Federal ao prazo de 4 anos.

Outra grande pegadinha das bancas, é confundir o candidato falando que os quatro anos coincidem com o mandato. Os quatro anos começam a ser contados do segundo ano do mandato vigente, e vai até o termino do primeiro ano do mandato subsequente.

Pergunta-se: há possibilidade de o chefe do executivo permanecer durante toda vigência de seu PPA? Sim, no caso de reeleição.

Prazos:

1º prazo: elaboração∕encaminhamento do Poder Executivo para o Poder Legislativo:
4 meses antes do término do exercício financeiro (atualmente, 31.08)
OBS: a lei 4.320∕64 atrela o exercício financeiro ao ano civil

2º prazo: apreciação∕devolução do Poder Legislativo para o Poder Executivo para sanção ou veto:
Término da sessão legislativa, também sendo entendido como término do segundo período legislativo.

O conceito de sessão legislativa também é facilmente confundido com os conceitos de legislatura e período legislativo. Para sua prova, é muito importante diferenciá-los:

LEGISLATURA – 4 ANOS
SESSÃO LEGISLATIVA – 02.02 A 22.12
PERÍODO LEGISLATIVO – DIVISÃO DA SESSÃO LEGISLATIVA:
1º período legislativo – 02.02 a 17.07
2º período legislativo – 01.08 a 22.12

Composição
Programas de trabalho – organizador da atividade estatal.
Deve conter:
– objetivos: resultados que pretendem ser alcançados.
– metas: quantificação e qualificação dos objetivos.
– indicadores: vão guiar a atividade
– responsáveis: realização do programa
– custo
– ações

Objetivos do PPA

gestão voltada para o resultado
– integração entre planejamento e orçamento

Todos os investimentos devem estar previstos no PPA, sob pena de crime de responsabilidade. EXCEÇÃO: se o investimento não ultrapassar o exercício financeiro (01.01 a 31.12) e, segundo a CESPE, se houver lei que autorize.

– organização das ações governamentais em programas
– promoção da gestão empreendedora (fazer o máximo com o  mínimo possível)

Parte das regras sobre prazos estão previstas no DCT. Obrigam a União e os entes federativos sem legislação específica.


Você também pode gostar

Como estabelecer Metas de Estudos No momento do estudo, muitos concurseiros possuem dificuldade em estabelecer suas metas e não sabem responder perguntas como qual a hora de parar. Aqui estão algumas dicas para lhe ajudar nesse desafio e melhor a sua relação consigo mesmo. Não se ...
Como estudar a Lei Seca – Parte 2 Uns dos desafios mais difíceis enfrentados pelos concurseiros, certamente é a leitura da lei seca. Por ser um texto muitas vezes difícil de interpretar até pelos doutrinadores e ser uma leitura cansativa, os estudantes costumam deixar essa parte impo...
Órgãos que integram o Ministério Público Olá queridos alunos, com a proximidade do concurso do MPU (uns dos melhores órgãos para se trabalhar no Brasil... sei que sou suspeito para falar, afinal, sou servidor da casa desde 2009), segue uma dica de estudo sobre os Órgãos que integram o Minis...
Como o sono é importante para os estudos É muito comum nessa época do ano percebermos uma queda no nosso desempenho e um cansaço maior. Isso acontece porque nós, estudantes, termos uma rotina muito agitada e geralmente não tirarmos muito tempo para descansar. Nessas horas, é essencial enten...
Diferença entre crime e contravenção penal A infração penal é o gênero do qual decorrem duas espécies, Crime e Contravenção. Entretanto, “infração penal”, é um termo genérico, que pode tanto se referir a um “crime” ou a uma “contravenção penal”. Antes de entender efetivamente a Diferenç...

Deixe uma resposta