Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Série Dicas

Hoje, prosseguirei na explanação sobre os instrumentos orçamentários falando sobre a LDO.

Conceito e objetivo

Criada pela Constituição Federal, a LDO é considerada um plano tático de curto prazo que compreende as metas e prioridades da administração pública, que objetiva orientar a elaboração da lei orçamentária anual (servindo de limite para a elaboração da proposta da LOA e estabelecendo as despesas que podem ser realizadas na execução orçamentária, por exemplo), dispõe sobre as alterações na legislação tributária (cuidado! Ela não altera a legislação, e sim dispõe sobre essas modificações) e estabelece a política de aplicação das agencias financeiras de fomento, como explicita o art. 165 §2º da Constituição Federal.

As bancas costumam confundir o candidato apresentando o conceito da LDO e atribuindo-o ao PPA, e vice versa. Lembre que LDO tem MP (metas e prioridades) enquanto o PPA tem DOM (diretrizes, objetivos e metas). Por isso, é muito importante o concurseiro manter uma rotina de resolução de questões.

A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) estabeleceu as seguintes matérias de que a LDO deverá dispor:

  1. Equilíbrio entre receitas e despesas;
  2. Critérios e forma de limitação de empenho, a ser verificado no final de cada bimestre quando se verificar que a realização da receita poderá comprometer os resultados nominal e primário estabelecidos no anexo de metas fiscais e para reduzir a dívida ao limite estabelecido pelo Senado Federal;
  3. Normas relativas ao controle de custos e à avaliação dos resultados dos programas financiados com recursos dos orçamentos;
  4. Demais condições e exigências para a transferência de recursos à entidades públicas e privadas.

Vigência

Muita confusão é feita sobre a vigência da LDO, visto que não é bem definida como a do PPA e da LOA, por isso o entendimento dos prazos da LDO são essenciais para você interpretar a questão na sua prova e acertá-la.

Como a lei de diretrizes orçamentárias é elaborada a cada ano, alguns autores afirmam que a vigência dessa lei é anual. Porém, para que produza efeitos ela vige por mais de um ano; como a LOA é elaborada um ano antes da sua execução, a vigência da LDO começará no ano anterior também, visto que ela orienta a elaboração da lei orçamentária anual.

Prazos

Encaminhamento: até oito meses antes do encerramento do exercício financeiro (atualmente, 15 de abril). Esse é feito pelo Chefe do Poder Executivo ao Poder Legislativo.

Devolução para sanção: até o encerramento do primeiro período da sessão legislativa. Nessa fase, o Poder Legislativo devolve o projeto ao Poder Executivo para sanção ou veto.

Relembrando o que foi dito quando tratamos do PPA, é importante relembrar alguns conceitos que podem ser confundidos em prova:

Legislatura é o período de quatro anos em que são executadas as atividades do Congresso Nacional. Enquanto isso, sessão legislativa é um período anual, de 02 de fevereiro a 22 de dezembro.

Além disso, período legislativo significa os períodos semestrais: 02 de fevereiro com recesso a partir de 17 de julho, e o segundo período sendo de 01 de agosto a 22 de dezembro.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll Up

{TITLE}

{CONTENT}

{TITLE}

{CONTENT}
Precisa de ajuda? Entre em contato!
0%
Aguarde, enviando solicitação!

Carregando...

Leia o post anterior:
Plano Plurianual (PPA)
Plano Plurianual (PPA)

O planejamento das políticas públicas é essencial para o desenvolvimento socioeconômico de um país. Esse planejamento, juntamente com a  execução...

Fechar