Forma de Estado

A Forma de Estado, iniciou-se a partir da organização política do território. Podemos dividir a Forma de Estado em Estado unitário e Estado federal.

Diferença entre Estado Unitário e Estado Federal

Estado Unitário

A característica do Estado unitário é a centralização política, existindo um único poder político central  no território nacional e sobre toda a população o qual controla todas as coletividades regionais e locais.  O exemplo clássico é o Uruguai, que possui um único poder político central.

Estado Federal

O Estado Federal é marcado pela descentralização política, ocorrendo a convivência de diferentes entidades políticas autônomas, distribuídas regionalmente, em um mesmo território. Sendo assim, no Estado Federal existe diferentes entidades políticas.

Segundo a Constituição Federal de 1988, o Brasil adotou a forma federativa de Estado, pois possui diferentes centros de poder político. Há um poder político central – a União -, político regional – os Estados – e político local – os Municípios. Além desses, temos ainda o Distrito Federal, que não pode se subdividir em municípios, assim acumulando as competências regionais e locais.

Federação dos Estados

Cada federação possui características únicas, ligando às suas realidades. Pedro Lenza apresentou alguns pontos em comum que podem ser assim construídos.

Descentralização política

A constituição forma núcleos de poder político, concedendo autonomia as entidades citadas.

Repartição de competências

Garante autonomia entre as entidades federativas, garantindo o equilíbrio da federação.

Constituição rígida como base jurídica

É fundamental a existência de uma constituição rígida, buscando garantir a distribuição de competências entre as entidades autônomas, formando uma verdadeira estabilidade institucional.

Inexistência do direito de secessão

Criado o pacto federativo, não se permite que um estado membro tente se separar. Sendo assim, não cabe aos membros da federação requerer a retirada ou a separação da federação.

Soberania do Estado federal

A soberania é característica apenas da Federação, enquanto os membros possuem apenas autonomia. Assim, as entidades federativas são autônomas entre si, de acordo com as regras constitucionais e nos limites de suas competências; enquanto a soberania é característica do todo “país”, do Estado federal.

Intervenção

Em situações de crise, é possível a intervenção em alguma das entidades federativas para assegurar o equilíbrio federativo e, assim, a manutenção da Federação.

Auto-organização dos Estados-membros

Por meio da elaboração das constituições estaduais.

Órgão representativo dos Estados-membros

No Brasil, por exemplo, a representação se dá por meio do Senado Federal.

Guardião da Constituição

No Brasil, é o Supremo Tribunal Federal.

Repartição de receitas

Assegura o equilíbrio entre as entidades federativas.

E Conforme podemos observar acima, o Brasil adota a forma federativa de Estado. Não existe subordinação ou hierarquia entre as entidades federadas. Assim, não se pode, por exemplo, afirmar que a União encontra-se hierarquicamente acima dos estados. O que ocorre é coordenação, sendo que cada entidade possui autonomia política, financeira e administrativa.

Constituição Federal

Vale transcrever o conteúdo do art. 1º da Constituição Federal, que não inclui a União como integrante da República Federativa do Brasil.

De acordo com o Art. 1º A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constituição em Estado Democrático de Direito.
Apesar da impropriedade do conteúdo do art. 1º, uma vez que a União também integra a Federação,  muitas questões reproduzem o conteúdo literal desse artigo.

O que achou desse conteúdo Forma de Estado?
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)

Loading...

 


Você também pode gostar

Emenda Constitucional e Revisão Constitucional Você sabe a diferença entre Emenda Constitucional e Revisão Constitucional? Atualmente, a única possibilidade de alteração formal da Constituição é mediante emenda constitucional. A proposta de emenda constitucional é discutida e votada em cada...
Poderes de Estado Os Poderes de Estado, de acordo com a Constituição Federal de 1988, são: Legislativo, o Executivo e o Judiciário. Todos estes são poderes da União. A cada um dos Poderes de Estado foi atribuído uma função principal. Essa tripartição foi concebida,...
Classificação dos Órgãos Públicos Há inúmeras classificações dos Órgãos Públicos, entretanto a mais utilizada é a de Hely Lopes Meirelles, a seguir vamos abordar cada um. Sobre suas Posições, Estruturas, Situação e Função. Posição estatal Posição estatal, é a posição ocupada pelos ...
Fontes do Direito Administrativo – Quais são? Resumo das principais A doutrina apresenta quatro principais Fontes  do Direito Administrativo, que são: a lei; a jurisprudência; a doutrina; e os costumes. Agora, vamos entender sobre as diferenças e características de cada uma dessas Fontes do Direito Administrativo....
Princípios Constitucionais do Direito Penal Você sabe a diferença entre os princípios constitucionais no Direito Penal?  Vamos estudar agora, sobre cada um. Os princípios constitucionais do Direito Penal são normas retiradas da Constituição Federal, que servem como base de compreensão para ...

Deixe uma resposta