Curso de Web marketing

A internet, está revolucionando a forma de acesso à informação, e, conseqüentemente, criou mais uma forma de aplicação do marketing: web marketing. Pode-se dividir as ações de marketing em quatro segmentos, conhecidos como composto de marketing: Produto, Preço, Distribuição e Comunicação.

Deste modo, tudo que efetivamente a internet efetuar em termos de melhoria ou influenciar o processo deste composto pode ser tomado como ações de web marketing.

Esta nova definição provinda da internet não é apenas um conceito isolado ou alguma forma a mais de denegrir o verdadeiro marketing, que na sua essência significa propor que o vendedor descubra os desejos dos seus consumidores e, deste modo, ofereça produtos e serviços de real valor, proporcionando, no final deste processo de troca, satisfação para ambas as partes.

Marketing não é e nunca será parte integrante da propaganda e publicidade. A propaganda e a publicidade é que fazem parte de um conceito maior chamado marketing, assim como a internet, atualmente, tornou-se mais uma ferramenta essencial para ações vencedoras de marketing. Mas, afinal, o que é web marketing?

Conceito de Web Marketing

Conceitua-se web marketing como uma nova ferramenta de comunicação e distribuição realizada por meio de recursos digitais, em que organizações e consumidores buscam interatividade total nos seus relacionamentos, proporcionando uma troca com satisfação rápida, personalizada e dinâmica.

Mas como a comunicação e distribuição foram afetadas de forma avassaladora pela internet? Não devemos ter a menor dúvida: o mundo mudou depois do advento da web, seja qual for o segmento de mercado ou nível socioeconômico.

Menor Ciclo de Vida dos Produtos

Você já notou que a vida útil dos produtos está diminuindo de forma crescente? Esta é uma das primeiras conseqüências do web marketing.

Com a propagação das informações sobre produtos e serviços por meio de websites ou e-mail, os consumidores estão cada vez mais exigentes e conhecedores do produto, e em muitos casos conhecem mais detalhes sobre o produto que o próprio vendedor da loja de varejo.

Com esta pressão, o mercado se obriga a oferecer novos produtos diferenciados, fazendo com que o ciclo de vida dos produtos se torne menor, uma vez que os desejos e necessidades das pessoas se alteram. Informação na mão do cliente significa, cada vez mais, que o mercado ditará a regra do jogo.

Preços Menores

Quando o consumidor vai comprar uma televisão em um shopping, ele pode gastar seu tempo pesquisando preços em no máximo cinco lojas do setor, para enfim efetuar sua escolha, levando em consideração a variável principal preço, uma vez que o produto escolhido é o mesmo, sem diferenças substanciais de qualidade e garantia.

O consumidor da internet tem à sua disposição, em poucos segundos, dezenas de lojas que vendem esta televisão, ou seja, a sua pesquisa será muito mais ampla e, conseqüentemente, descobrirá o melhor preço e a melhor condição de pagamento.

É muito comum, atualmente, encontrar produtos eletrônicos com preços menores na internet e com prazo de pagamento muito mais facilitado ao consumidor do que ocorre no varejo tradicional.

Há lojas, inclusive, que possuem políticas de preço diferenciadas para a internet e para a loja convencional, em que normalmente o preço da loja virtual é menor.

Novos Mercados

Uma empresa que vende seus produtos em uma loja convencional normalmente tem como alvo o público da região próxima ao seu estabelecimento.

Quando a empresa entra no mundo da web, conseqüentemente sua marca e seus produtos estão disponíveis para visualização de qualquer pessoa neste planeta que tenha acesso à internet, ou seja, ela abre seu comércio para o mundo. Existem pontos positivos e negativos neste processo.

Em primeiro lugar é preciso avaliar se é nosso real interesse atuar em novas regiões, ou, pelo menos, deixar claro no website quais são as áreas de atendimento, evitando possível insatisfação por parte de algum usuário que queira o seu produto mas, devido à inviabilidade de entrega, não possa ter a compra efetuada.

A decisão de disponibilizar uma loja virtual na internet não representa apenas uma questão de diferenciação de mercado, mas também uma estratégia séria e que precisa de estudos aprofundados para evitar surpresas desagradáveis.

O Mundo dos Serviços

Atualmente 55% da economia brasileira é movida pelos serviços. Com a internet, o número de serviços oferecidos aos consumidores finais e no relacionamento de compra e venda entre organizações chegará a algo próximo de 70% em 2005.

Um dos motivos deste crescimento é o avanço dos processos de relacionamento com o consumidor por meio da internet e, conseqüentemente, no mercado de compra e venda entre empresas.

