Questões de Português de Vícios de Linguagem

 /   /   /  Vícios de Linguagem

Pesquise mais Questões de Português de Vícios de Linguagem abaixo,

VUNESP - MPE - SP - Analista de Promotoria - 2010
Português / Vícios de Linguagem

Vigilantes não deveriam estar armados em ambientes como
bancos e supermercados, simplesmente porque seu preparo de
160 horas e de poucas dezenas de tiros não os habilita a situações
de estresse, sejam elas assaltos ou conflitos com clientes.
Mesmo policiais, que recebem um treinamento mais intenso

e com supervisão altamente profissional, mostram problemas
de preparo nessas situações. Por um mero jogo de interesses
comerciais, a obrigatoriedade de vigilância bancária imposta
pelos governos militares no pacote de medidas “antiterrorismo”
acabou sendo mantida, e o emprego de vigilantes armados se
difundiu, com enorme perigo para as pessoas que frequentam
esses ambientes. Ladrões não evitam locais com vigilantes
armados, eles apenas chegam em maior número, aumentam o
perigo de tiroteio e ainda levam a arma do segurança. Em 2006,
só no estado de São Paulo, os assaltantes roubaram 160 armas
de vigilantes.
[…]
A função da segurança privada em proteger patrimônio

não pode ser exercida com prejuízos à segurança dos cidadãos
que deve ser preocupação cada vez mais competente das forças
policiais. Sem uma boa polícia não há salvação para a sociedade.
E é ela que deve carregar armas; não seguranças privados.
(Galileu, julho de 2010)


Assinale a alternativa em que a frase está isenta de vício de linguagem.

a) Assiste à polícia e não aos seguranças privados o direito de portar armas.
b) Os governos militares imporam a obrigatoriedade de vigilância bancária.
c) Clientes de bancos e supermercados pode ser vítima de tiroteios.
d) Se difundiu, em ambientes como bancos e supermercados, os vigilantes armados.
e) Pode ser perigoso se os governos manterem a obrigatoriedade de vigilância bancária.

TJ - SC - TJ - SC - Oficial de Justiça e Avaliador - 2010
Português / Vícios de Linguagem

Na frase "Duas vultuosas operações marcaram o setor do ensino privado este mês no País" encontra-se:

a) onomatopeia
b) a figura de linguagem chamada eufemismo
c) silepse de gênero
d) polissemia
e) o vício de linguagem denominado barbarismo

CESPE - TRE - BA - Técnico Judiciário - Enfermagem - 2010
Português / Vícios de Linguagem

1 Quase todo mundo conhece os riscos de se ter os
documentos usados de forma indevida por outra pessoa, depois
de tê-los perdido ou de ter sido vítima de assalto. Mas um
4 sistema que começou a ser implantado na Bahia pode resolver
o problema em todo o país.
A tecnologia usada atualmente para a emissão de
7 carteiras de identidade na Bahia pode evitar esse tipo de
transtorno. A foto digital, impressa no documento, dificulta
adulterações.
10 A principal novidade do sistema é o envio imediato
das impressões digitais, por computador, para o banco de
dados da Polícia Federal em Brasília. Dessa forma, elas
13 podem ser comparadas com as de outros brasileiros e
estrangeiros cadastrados.
Se tudo estiver em ordem, o documento é entregue em
16 cinco dias. Ao ser retirada a carteira, as digitais são conferidas
novamente.
“Você pode até ter a certidão de nascimento de outra
19 pessoa, mas, quando tentar tirar a carteira por ela, a
comparação das impressões digitais vai revelar quem é você”,
diz a diretora do Instituto de Identificação da Bahia.
22 Na Bahia, a troca pelo modelo novo será feita aos
poucos. As atuais carteiras de identidade vão continuar valendo
e serão substituídas quando houver necessidade de emitir-se a
25 segunda via. Por enquanto, só a Bahia está enviando os dados
para a Polícia Federal.
Segundo o Ministério da Justiça, a partir de 2011,
28 outros estados devem integrar-se gradativamente ao sistema.
A previsão é que, em nove anos, todos os brasileiros estejam
cadastrados em uma base de dados unificada na Polícia
31 Federal.

Internet: (com adaptações)

Com relação ao texto acima apresentado, julgue os itens.

