Curso de Tratamentos Faciais

Higienização da pele

O procedimento de higienização da pele consiste na remoção das impurezas
acumuladas na superfície da pele, desobstruindo os óstios o que facilita a penetração de cosméticos e aumenta a oxigenação dos tecidos. Excelente arma de
prevenção da acne e preparo para tratamentos estéticos.

O resultado imediato deste procedimento é uma pele com cor mais clara e homogênea e ainda uma textura mais fina e macia. A limpeza de pele é o primeiro passo para a manutenção e restabelecimento da beleza, luminosidade e maciez da cútis.

Limpeza de Pele Passo a Passo

Um dos principais fatores que deixam a pele com aspeto cansado e sem frescor é o acúmulo de impurezas. ―Uma pele limpa, que recebe higienização diária, ajuda até a potencializar os benefícios dos cosméticos aplicados.

Não se deve fazer remoção de cravos e espinhas em casa. Este processo precisa ser feito por profissional, com produtos e aparelhos específicos para evitar infeções. O ideal é procurar um esteticista a cada 30 ou 40 dias para uma limpeza mais profunda, e apostar na manutenção diária em casa.

O passo a passo a seguir é suficiente para manter a pele saudável durante os intervalos das sessões no salão.

1.Lave o rosto com um sabonete de pH neutro, fazendo movimentos suaves e circulares, para remover bem a sujeira e a oleosidade.

2.Depois, aplique uma loção tônica apropriada ao seu tipo de pele. Esse produto normaliza o pH epidérmico e complementa a retirada de impurezas. Se a pele for oleosa ou acneica, substitua o tônico pelo adstringente, que contrai os poros e modera as secreções sebáceas.

3.Aplique um esfoliante suave e espalhe-o com leveza. Não há necessidade de esfregar o produto na pele, para não feri-la. O esfoliante tem ação desincrustante e afina a textura da pele, tornando-a mais receptiva aos tratamentos cosméticos. Mas em caso de peles acneicas, a esfoliação não é recomendada.

4.Depois, enxague e remova os resíduos do produto

5.Aplique uma máscara facial adequada ao seu tipo de pele, de preferência com ativos remineralizantes, e permaneça com o produto pelo tempo recomendado na embalagem. Após removê-la, aplique um hidratante em creme ou gel (de dia) ou um creme nutritivo (à noite).

6.Use um creme de efeito tensor no contorno dos olhos e faça movimentos circulares, de dentro para fora, para suavizar as linhas.

7.O passo 1 deve ser repetido diariamente. Pela manhã, ao terminar, use um bloqueador solar com FPS 30. À noite, aplique um demaquilante antes do sabonete para retirar os resíduos de make. O esfoliante e a máscara podem ser utilizados uma vez por semana ou a cada 15 dias, dependendo do tipo de pele.

Esfoliação manual

 

Realizada com produtos micronizados (muito delicados que não produzem irritação ou lesões na pele) ao se iniciar uma sessão de tratamento ou como complementar, induzindo, após a terceira semana de uso, aumento da espessura da epiderme, o que confere mais saúde e beleza para a pele.

Como Fazer uma Esfoliação Facial Caseira e Básica

Método 1 de 4: Creme de Limpeza + Açúcar

Lave bem o rosto:Jogue um pouco de água morna no rosto e use um pano suave e limpo para secá-lo. Você também pode usar sabonete facial – o que você preferir será melhor para sua pele.

Coloque uma colher-de-chá de creme de limpeza na palma da mão. Pode ser qualquer creme – desde que sua textura seja realmente cremosa.

Despeje 2 colheres-de-chá de açúcar sobre o creme de limpeza. Use ambas as mãos para misturar o creme e o açúcar, criando uma pasta granulada. Use grãos finos de açúcar, em vez do turbinado ou do granulado. Grãos maiores podem arranhar seu rosto.

Se quiser guardar mais esfoliante para depois, misture o creme de limpeza e o açúcar numa tigela, adicionando a quantidade certa de ambos os ingredientes para criar uma textura granulada. Coloque a mistura em um pote com tampa e guarde-o no banheiro para os próximos dias.

Aplique a mistura em seu rosto com movimentos circulares. Preste atenção ao lado do nariz e a quaisquer rugas ou pontos secos. Tome cuidado com os olhos. Se você passar um pouco de esfoliante nos olhos, lave-os com água.

Molhe um pano com água morna. Incline-se sobre a pia e comece a remover o esfoliante do rosto, molhando o pano sempre que necessário.