Milhares de Novos Canais de Comunicação

Quando se chega em casa a primeira coisa a fazer é ligar a televisão? Nem sempre. Hoje em dia tem-se muitas outras alternativas de comunicação, entre elas a internet.

Por que esperar o jornal da noite para acompanhar a cotação do dólar se é possível obtê-la minuto a minuto no computador? Por que esperar a música predileta tocar no rádio, se se pode escutá-la imediatamente no computador?

São inúmeros os exemplos, mas o fato é que embora tenhamos mais opções, continuamos a ter apenas 24 horas por dia.

Assim, escolheremos os canais de televisão que nos oferecerem maior qualidade, e visitaremos os websites . entre os muitos existentes . que nos agregarem maior valor, ou seja: quem ganha com isto é o consumidor.

A Transformação do Tangível no Intangível

Aproximadamente 60% das compras realizadas pela internet hoje são produtos relacionados a CDs e livros. Mesmo assim, algo de novo está ocorrendo com estes produtos.

Eles estão deixando de ser produtos tangíveis para se tornarem arquivos de computador, sem perder sua funcionalidade original: a de tocar música e proporcionar a leitura.

O mundo acompanhou o nascimento do formato de música MP3, um arquivo de computador capaz de tocar músicas com qualidade muito próxima à de um CD original, sendo que para adquiri-lo basta ter acesso à internet.

Sabemos que ter acesso a uma música sem o pagamento devido é pirataria, mas esta é uma outra questão. O que se quer ressaltar aqui é o fato de que já se pode comprar música sem a necessidade de receber um CD pelo correio, mas sim recebendo um simples arquivo pelo e-mail.

O crescimento do mercado de livros eletrônicos também é uma amostra dessa mudança de consumo.

Marketing de Permissão

Quando recebemos uma correspondência em casa oferecendo um produto através de um catálogo ou folder, nossa decisão é simples: abrir a carta, ler e decidir se a jogamos fora ou guardamos para futura consulta, mesmo porque o volume de cartas não é tão grande assim.

O problema para o consumidor, com relação à internet, é que provavelmente também receberá, em seu endereço eletrônico, ofertas de produtos ou serviços em um volume muito maior, próximo ao insuportável.

Atualmente, quando alguém envia mensagem de ordem comercial a um consumidor e este não autorizou o envio, o primeiro é acusado de invasão de privacidade, havendo, já, no Brasil, alguns casos de reclamação judicial. Nos Estados Unidos, este ato é considerado crime.

Diante disso, qual a solução para enviar e-mails para possíveis clientes? A resposta é: marketing de permissão, que consiste em receber de alguma forma, por parte do consumidor, uma autorização para o envio de mensagens de cunho comercial.

Isto pode ser feito de várias formas, seja no momento do cadastro do cliente em uma loja, por telefone, por carta convencional, ou até mesmo estimulando-o, pelos veículos de comunicação de massa, como televisão, jornal e rádio, a visitar determinado website e fazer o seu cadastro, autorizando o envio de mensagens.

A partir do momento em que uma empresa possui um banco de dados com clientes que deram a permissão, ela terá um ativo valorosíssimo.

Pois terá a demanda de cliente sob seu controle, oferecendo produtos e serviços quando o cliente desejar, pois o mínimo que se espera por parte da empresa é que, durante este relacionamento, ela consiga dados como a data de nascimento, as preferências pessoais, o tamanho da família, e características comportamentais que possam sugerir ofertas especiais e individuais a esses clientes.

O marketing de permissão representa, sem dúvida, a principal ferramenta de web marketing atualmente.

Conveniência ao Consumidor

Enfrentar filas no banco para realizar um saque, depósito ou pagamento é coisa do passado, para muitos consumidores que possuem acesso à internet.

A conveniência nesse campo, trazida pela internet, é surpreendente. Os pais podem acompanhar o boletim do aluno on-line, assim como o aluno pode fazer seus testes e simulações em casa em websites educacionais.

Customização: Palavra de Ordem em Web Marketing

Você já comprou um CD de música por causa .daquela. música especial?
Normalmente a resposta é sim, e de quebra levou outras músicas porque não era possível comprar somente a música desejada. A está possibilitando, a cada dia, a personalização de produtos e serviços aos consumidores.

Já é possível comprar pela internet roupas em que especificamos as nossas medidas e o modelo desejado e, em alguns dias, recebemos em casa uma calça, por exemplo, feita de modo exclusivo. Pode-se comprar veículos pela internet escolhendo a cor, os opcionais e o modelo, o que de certa forma  um processo de compra personalizada.