O emprego das expressões "vão continuar valendo" (L.23) e "está enviando" ( L.25 ), as quais indicam haver uma ação em curso, usualmente, deve ser considerado vício de linguagem.

CESPE - TRE - BA - Técnico Judiciário - Enfermagem - 2010
Português / Vícios de Linguagem

1 Quase todo mundo conhece os riscos de se ter os
documentos usados de forma indevida por outra pessoa, depois
de tê-los perdido ou de ter sido vítima de assalto. Mas um
4 sistema que começou a ser implantado na Bahia pode resolver
o problema em todo o país.
A tecnologia usada atualmente para a emissão de
7 carteiras de identidade na Bahia pode evitar esse tipo de
transtorno. A foto digital, impressa no documento, dificulta
adulterações.
10 A principal novidade do sistema é o envio imediato
das impressões digitais, por computador, para o banco de
dados da Polícia Federal em Brasília. Dessa forma, elas
13 podem ser comparadas com as de outros brasileiros e
estrangeiros cadastrados.
Se tudo estiver em ordem, o documento é entregue em
16 cinco dias. Ao ser retirada a carteira, as digitais são conferidas
novamente.
“Você pode até ter a certidão de nascimento de outra
19 pessoa, mas, quando tentar tirar a carteira por ela, a
comparação das impressões digitais vai revelar quem é você”,
diz a diretora do Instituto de Identificação da Bahia.
22 Na Bahia, a troca pelo modelo novo será feita aos
poucos. As atuais carteiras de identidade vão continuar valendo
e serão substituídas quando houver necessidade de emitir-se a
25 segunda via. Por enquanto, só a Bahia está enviando os dados
para a Polícia Federal.
Segundo o Ministério da Justiça, a partir de 2011,
28 outros estados devem integrar-se gradativamente ao sistema.
A previsão é que, em nove anos, todos os brasileiros estejam
cadastrados em uma base de dados unificada na Polícia
31 Federal.

Internet: (com adaptações)

Com relação ao texto acima apresentado, julgue os itens.

Do trecho "Por enquanto, só a Bahia está enviando os dados para a Polícia Federal" (L.25-26) infere-se que, pelo menos, um outro estado brasileiro também adotou o novo sistema de identificação, mas não enviou, ainda, as impressões digitais para atualização do banco de dados da Polícia Federal.

CESPE - TRE - BA - Técnico Judiciário - Enfermagem - 2010
Português / Vícios de Linguagem

1 Quase todo mundo conhece os riscos de se ter os
documentos usados de forma indevida por outra pessoa, depois
de tê-los perdido ou de ter sido vítima de assalto. Mas um
4 sistema que começou a ser implantado na Bahia pode resolver
o problema em todo o país.
A tecnologia usada atualmente para a emissão de
7 carteiras de identidade na Bahia pode evitar esse tipo de
transtorno. A foto digital, impressa no documento, dificulta
adulterações.
10 A principal novidade do sistema é o envio imediato
das impressões digitais, por computador, para o banco de
dados da Polícia Federal em Brasília. Dessa forma, elas
13 podem ser comparadas com as de outros brasileiros e
estrangeiros cadastrados.
Se tudo estiver em ordem, o documento é entregue em
16 cinco dias. Ao ser retirada a carteira, as digitais são conferidas
novamente.
“Você pode até ter a certidão de nascimento de outra
19 pessoa, mas, quando tentar tirar a carteira por ela, a
comparação das impressões digitais vai revelar quem é você”,
diz a diretora do Instituto de Identificação da Bahia.
22 Na Bahia, a troca pelo modelo novo será feita aos
poucos. As atuais carteiras de identidade vão continuar valendo
e serão substituídas quando houver necessidade de emitir-se a
25 segunda via. Por enquanto, só a Bahia está enviando os dados
para a Polícia Federal.
Segundo o Ministério da Justiça, a partir de 2011,
28 outros estados devem integrar-se gradativamente ao sistema.
A previsão é que, em nove anos, todos os brasileiros estejam
cadastrados em uma base de dados unificada na Polícia
31 Federal.

Internet: (com adaptações)

Com relação ao texto acima apresentado, julgue os itens.