Encerre lavando o rosto com água fria. Isso fechará seus poros e refrescará seu rosto. Seque com uma toalha suave.

Método 2 de 4: Chá Verde + Açúcar + Mel

Faça uma caneca de chá verde Diz-se que o chá verde possui efeitos rejuvenescedores quando aplicado à pele. Ele reduz manchas e rugas, eliminando até cicatrizes. Para melhores resultados, use folhas soltas de chá verde e um coador, em vez de um saquinho. Caso use o chá em saquinho, prefira a versão neutra, sem sabores adicionais. Isso lhe dará um resultado mais concentrado.

Despeje uma colher-de-mesa ou duas de chá numa tigela. Permita que o chá esfrie.

Despeje uma colher-de-mesa de açúcar no chá. Continue adicionando açúcar até a mistura criar uma consistência granulada o suficiente para esfoliar seu rosto, mas ainda molhada o bastante para ser facilmente aplicável.

Adicione uma colher-de-mesa de mel. Certifique-se de misturá-la bem. O mel possui ótimas propriedades hidratantes e antibacterianas. Para guardar esse esfoliante para depois, coloque a mistura em um pote com tampa. Coloque-o em um lugar seco e em temperatura ambiente. Ele deve durar diversas semanas.

Aplique o esfoliante em um rosto lavado. Esfregue o esfoliante por todo o rosto, concentrando-se nos pontos secos. Use um pano molhado para remover o esfoliante, e lave o rosto com água fria ao acabar.

Método 3 de 4: Óleo de Coco + Açúcar + Limão

 

Coloque 1/2 copo de óleo de coco numa Caso não tenha óleo de coco, utilize azeite de oliva, óleo de amêndoas ou óleo de semente de uva.Óleo de amendoim, de canela e vegetal devem ser evitados, pois possuem um odor forte que pode arruinar sua experiência com o esfoliante.

Adicione 2 colheres-de-mesa de açúcar na Continue mexendo o açúcar na mistura até ela criar uma consistência granulada e espalhável.

Adicione 1 colher-de-mesa de suco de limão à mistura. Isso aumentará as propriedades higiênicas do esfoliante.Para guardar esse esfoliante para depois, coloque a mistura em um pote com tampa. Guarde-o em um lugar seco e em temperatura ambiente. Ele deverá durar por várias semanas.

Aplique o esfoliante em um rosto lavado. Esfregue o esfoliante por todo o rosto, concentrando-se nos pontos secos. Use um pano molhado para remover o esfoliante, e lave o rosto com água fria ao acabar. Esfoliantes feitos com óleos deixarão sua pele muito macia, com um ligeiro resíduo de óleo. Esses tipos de esfoliantes são as melhores opções para peles secas.
Método 4 de 4: Farinha de Amêndoa + Óleo + Óleo Essencial

Coloque 1 copo de farinha de amêndoas numa tigela. Você pode comprar farinha de amêndoas numa loja, mas é fácil criá-la em casa: apenas coloque amêndoas cruas em um liquidificador ou processador de alimentos e bata até elas se tornarem uma farinha de grãos finos.Não bata por muito tempo, ou as amêndoas se tornarão leite. Não use amêndoas salgadas ou assadas.

Adicione 1/2 copo de óleo de amêndoas na farinha de amêndoas. Você pode usar azeite de oliva, óleo de coco ou outro óleo cosmético. Evite óleo de amendoim, de canela, vegetal e outros com fortes odores.

Adicione algumas gotas de óleo essencial. Lavanda, limão, rosas e outros óleos essenciais dão maior luxo a esse esfoliante. Para guardar esse esfoliante para depois, coloque a mistura em um pote com tampa. Guarde-o em um lugar seco e em temperatura ambiente. Ele deverá durar por várias semanas.

Aplique o esfoliante em um rosto lavado. Esfregue o esfoliante por todo o rosto, concentrando-se nos pontos secos. Use um pano molhado para remover o esfoliante, e lave o rosto com água fria ao acabar.

Drenagem linfática manual

Técnica manual de massagem que atua no sentido de otimizar o retorno venoso e linfático, eliminando excesso de líquidos e toxinas. Com poder relaxante e toque agradável, permite maior afluxo sanguíneo para a pele, com maior oxigenação e nutrição celular. Recomendada também para tratamentos estéticos faciais como controle do envelhecimento da pele, acne inflamatório, flacidez de face e pescoço e período pós-operatório

Drenagem Linfática Manual – Passo-a-passo

Saboneteira
Com a ponta dos dedos, dê três apertadinhas no centro da base do pescoço, região chamada também de saboneteira. Essa simples manobra desbloqueia os gânglios linfáticos, por onde as toxinas são eliminadas.

