Curso de como Vencer a Timidez

A Timidez

A timidez é um problema que pode acompanhar um homem a vida inteira, tirando dele o prazer da comunicação e de expressar seus sentimentos, vivendo muitas vezes triste, melancólico, solitário e sem grandes emoções.

São diversos os fatores que levam uma pessoa a se tornar tímida como a genética, pais problemáticos, traumas de infância, grandes deceções, superproteção ou cobrança excessiva da família.

Normalmente as pessoas tímidas não exprimem (ou exprimem pouco) seus pensamentos e sentimentos, e não interagem ativamente em casa, na escola ou no trabalho, porque têm dificuldade de eleger temas e discorrer sobre o mesmo, assim como mudar o assunto se necessário para estabelecer um diálogo.

A timidez pode funcionar como um mecanismo de defesa que permite à pessoa avaliar situações novas através de uma atitude cautelosa e buscar a resposta adequada para a situação.

Vale ressaltar que quando em grau moderado, todos os seres humanos são, em algum momento de suas vidas, afetados pela timidez, que funciona como uma espécie de regulador social, inibidor dos excessos condenados pela sociedade.

A timidez e a fobia social apresentam muitas características em comum. No  entanto, os sintomas da timidez são menos incapacitantes, na medida em que  interferem menos no desempenho dos indivíduos.

De registar, porém, que embora a timidez seja menos severa pode constituir um  primeiro passo para que o sujeito venha a desenvolver um quadro de fobia  social.

Sinais de Alerta

Suor em demasia:
Os tímidos, de uma forma geral, acabam suando em demasia. Isto ocorre, aliás, diante de um medo excessivo de algo ou alguém.

Vermelhidão no rosto:
Sua causa está relacionada a diferentes fatores. O principal deles, de ordem emocional, está intimamente ligado a um maior contato com a pessoa amada.

Mãos trêmulas:
 O fenômeno, bastante comum entre as mulheres, pode ocorrer nos mais diversos espaços. Entre os principais, destaque para o ambiente de trabalho, cursinho e faculdade

Frases desconexas:
Quem é tímido, sabe do que estou falando. Cá entre nós, não é nada agradável não saber o que falar, especialmente quando a situação exige.

Medo do acaso:
Dependendo da pessoa, ela poderá se comportar dos modos mais inusitados. Muitas, por sinal, sentem um verdadeiro temor de enfrentar o diferente ou o novo.

A timidez pode paralisar pessoas de qualquer idade. Pode causar ansiedade, pesadelos, indigestão e, quando a ocasião em que é preciso ser forte e firme já passou, vem os remorsos acompanhados do sofrimento e o arrependimento.

Timidez e Socialização

A timidez pode ocorrer desde a infância e em alguns casos interferir nas etapas formativas do indivíduo, primordialmente, no processo de socialização. O contato inicial ocorre em casa com seus familiares, principalmente com os pais que contribuem com o aprendizado de uma série de habilidades motoras, afetivas e linguísticas, necessárias para uma orientação em seu ambiente físico e social.

A escola também assume um papel importante na socialização e formação, local onde os acontecimentos têm muito eco na criança ou no adolescente, e o mesmo se aplica ao ambiente profissional. A ausência desse convívio familiar, escolar e ou profissional pode pesar no desenvolvimento e interferir na autoconfiança ao lidar com os outros.

Uma das questões importantes que podem interferir na formação do “eu” de crianças e adolescentes é a educação extremamente rigorosa, que os impossibilita de manifestar seus pensamentos e emoções. Assim como ressentimento, insegurança, ameaça, rejeição, humilhação e posição de desigualdade em relação aos outros podem influenciar no desenvolvimento.

É preciso ficar claro que a timidez não é uma doença e pode estar relacionada ao próprio perfil da pessoa, de ser mais reservada e introspectiva

O fato importante para observação é notar se o comportamento gera ansiedade elevada e desconforto, neste caso é necessário procurar ajuda de um profissional, que poderá indica a ludoterapia ou psicoterapia.

Um profissional também pode ser procurado para evitar que a timidez aumente com o passar do tempo. Uma pessoa tímida pode se envergonhar muito da própria timidez e com isso se tornar mais arredia ao contato ou dependendo das proporções deste comportamento desenvolver uma Fobia Social.

Teste para determinar o tipo de Timidez

Escolha uma hipótese nas questões seguintes:

1.É convidado a ir a uma festa com 30 pessoas e só conhece uma delas:
a) Não larga essa pessoa toda a noite.
b) Fala com uma ou duas pessoas que também parecem estar sozinhas.
c) Vai passando de grupo em grupo, aproveitando a oportunidade para conhecer pessoas novas.