Na linha 28, o emprego da preposição a na combinação "ao" é exigência sintática do verbo "integrar".

CESPE - TRE - BA - Técnico Judiciário - Enfermagem - 2010
Português / Vícios de Linguagem

1 Quase todo mundo conhece os riscos de se ter os
documentos usados de forma indevida por outra pessoa, depois
de tê-los perdido ou de ter sido vítima de assalto. Mas um
4 sistema que começou a ser implantado na Bahia pode resolver
o problema em todo o país.
A tecnologia usada atualmente para a emissão de
7 carteiras de identidade na Bahia pode evitar esse tipo de
transtorno. A foto digital, impressa no documento, dificulta
adulterações.
10 A principal novidade do sistema é o envio imediato
das impressões digitais, por computador, para o banco de
dados da Polícia Federal em Brasília. Dessa forma, elas
13 podem ser comparadas com as de outros brasileiros e
estrangeiros cadastrados.
Se tudo estiver em ordem, o documento é entregue em
16 cinco dias. Ao ser retirada a carteira, as digitais são conferidas
novamente.
“Você pode até ter a certidão de nascimento de outra
19 pessoa, mas, quando tentar tirar a carteira por ela, a
comparação das impressões digitais vai revelar quem é você”,
diz a diretora do Instituto de Identificação da Bahia.
22 Na Bahia, a troca pelo modelo novo será feita aos
poucos. As atuais carteiras de identidade vão continuar valendo
e serão substituídas quando houver necessidade de emitir-se a
25 segunda via. Por enquanto, só a Bahia está enviando os dados
para a Polícia Federal.
Segundo o Ministério da Justiça, a partir de 2011,
28 outros estados devem integrar-se gradativamente ao sistema.
A previsão é que, em nove anos, todos os brasileiros estejam
cadastrados em uma base de dados unificada na Polícia
31 Federal.

Internet: (com adaptações)

Com relação ao texto acima apresentado, julgue os itens.

Infere-se do texto que o novo sistema de identificação representa um avanço para o trabalho da polícia brasileira.

MPE - SP - MPE - SP - Promotor de Justiça - 2010
Português / Vícios de Linguagem

UM APÓLOGO



Era uma vez uma agulha, que disse a um novelo de linha:
– Por que está você com esse ar, toda cheia de si, toda enrolada, para fingir que vale alguma
coisa neste mundo?
– Deixe-me, senhora.
– Que a deixe? Que a deixe, por quê? Porque lhe digo que está com um ar insuportável? Repito
que sim, e falarei sempre que me der na cabeça.
– Que cabeça, senhora? A senhora não é alfinete, é agulha. Agulha não tem cabeça. Que lhe
importa o meu ar? Cada qual tem o ar que Deus lhe deu. Importe-se com a sua vida e deixe a dos
outros.
– Mas você é orgulhosa.
– Decerto que sou.
– Mas por quê?
– É boa! Porque coso. Então os vestidos e enfeites de nossa ama, quem é que os cose, senão
eu?
– Você? Esta agora é melhor. Você é que os cose? Você ignora que quem os cose sou eu, e
muito eu?
– Você fura o pano, nada mais; eu é que coso, prendo um pedaço ao outro, dou feição aos
babados...
– Sim, mas que vale isso? Eu é que furo o pano, vou adiante, puxando por você, que vem atrás,
obedecendo ao que eu faço e mando...
– Também os batedores vão adiante do imperador.
– Você é imperador?
– Não digo isso. Mas a verdade é que você faz um papel subalterno, indo adiante; vai só
mostrando o caminho, vai fazendo o trabalho obscuro e ínfimo. Eu é que prendo, ligo, ajunto... [...]
Veio a noite do baile, e a baronesa vestiu-se. A costureira, que a ajudou a vestir-se, levava a
agulha espetada no corpinho, para dar algum ponto necessário. E enquanto compunha o vestido da
bela dama, e puxava a um lado ou outro, arregaçava daqui ou dali, alisando, abotoando,
acolchetando, a linha, para mofar da agulha, perguntou-lhe:
– Ora agora, diga-me, quem é que vai ao baile, no corpo da baronesa, fazendo parte do vestido
e da elegância? Quem é que vai dançar com ministros e diplomatas, enquanto você volta para a
caixinha da costureira, antes de ir para o balaio das mucamas? Vamos, diga lá.
Parece que a agulha não disse nada; mas um alfinete, de cabeça grande e não menor
experiência, murmurou à pobre agulha: – Anda, aprende, tola. Cansas-te em abrir caminho para ela e
ela é que vai gozar da vida, enquanto aí ficas na caixinha de costura. Faze como eu, que não abro
caminho para ninguém. Onde me espetam, fico.
Contei esta história a um professor de melancolia, que me disse, abanando a cabeça: –
Também eu tenho servido de agulha a muita linha ordinária! (MACHADO DE ASSIS,
J. M. Contos Consagrados. Rio de Janeiro: Ediouro, s. d.)