Orelhas
Repita o movimento atrás do lóbulo das orelhas — são três toques lentos e delicados, para promover uma abertura dos gânglios linfáticos e potencializar o efeito da drenagem.

Queixo e pescoço
Partindo do meio do queixo, pressione a ponta dos dedos em direção às laterais e depois deslize pelo pescoço. Em seguida, repita o movimento do lábio superior ao pescoço.

Bochechas
Exercendo uma pressão confortável, use os dedos para fazer movimentos do centro em direção às laterais do rosto, na altura das orelhas.

Olhos
Capriche na área dos olhos, que sempre incha. Com o dedo indicador, vá do cantinho interno até o externo, sem apertar muito para não causar incômodo.

Testa
Com as mãos espalmadas, parta do centro em direção ao lóbulo das orelhas e, em seguida, deslize-as até a base do pescoço.

Repita cada uma das manobras três vezes e relaxe

Peelings

 

O peeling é um tratamento estético feito por dermatologistas por meio de ácidos e outros cremes manipulados. Durante o processo de peeling ocorre a destruição da camada superficial, média ou profunda da pele, sofrendo escamação dessas camadas — eliminando células mortas e dando lugar a uma pele nova, mais saudável e bonita e com menos rugas, manchas, acne e outras imperfeições.

Em princípio, ele retira uma camada, que depois é regenerada e recebe um aspecto novo através de células que permanecem em determinados pontos da pele e com capacidade de reprodução.

 

A descamação superficial da camada mais externa ativa um mecanismo biológico que estimula a renovação e o crescimento celular, através de alterações profundas na arquitetura celular, tais como:

aumento da espessura da epiderme
diminuição da quantidade de melanina depositada
aumento na produção de fibras colágenas e na irrigação sangüínea
aumento na permeabilidade cutânea, favorecendo a penetração de princípios ativos coadjuvantes no tratamento pós peeling.

Profundidade do Peeling

Como primeiro passo do peeling, o profissional analisa e prepara a pele do paciente. Em seguida, decide o tipo de ácido e a intensidade do processo. Baseado no tipo de pele e nos objetivos a serem alcançados pelo paciente, o profissional pode realizar o peeling dentro dos seguintes critérios:

Peeling Superficial: indicado para manchas superficiais, poros dilatados e sardas, assim como peles sem brilho, secas ou cansadas.

Peeling Médio: ideal para manchas profundas, cicatrizes de acne, rugas finas e peles envelhecidas pelo sol.

Peeling Profundo: perfeito para peles muito envelhecidas, com manchas, rugas ou cicatrizes profundas de acne.

Tipos de Peeling

O peeling pode ser de três tipos:

Químico – Feito através do uso de substâncias químicas

Mecânico – Com receitas caseiras, aparelhos de microdermoabrasão ou lixas de ponta de diamante.

Físico – A laser.

Peeling Químico

Para realizar um peeling químico, a pele deve ser preparada com antecedência de 15 a 30 dias através do uso de um creme pré peeling, receitado por seu dermatologista. O preparo da pele permite a obtenção de melhores resultados, além de ajudar a evitar possíveis efeitos indesejáveis dos peelings — como hiperpigmentação ou queimaduras, que podem acontecer mesmo quando todos os cuidados são tomados.

Os peelings químicos utilizam substâncias que provocam o desprendimento das camadas superficiais da pele, permitindo estímulo para a renovação celular e formação de colágeno, gerando assim uma pele macia, brilhante e uniforme. Sua finalidade é rejuvenescer a pele, melhorar sua textura e cor, suavizar as rugas. Quanto maior a profundidade do peeling, maiores são os riscos de ocorrerem complicações. Deve ser realizado com acompanhamento médico.

 

Peeling Ácido Retinóico

O peeling de ácido retinóico continua sendo uma das grandes armas no combate as estrias. O peeling ácido retinóico promove uma descamação superficial e constante da pele, renovando-a e favorecendo a formação de colágeno, levando a uma significativa melhora na aparência das estrias.

Peeling Ácido Glicólico

O peeling de acido glicólico geralmente é utilizado para tratamento da face, pescoço e mãos. O ácido glicólico é cuidadosamente aplicado sobre a pele, deixando a mais macia e com menos rugas após o tratamento com o peeling.