2.Tem de ir a uma entrevista para um emprego:
a) Não dorme toda a noite antes da entrevista.
b) Tem dificuldade em adormecer, pois está convencido de que os outros candidatos têm maiores probabilidades de conseguir o emprego.
c) Dorme muito bem, com confiança nas suas capacidades e habilitações

3.Chega atrasado a uma conferência e apercebe-se de que entrada fica de frente para a audiência:
a) Entra sem hesitações.
b) Fica no corredor à espera que apareça outra pessoa para entrar com ela.
c) Espera pelo intervalo para entrar.

4.Durante uma discussão de grupo, pedem-lhe que dê a sua opinião acerca de um assunto que conhece bem:
a) Sente-se pouco à vontade porque todos estão a olhar para si, mas consegue dar uma explicação aceitável.
b) É tomado de surpresa e não consegue exprimir-se com coerência.
c) Consegue dar uma explicação clara e concisa, sem se atrapalhar

5.Numa reunião em que os participantes devem exprimir os seus pontos de vista:
a) Nunca diz nada porque acha que não tem nada de importante para dizer.
b) Fala sempre que tem uma sugestão.
c) Antes de falar de forma clara e concisa, diz uma piada.

6.As opiniões dos seus colegas:
a) Por vezes fazem-no mudar de atitude, para lhes agradar.
b) Não têm qualquer efeito sobre si.
c) Por vezes não o deixam dormir

7.Está numa bicha e umas pessoas metem-se à sua frente:
a) Coloca-se à frente delas automaticamente.
b) Pede-lhes com firmeza, mas também com delicadeza que se ponham no fim da bicha.
c) Tem medo de que elas se tornam agressivas e não diz nada.

8.Está a discutir um assunto acerca do qual sabe pouco, com um grupo de especialistas no assunto:
a) Fica muito impressionado e sente-se pouco à vontade.
b) Evita dizer muita coisa, porque sabe pouco acerca do assunto, mas não se sente inferior porque tem muita experiência noutros campos.
c) Admite a sua ignorância e mostra que quer aprender mais.

9.Encontra-se no meio de um grupo de pessoas um tanto pretensiosas:
a) Mostra-lhes que não é nenhum parvo.
b) Tenta ser pretensioso como elas.
c) Fica de tal maneira impressionado que não ousa dizer nada com receio de se ridicularizar.

10. O seu chefe culpa-o de ter feito exatamente o que lhe tinha pedido para fazer:
a) Pede desculpa e sente-se culpado.
b) Pede desculpa e explica que teve dificuldade em compreender as instruções que ele lhe deu.
c) Recorda-lhe as ordens que recebeu, delicadamente mas com firmeza.

11.Está na sala de espera de um médico especialista em doenças venérias:
a) Fica a pensar no que estarão os outros a pensar de si.
b) Comporta-se como se estivesse noutra qualquer sala de espera.
c) Tenta explicar aos outros que não tem esse tipo de problema

12.Usa óculos escuros:
a) Nunca.
b) As vezes.
c) Frequentemente.

13.Quando tem de fazer um discurso ou uma apresentação:
a) Concentra-se apenas naquilo que vai dizer e não ouve os discursos dos outros.
b) Ouve mais ou menos os outros, mas está distraído.
c) Ouve os outros com atenção e adapta o seu discurso àquilo que foi dito previamente.

14.Tem a impressão de que os outros:
a) O tratam como igual.
b) O tratam com condescendência
c) Fazem troça de si.

15.Quando alguém o elogia:
a) Sente-se pouco à vontade e diz umas palavras “entredentes” como resposta.
b) Transfere o crédito para outra pessoa e muda de assunto rapidamente.
c) Agradece o elogio.

16.Quando alguém fala mal de si:
a) Não é capaz de responder imediatamente e passa as 2 horas seguintes com remorsos de não ter respondido nada.
b) Sente-se rejeitado, mal compreendido e acha que não gostam de si.
c) Responde imediatamente

17. Acha que os outros sabem o quanto é tímido?
a) Um pouco.
b) Absolutamente.
c) De todo.

18.Quando alguém que não conhece levanta a voz perto de si:
a) Sente-se culpado imediatamente.
b) Acha que essa pessoa precisa de aprender a controlar-se.
c) Ri-se porque, qualquer que seja a razão, não é consigo

19.Está de férias e alguém o convida para jantar com um grupo:
a) Recusa porque não conhece ninguém e acaba por comer sozinho.
b) Recusa a princípio, mas depois sente-se na obrigação de aceitar quando a pessoa insiste.
c) Aceita ou recusa dependendo da sua disposição, sem se sentir incomodado de todo.