Assinale a alternativa que contém um período em que não há vício de linguagem.

a) O policial deteve o acusado de estupro na escola.
b) A frota de Pedro Álvares Cabral chegou ao Brasil há quinhentos e dez anos atrás.
c) O funcionário exigiu que se pusesse uma rubrica em cada página do contrato.
d) Muitos clientes reclamaram do mal atendimento que receberam.
e) A linha é a principal protagonista da costura.

TJ - SC - TJ - SC - Técnico Judiciário Auxiliar - 2010
Português / Vícios de Linguagem

A frase "Este tribunal recebeu a informação de que a empresa Marca X estaria sendo vendida por volta das 21 horas de terça-feira" apresenta o vício de linguagem denominado:

a) Cacofonia.
b) Eco.
c) Pleonasmo.
d) Ambiguidade.
e) Barbarismo.

TJ - SC - TJ - SC - Técnico Judiciário Auxiliar - 2010
Português / Vícios de Linguagem

A frase "Este tribunal recebeu a informação de que a empresa Marca X estaria sendo vendida por volta das 21 horas de terça-feira" apresenta o vício de linguagem denominado:

a) Cacofonia.
b) Eco.
c) Pleonasmo.
d) Ambiguidade.
e) Barbarismo.

CESPE - IJSN - ES - Ciências Sociais - 2010
Português / Vícios de Linguagem

1 A expressão “fogo amigo” é usada nos campos de
guerra para se referir aos incidentes em que um soldado alveja
um aliado. Sem engano, ajuda a explicar o que acontece no
4 corpo de quem convive com doenças autoimunes, como a
artrite reumatoide, a psoríase e a diabetes do tipo 1, entre
outras. Nesses casos, o sistema de defesa despacha substâncias
7 inflamatórias e anticorpos contra tecidos do próprio corpo para
destruí-los.
Normalmente, essas reações são deflagradas apenas se
10 algo estranho, como um vírus, é identificado pelas células do
sistema imunológico. Diante da elevada incidência dessas
enfermidades — dados do National Institute of Health, do
13 governo norte-americano, indicam que atingem até 8% da
população —, a busca de exames mais precisos para detectá-las
no princípio e dos gatilhos que levam o organismo a se
16 comportar de forma alterada está no topo da lista de
preocupações de reumatologistas e dermatologistas. Essa
investigação está produzindo avanços. Um deles é uma
19 combinação de exames capaz de confirmar a presença da artrite
reumatoide o mais cedo possível.
Para um futuro próximo, cientistas da Universidade de
22 Umea, na Suécia, prometem um exame de sangue que
identifique trinta citocinas — substâncias inflamatórias
associadas à artrite. Nos testes feitos até agora, pacientes que
25 apresentam níveis elevados dos compostos manifestaram 86%
de chance de ter a doença.

Mônica Tarantino. Quando o corpo se ataca. 26/2/2010. Internet: (com adaptações)

Acerca das ideias expressas no texto acima e de sua estrutura, julgue os itens a seguir.

Na linha 19, o termo “capaz” poderia ser corretamente empregado no plural, caso em que concordaria com “exames”.

Seja aprovado em 1 ano Conheça o método para ser aprovado em Concurso Público

Estude Grátis é uma simples e poderosa ferramenta que lhe ajudará a passar nos melhores Concursos Públicos. São milhares de Questões de Concurso para você filtrar e estudar somente aqueles temas que estão especificados em seu Edital.