O peeling de ácido glicólico é excelente não só para o tratamento dos efeitos nocivos do sol — como aparecimento de rugas precoces e manchas na pele — mas também para o tratamento da pele com acne e estrias.

Peeling Fenol

O peeling fenol é capaz de promover um rejuvenescimento facial intenso, em um procedimento de cerca de 30 minutos. Ele elimina rugas e marcas de expressão profundas de uma só vez, devolvendo a aparência jovem ao paciente. Embora proporcione os melhores resultados no rejuvenescimento facial, o peeling de fenol deve é indicado apenas para os casos mais graves de envelhecimento cutâneo.

Peeling Resorcina

O peeling resorcina é indicado para tratamento da acne, discromias e peles rugosas, hiperpigmentação pós-inflamatória. É o mais indicado para peles mais escuras com tendência à hiperpigmentação.

Peeling Ácido Salicílico

O peeling ácido salicílico é utilizado em solução alcoólica a 35% por cerca de 5 minutos, seguida de neutralização com água, e é indicado para clareamento da pele, atenuação de rugas e tratamento de comedões. A descamação se inicia entre o 4º. e 5º. dias, prolongando-se por cerca de 10 dias, com eritema e edema mínimos, podendo ser repetidos entre 2 a 4 semanas.

Cuidados Pós Peeling

O paciente deve hidratar a pele durante uma semana com hidratantes recomendados pelo médico para o período após o peeling, em geral esses produtos ajudam também na regeneração da pele. Usar água termal, cuja principal função é acalmar a pele, à vontade. O uso de ácidos só deve ser retomado após sete dias, pois a pele estará sensibilizada. O rosto deve ser lavado com sabonete neutro por um período de sete dias após o procedimento.

 

Não esquecer do filtro solar nessa fase. O fator deve ser no mínimo 30, que proteja contra radiação UVA e UVB, com reaplicação de, no mínimo, quatro em quatro horas. Os protetores solares físicos são as melhores opções, pois seus compostos reagem menos quimicamente com a pele em comparação com os filtros solares químicos, o que diminui as chances de irritações.Dê preferência às maquiagens hipoalergênicas, que têm menor probabilidade de gerar irritações na pele sensibilizada.

Cuidados necessários:

Colocar compressas frias em infusões de camomila sobre a área do peeling

Hidratações semanais no consultório, que ajudará a retirar as crostas residuais, diminuir o edema e facilitar a reepitelização.

Uso de hidratantes com filtros solar diariamente, renovando as aplicações várias vezes ao dia.

Evitar expor-se a luz solar, lâmpadas fluorescentes ou mudanças bruscas de temperatura.

Uso diário de gel ou creme com ácido glicólico em concentrações de 8 a 15% por vezes associados a despigmentantes (como ácido fítico e hidroquinona) nas áreas com manchas, cicatrizes ou rugas residuais.

Tratar cicatrizes ou manchas residuais com um ovo peeling localizado (retoque) ou através da prescrição de outros agentes esfoliantes de uso tópico.

Após a normalização da pele devemos instituir um tratamento diário tópico preventivo e de manutenção.

Hidratação profunda

A hidratação facial é muito importante para a saúde da nossa pele. Ela ajuda a recuperar o equilíbrio, devolve o brilho e maciez da pele, tira a oleosidade, estimula a renovação celular e a revitaliza.

Uma hidratação mais profunda deve ser feita com um especialista em média três vezes ao ano. Mas não devemos abandonar a hidratação caseira, que pode ser feita com um esfoliante (uma vez por semana), um tônico (uma vez ao dia), sabonete facial (duas vezes ao dia), hidratante (duas vezes ao dia) e, para finalizar, o protetor solar, que deve ser usado diariamente e reaplicado de três em três horas.

Rejuvenescimento com luz intensa pulsada (lip)

Quando bem indicado e bem realizado, a LIP recupera muito a pele envelhecida pelo sol. Vamos ver como é esse tratamento mais detalhadamente.

A base de ação é o aquecimento de uma estrutura-alvo. A luz chega até esse alvo atravessando a pele.cE quais seriam os alvos, cujo aquecimento melhora tanto a pele danificada?

– A melanina, pigmento marrom das manchas de A melanina aquece e explode, destruindo com isso a mancha.

– A hemoglobina, pigmento vermelho das células sanguíneas. O aquecimento é tão intenso que causa a destruição do vaso sanguíneo indesejável.