20.A sua timidez:
a) Impede-o de dizer o que pensa.
b) Fá-lo dizer coisas que não são o que pensa.
c) Não o impede de se exprimir.

resultados

Se marcou entre 70 e 100 pontos:

É profunda e obsessivamente tímido. Naturalmente, desistiu de tentar vencer a sua timidez, que lhe arruinou a vida e o impediu de se realizar, há já muito tempo. Os outros talvez o achem simpático embora um pouco distante. Quando está na presença de pessoas que não conhece, disfarça a sua timidez, pondo-se à distância, o que, infelizmente, o faz parecer arrogante.

Se marcou entre 40 e 70 pontos:

É decerto tímido, mas consegue escondê-lo frequentemente. Tem muita consciência dos seus próprios atos e esforça-se constantemente por se exprimir e obter o respeito dos outros.Normalmente, isto funciona bem e aqueles que não o conhecem são facilmente enganados. Deve ter uma série de “truques” que criam a ilusão de estar seguro de si e de ter coragem. Esconde a sua timidez.

Se marcou menos de 40 pontos:

Sofre de pequenos acessos de timidez, mas não são suficientemente frequentes para afetar a sua vida e aprendeu a fazer o esforço necessário para ultrapassar os acessos que possam causar-lhe problemas.Pode ter-se tornado mais seguro de si, à medida que foi amadurecendo, ou talvez os seus êxitos o tenham ajudado a melhorar a sua auto-imagem a dar-lhe a confiança que lhe faltava. Ou talvez apenas se sinta bem fazendo aquilo de que gosta. Seja qual for a razão, só ligeiramente tímido, de vez em quando.

As causas da Timidez

As causas da timidez são múltiplas. Entretanto, excetuando-se possíveis fatores genéticos, pode-se dizer que a Timidez resulta de um processo.

Pai ou um dos pais porta Timidez – A percepção depreciada de si mesmo o faz depreciar ou não confiar no filho(a).

Pais ou um dos pais muito agressivo – Isso faz com que o filho tenha uma visão dos outros como potencialmente hostís

Experiências de humilhações silenciosas ou públicas – Isso corrói o “eu” ou produz distorções no “eu” que está se desenvolvendo.

Familiares críticos –  Algumas famílias têm uma cultura muito crítica. Essa postura pode ser velada ou aberta, direta (dirigida para dentro dela mesma) ou indireta (críticas dirigidas a pessoas de fora).

Problemas familiares que causem vergonha–  É comum as criançasou adolescente sentirem-se envergonhados durante um processo de separação dos pais, por exemplo. Isso pode ser superado em pouco tempo ou pode permanecer como uma forma de auto-depreciação. Problemas familiares de outra natureza podem também causar esse dano.

Famílias afetivamente frias – Famílias que não exprimem os sentimentos ou os exprime muito pouco, principalmente os sentimentos de carinho e alegria pelas realizações de alguém do grupo. Elas podem contribuir indiretamente para a Timidez, na medida que isso não ajuda a desenvolver uma perceção pessoal de capacidade de realização, de competência, de ser capaz de ser amado, de ser estimado, de ser respeitado pelos outros.

Como superar a Timidez

Aceitar a Timidez

Aceitar e assumir que você é uma pessoa tímida, com dificuldades de se relacionar, socializar e interagir com pessoas pouco íntimas, é comum um tímido esconder dele mesmo suas dificuldades e passar a vida inteira tentando se convencer de que está tudo normal, outros preferem atribuir fatores positivos na timidez considerando este problema como um estilo de vida.

Não se relacionar com pessoas e dificuldade de socialização jamais podem ser considerados como algo normal ou positivo, visto que vivemos em uma época que a comunicação é fundamental para o desenvolvimento humano, seja no campo profissional, intelectual, social e principalmente nos relacionamentos.

Para resolver qualquer problema é preciso ter consciência de que ele existe, com isso fica mais fácil saber sua amplitude e as consequências que este traz para o seu desenvolvimento humano, não há dúvida de que fingir que não existe o problema é muito mais fácil do que resolvê-lo.

Se você ainda tem dúvidas se é tímido, então comece a pensar nas suas atitudes em variadas situações como falar em público, conversar com pessoas desconhecidas, tentativa de fazer amigos e se relacionar com mulheres, trabalhe a sua memória e busque lembranças de como você se comportou nestas ocasiões, se você é tímido perceberá que se sairia muito melhor caso fosse confiante e comunicativo.