Pode-se visitar websites de notícias, em que selecionamos os assuntos que queremos receber diariamente em nossa caixa postal, criando, deste modo, um jornal personalizado. Num mundo onde os produtos estão se tornando cada vez mais parecidos no aspeto técnico, a solução mais viável e eficiente para a diferenciação no mercado é, certamente, a personalização de produtos e serviços.

O Novo Mundo da Concorrência

Se alguém lhe perguntar quem é a sua concorrência, a resposta mais simples e comum encontrada nos livros de marketing tradicional aponta que são todos aqueles que oferecem produtos e serviços similares ao seu, a preços também similares. Com o web marketing é preciso esquecer esta ideia.

Todos conhecem a megaempresa Sony, fabricante do videogame Playstation. Muitos podem imaginar que o concorrente deste videogame sejam os produtos simulares do seu segmento, como videogames da Nintendo e Sega. Não são. Para desenvolver um videogame são necessários tempo e muito dinheiro.

Tudo começa com pesquisa de mercado, tanto para mensurar a demanda de pessoas que desejam comprar um equipamento de entretenimento, como para buscar fornecedores e tecnologia.

Após este longo e oneroso processo vem o desenvolvimento do produto, envolvendo milhares de colaboradores, como pesquisadores científicos e engenheiros.

A seguir tem início a produção em escala, partindo para ações de marketing, buscando representantes no mundo inteiro, criando programas de comunicação global e uma infinidade de ações comuns ao lançamento de um produto deste porte.

Redução de Custos

Qualquer empresa pode utilizar ações de web marketing para obter redução dos seus custos. O envio de documentos pelo correio convencional está diminuindo de forma considerável, pois o e-mail pode realizar este processo com sucesso na maioria das vezes.

O departamento de compras alcança muito mais agilidade e velocidade na aquisição de produtos e serviços, pois os orçamentos são enviados por e-mail e, em alguns websites, o fornecedor cria O orçamento de forma on-line.

A contratação de funcionários, por sua vez, exigia uma energia significativa por parte do departamento de recursos humanos. Hoje existem empresas de altíssimo nível que podem fazer este serviço de busca de profissionais de forma rápida e com muita qualidade.

A própria criação de material de comunicação acaba tendo uma redução significativa, pois, além de cara, demanda despesas de envio. A criação de uma página na internet para demonstrar produtos e serviços aos seus atuais e futuros clientes, além de proporcionar alta qualidade de imagens, não impõe limitação de tamanho, cor e formato podendo-se, inclusive, inserir fotos, sons e videos.

Um Consumidor Diferente, Exigente, porém Atraente

Hoje, no Brasil, existem aproximadamente 19 milhões de usuários de internet. Comparativamente com a população brasileira, este número não é muito significativo.

Mas, é preciso ter cuidado com esta visão equivocada, pois são alguns milhões de brasileiros que possuem capacidade de compra real, inseridos na sua maioria entre as classes média e alta, com alto nível de escolaridade.

Para alguns produtos o uso da internet como ferramenta de venda pode ser inútil, mas para outros segmentos pode significar sua sobrevivência. O consumidor da internet é diferente, possui um comportamento nada parecido com o do comprador convencional.

O consumidor da internet é exigente, não aprecia demora, seja para visualizar uma página ou para receber um produto, quando decide reclamar não poupa palavras, pesquisa muito antes de comprar, busca normalmente o preço mais barato, enfim, é um consumidor extremamente ligado nos seus direitos.

Para muitos este consumidor normalmente recebe o estereótipo de chato, mas garanto a vocês que, pessoalmente, queria muitos destes chatos comprando no meu website.

Conclusão

Existem milhares de situações em que o web marketing proporcionará mudanças na forma de comprar e vender produtos e em todo esse processo, envolvendo fornecedores, empresas, concorrentes, intermediários de marketing e clientes.

Nesse processo de mudança é necessária a consciência de que há algo de novo no mundo do marketing e que esse caminho é irreversível.

Preparar-se diariamente, estar sintonizado com as novidades e observar o comportamento do consumidor talvez seja a melhor forma de estar pronto para a revolução.

Bem-vindos ao mundo do web marketing!

Deixe um comentário

Estude Grátis é uma simples e poderosa ferramenta que lhe ajudará a passar nos melhores Concursos Públicos. São milhares de Questões de Concurso para você filtrar e estudar somente aqueles temas que estão especificados em seu Edital.

Estude Grátis © 2017 - Desde 2011