– O colágeno. Aqui a luz não aquece com o objetivo de destruir. O colágeno aquecido se remodela, e melhora sua estrutura. O aquecimento também estimula a formação de colágeno novo. Isso dá mais firmeza e melhora a textura da pele. Viram? Até parece mágica, mas é pura tecnologia.

É o médico quem determina qual o alvo a ser atingido na sessão, e qual a melhor maneira de atingi-lo. Para isso ele escolhe a intensidade de energia da luz, e mais: escolhe também a luz a ser usada. Isso porque o aparelho de Luz Intensa Pulsada emite várias ―cores de luz‖, que são luzes com diferentes comprimentos de onda. Munido de filtros adequados, o médico seleciona os comprimentos de onda que melhor tratam o seu paciente.

O médico tem que se preocupar em não queimar a pele do paciente, e para isso existem vários parâmetros técnicos que ele precisa conhecer.

São necessárias em média quatro sessões para um tratamento completo, mas esse número pode variar. O intervalo entre as sessões é de aproximadamente um mês. Qualquer área da pele pode ser tratada.

O Inverno é a época ideal para a realização de muitos dos tratamentos dermatológicos.

Depois da sessão, a pele fica um pouco avermelhada, e isso melhora em um ou dois dias. As manchas tratadas escurecem um pouco, mostrando que foram queimadas. Depois de uns dez dias elas descamam e ficam mais claras, ou desaparecem. Os vasinhos levam até um mês para sumir. Sempre peço ao meu paciente que evite se expor ao sol por duas semanas após a sessão.

Botox

 

 

A toxina botulínica tipo A constitui-se num dos mais importantes e seguros métodos de prevenção ou correção de rugas e marcas de expressão, uma vez que, relaxa a musculatura onde é aplicado proporcionando uma aparência mais jovem.

É um procedimento simples realizado em consultório médico, que não exige hospitalização, sendo o paciente liberado para as suas atividades normais imediatamente apos a realização do procedimento. A técnica consiste na aplicação de pequenas doses nos músculos cuja contração excessiva produz rugas ou sulcos de difícil controle.

A sessão é rápida, confortável e não requer preparo. Os resultados são observados a partir de 48 horas. A duração do seu efeito varia de paciente para paciente sendo em media de 4 a 6 meses. Após este período e indicada a reaplicação do botox.

Diferença entre Botox e Preenchimento Facial

São bastante comuns as dúvidas sobre as diferenças entre aplicação de Botox e as técnicas de preenchimento facial.

A diferença é que o preenchimento facial tem volume e ocupa um espaço no qual há uma depressão e o Botox é uma medicação que paralisa uma determinada musculatura, mas que não tem nenhum volume e não preenche nenhum espaço.

No Botox, ou melhor, na aplicação da Toxina Botulínica, a substância age diretamente bloqueando a atividade dos músculos onde for aplicada. O impedimento da contração muscular causa um relaxamento dos músculos e da pele, levando a uma suavização das rugas dinâmicas. O efeito não é imediato, pois a medicação precisa de um tempo (48 a 72 horas) para agir.

Já no preenchimento facial, que geralmente é realizado com ácido hialurônico, o efeito é dado pelo volume injetado e é imediato. Trata-se de uma proteína com a capacidade de reter água, que existe naturalmente no nosso organismo, principalmente na fase mais jovem e que age na hidratação e na elasticidade da pele. Com o passar dos anos a diminuição desse ácido contribui para o aparecimento de rugas, seguidas de depressões na pele.

Essas rugas que persistem, mesmo após o relaxamento com o Botox, são denominadas rugas estáticas e melhoram com o preenchimento.

Em resumo, o preenchimento facial age na consequência da contração muscular, que é a ruga em si (depressão da pele) e o Botox age na causa, impedindo a própria contração muscular.

Vídeos Recomendados

 

 

Clique AQUI – Programa Cotidiano – Tratamentos Faciais

 

Clique AQUI – Limpeza de pele profissional

Clique AQUI – Drenagem Linfática Facial

Clique AQUI – VIVABELEZA – Passo a passo Hidratação facial

Clique AQUI – Diferença entre botox e preenchimento facial

Deixe um comentário

Estude Grátis é uma simples e poderosa ferramenta que lhe ajudará a passar nos melhores Concursos Públicos. São milhares de Questões de Concurso para você filtrar e estudar somente aqueles temas que estão especificados em seu Edital.

Estude Grátis © 2017 - Desde 2011