Após ter consciência de que você é tímido ficará mais fácil trabalhar para resolver este problema, visto que agora está disposto a gastar tempo e energia para mudar esta realidade que em muitas vezes impediu você de fazer o seu melhor ou demonstrar todas as suas qualidades.

Recuperar a Auto-estima

Ter autoestima elevada é fundamental para você vencer na vida, a autoestima elevada serve como se fosse uma base para os seus futuros planos dar certo. Sem autoestima você não terá confiança nos seus projetos, você se sentirá inseguro, o medo de algo da errado sempre te acompanhará, enfim, é algo que imperra a vida de qualquer um.

Dicas para recuperar a Auto estima:

1- Não se rebaixe:
Não fique colocando as pessoas em um pedestal como se elas fosses super humanos e você fosse ninguém, você assim como essa pessoa é totalmente capaz de alcançar grandes vitórias, basta você correr atrás.

2- Cuide de você:
Falando esteticamente, malhe, faça caminhadas, trate os seus dentes, cuide da sua saúde, se vista bem, use um perfume, enfim, esteja sempre bem tratado.

3- Seja feliz:
Pense, repense, reflita muito sobre isso, quando chegar a conclusão sobre o que realmente te deixaria feliz, corra feito um louco atrás disso, isso será muito importante para você.

4- Seja positivo:
Fique longe de coisas que te deixam para baixo como músicas tristes, pessoas mau humoradas, pessoas infelizes, etc. Cerque-se de positividade, acredite 100% em tudo que você vai fazer, elimine os sentimentos negativos que você alimenta, seja uma pessoa positiva que as coisas começaram a conspirar a seu favor.

5- Não se esconda:
Pare de ficar pelos cantos escondido das pessoas, esqueça essa de ficar no “fundão” da sala ou de um auditório. Deixe as pessoas te ver, quando for sorrir, sorria com vontade e esqueça aqueles sorrisinhos amarelos, fale alto se a situação permitir, enfim, faça as pessoas perceberem sua presença. Quando ninguém percebe sua presença, é como se você não existisse. Pense nisso.

6- Liste suas qualidades:
Escreva em um papel 5 coisas que você faz muito bem, como escrever, saber ouvir as pessoas, etc. Pronto, agora você tem 5 coisas que você admira em você mesmo. Valorize muito isso, essas são suas qualidades.

Mudar o estilo de Vida

Você deve começar a mudar sua maneira de viver, se antes você vivia escondido e solitário, a partir de hoje passará a sair, cumprimentar e falar com desconhecidos, ir a feiras, lojas, bares.

Faça o seguinte

Convide uma amiga para um passeio no shopping
Faça parte do time de futebol do trabalho
Seja voluntário em algum trabalho social
Aprenda alguma atividade nova
Participe das festas comunitárias da sua cidade
Passeie no shopping, pesquise lojas e converse com os vendedores.
Saia do seu mundo pequeno, solitário e protegido para viver no mundo das outras pessoas e fazer parte da vida delas.

Estar com pessoas

Comece a conversar mais com pessoas conhecidas e a cumprimentar aqueles que você praticamente não conhece, não force a barra e faça isto naturalmente. Quanto maior o número de pessoas que conversar mais rápido você vai se livrar da timidez, a dica é conversar com pessoas de várias idades, estilos e grupos sociais diferentes.

Não agir sempre em conformidade

Tentar agradar e encaixar-se no perfil de todas as pessoas é desgastante e aborrecido. Entenda que não há problema em ser diferente. Na verdade, subjacente à exibição pública das pessoas populares, alegres e exuberantes, provavelmente também em algumas alturas das suas vidas confrontam-se com inseguranças, dúvidas, auto-centramento, estranheza e sentimento de desadequação.

Aceite a forma como você é, e caso pretenda melhorar algo, arranje uma estratégia para o alcançar. Não se castigue, não se despreze nem menospreze, você não pode querer ser qualquer um. E caso pretenda ser diferente, não tem necessariamente de ser por motivos depreciativos e negativos, mas sim apenas porque quer e deseja isso.

Exercícios de Respiração

A ansiedade e o medo podem ser uma experiência angustiante se você estiver tentando tornar-se mais assertivo a fim de superar os seus receios.

Uma técnica simples para aliviar a ansiedade e reduzir a angustia  é, fazendo algumas respirações profundas, concentrando-se apenas na sua respiração. Inspire e expire lentamente e de forma profunda (contado: 1,2,3,4), enquanto sente o ar que entra e sai dos seus pulmões.

Perceba como isso o deixa mais relaxado e descontraído. Sinta essa sensação e acalme-se. Ao atingir um estado mais calmo, volte a atenção para as suas capacidades e habilidades. Seja positivo e afirmativo na construção dos seus pensamentos.

Uma técnica: O Movimento

Aliviar a ansiedade através movimento.
Uma maneira de melhor entendermos os sintomas da ansiedade é através da acumulação de energia e consequente bloqueio. Podemos libertar essa energia através da atividade física. Exercícios como correr ou andar ajudam à fluidez de algumas das energias bloqueadas, mas também ajuda à diminuição dos sintomas físicos causados pela ansiedade.

Existem na verdade muitos benefícios para a saúde associados à atividade física. Se ainda não pratica regularmente nenhum tipo de atividade física, aconselho-o a ponderar essa hipótese e a procurar esclarecimento acerca do tipo de programa que se encaixa melhor na sua situação.

Como lidar com a Rejeição

Não personalize.
Muito provavelmente não foi culpa sua. Nem tinha de ser necessariamente uma questão de culpabilização (sentimento de culpa). As condições poderiam não ser favoráveis, poderia estar relacionado com questões que o ultrapassam.

Aprenda com a experiência.
O que você aprendeu? Se tivermos uma atitude positiva, existe certamente, uma lição de aprendizagem em cada situação. É através dessas lições de vida que reside o potencial para se tornar numa pessoa mais capacitada, emocionalmente mais equilibrada. Nada está perdido se você aprender a lidar com os acontecimentos. Veja essas situações incômodas como bênçãos disfarçadas.

Siga em frente.
Reconheça que quando você se coloca num estado de auto-piedade, não está a avançar nem a diminuir o seu problema. Nada será alterado a partir desse seu estado de auto-piedade. Quando você começa a reconhecer isso, aumenta a probabilidade de perceber que tentar recriminar-se, auto-sabotar-se é uma perda de energia e que isso acontece na tentativa de proteger o seu ego e auto-estima.

Mas, contrariamente às suas intenções, essa estratégia só serve de combustível para a sua timidez, prejudicando-o ainda mais. O que deverá fazer é, focar-se num processo baseado na construção de habilidades funcionais e na reestruturação cognitiva  (pensamentos), de forma a desenvolver um conjunto de ferramentas que facilitem a superação da timidez.

Trabalhe no seu processo de construção de ferramentas para lidar com situações que fazem disparar a timidez disfuncional. Faça coisas e não pare até conseguir. Tente novamente, tente novamente, tente novamente. Irá conseguir!

Mais Dicas para vencer a Timidez

1)Ao conversar, nada de se limitar a responder as perguntas e apenas isso, continue o assunto. Pergunte a pessoa o que ela pensa sobre determinado assunto ou continue o assunto com algumas palavras a mais.

2)Caminhe por um local público durante uma ou duas horas para se acostumar a estar entre pessoas.

3)Pratique sorrir e fazer contato visual para se conectar não verbalmente com pessoas.

4)Decida falar com uma nova pessoa por semana. Pode ser numa loja, na lanchonete da escola, no banco.

5)Atue “como se”. Se todas as pessoas fossem esperar até estarem totalmente confortáveis antes de tentar alguma coisa nova, ninguém faria nada nova! Faça de conta que você não é tímido e atue “como se” você estivesse cheio de confiança.

6)Se acalme dizendo a você mesmo continuamente que você está bem, e que tudo vai estar bem. Diga isso em voz alta em privado e na sua cabeça em público quantas vezes for necessário.

7)Identifique a pior das hipóteses. O que é a pior coisa que poderia acontecer se você for até alguém e falar “oi”?

8)Divirta-se! Esqueça seus próprios medos e se concentre no que faz a outra pessoa ter confiança. Quando você for ver, já vai ter esquecido da timidez. Faça as coisas fáceis primeiro.

Conclusão

À medida que vai conseguindo superar a timidez, você irá saborear muitas vitórias e realizações sobre si mesmo. Você vai obter insights (formas mais adaptadas de ver as coisas) sobre a verdade por trás das situações sociais.

Você vai começar a ver-se a si mesmo de forma diferente e a reconhecer que consegue sentir-se confortável e confiante em situações anteriormente angustiantes. Quando estas vitórias e realizações acontecerem, certifique-se que as regista  num caderno, descrevendo- as.

Manter um diário dos seus sucessos, não só reforça a auto-confiança desenvolvida, mas também ajuda a mudar o foco para algo que pode beneficiá-lo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Estude Grátis é uma simples e poderosa ferramenta que lhe ajudará a passar nos melhores Concursos Públicos. São milhares de Questões de Concurso para você filtrar e estudar somente aqueles temas que estão especificados em seu Edital.

Estude Grátis © 2017 - Desde 2011