Questões de Português de Clareza Coesão e Coerência

 /   /   /  Clareza Coesão e Coerência

Pesquise mais Questões de Português de Clareza Coesão e Coerência abaixo,

FCC - DPE - RS - Analista - Processual - 2013
Português / Clareza Coesão e Coerência

Atenção: A questão refere-se ao texto seguinte.



Apontamentos literários



Às vezes sentimos [nós, os escritores] vontade de dizer
à crítica: meus defeitos não são os que apontas. São outros e
aqui estão. Como, também, de advertir-lhe: o que julgas qualidades
em mim não são qualidades, mas defeitos dissimulados,
defeitos de que ainda não consegui desfazer-me.

Nossa força e nossa fraqueza permanecem, assim, não
identificadas, à espera de que a famosa lucidez dos cinquentaanos-
depois possa reconhecer uma e outra. É, porém, mais do
que provável que não haja cinquenta-anos-depois. Isto esclarece
por que muitos autores organizam eles mesmos a posteridade,
explicando-se, confessando-se, coroando-se.

Resta a indagação: que fazer de nossos possíveis dons
literários, entregues à nossa própria polícia e julgamento? O público
não nos decifra: apoia ou despreza, simplesmente. A bolsa
de valores intelectuais é emotiva e calculista, como todas as
bolsas. Hoje temos talento; amanhã não. Éramos bons poetas
na circunstância tal, mas já agora estamos com o papo cheio de
vento; somos demasiado herméticos; demasiado vulgares; nosso
individualismo nos perde; ou nosso socialismo; chegamos a
dois passos da Igreja; o que nos falta é o sentimento de Deus;
nossa prosa é lírica, nossos versos são prosaicos.

Penso em um rapaz que de repente sinta vontade de escrever
- essa vontade explosiva, incontrolável, que pode ser o
primeiro signo da vocação, ou somente um falso alarma - e vejo-
o oferecendo seu escrito ao paladar dos colegas, dos mais
velhos, de todos a quem encontre. Que lição recolherá de tantas,
emaranhadas e contraditórias? Que lhe permitirá ver claro
em si mesmo? Antes de definir-se, ou enquanto isso, a vocação
tem de lutar contra o próximo, que tradicionalmente a ignora.
Tem de achar-se a si mesma, na confusão dos modelos, estáticos
ou insinuantes, que constituem o museu da literatura. E por
todo o sempre continuará, solitária, a interrogar-se e a corrigirse,
não esperando que lhe venha conforto exterior.

(Carlos Drummond de Andrade, Passeios na ilha)



Está clara e correta a redação deste livre comentário sobre o texto:

a) Tanto a crítica é confusa que nossos próprios defeitos de escritor surgem-lhes como se fossem qualidades, e vice versa, o que contradiz qualquer critério levado à sério.
b) Mesmo sentindo-se atraído pela avaliação crítica que vem de fora, é do interior que um jovem escritor precisa de aspirar ao julgamento que o conduza para uma grande obra.
c) O autor do texto mostra-se convicto de que a subjetividade da crítica é tamanha que não se pode atribuir a ela o papel de decidir, em definitivo, o valor de uma obra literária.
d) É natural que o escritor estreante se veja compelido à consultar os críticos, considerando-lhes de uma importância tal que sua obra necessitaria de uma contínua revisão.
e) Confiar em si mesmo, vendo-se como autocrítico, é o mister do jovem escritor que prefere ouvir mais de seu próprio íntimo do que as vozes autorizadas de fora.

CONSULPLAN - Polícia Militar - TO - Soldado - 2013
Português / Clareza Coesão e Coerência

Texto V para responder a questão.


Em 1964, nos EUA, às 3h20 da madrugada, uma
mulher de vinte e oito anos voltava para casa após o
trabalho. Ela era gerente de um bar da região. Diante do
seu domicílio, na calçada, foi apunhalada por um homem.
Vários moradores das casas vizinhas observaram a cena.
Da sacada de um apartamento em frente um homem
gritou: “Deixe a moça em paz!”. O agressor afastou-se por
uns instantes, mas voltou em seguida, apunhalando-a de
novo, enquanto ela gritava por socorro. Outras luzes se
acenderam, ele pegou seu carro e partiu. Catherine
Genovese arrastou-se até sua porta e tentava abri-la,
quando o agressor voltou e lhe deu o golpe fatal.

Às 3h50, a polícia recebeu um chamado de vizinhos e
em dois minutos chegou ao local. Dentre as trinta e oito
pessoas que assistiram ao assassinato, apenas um homem,
uma senhora de setenta anos e uma jovem vieram falar
com os policiais. O homem explicou que ao presenciar a
agressão não sabia o que fazer e ligou para um de seus
amigos advogados. Depois foi ao apartamento da mulher
de setenta anos para lhe pedir que telefonasse para a
polícia. Resmungou que ele mesmo não queria se envolver
nesse caso.

(Blackburn, Pierre in. Filosofando – Introdução à Filosofia. Maria Lúcia

de Arruda Aranha e Maria Helena Pires Martins. 4ª Ed. São Paulo:

Moderna, 2009. Adaptado.)


Para que haja uma articulação de ideias satisfatória, existem recursos que contribuem para a coesão textual. Dentre os termos destacados a seguir, NÃO se trata de uma referência à "mulher de vinte e oito anos":

a) "Ela era gerente de um bar da região."
b) "... voltou em seguida, apunhalando-a de novo,..."
c) "Catherine Genovese arrastou-se até sua porta..."
d) "... que ao presenciar a agressão não sabia o que fazer..."

FCC - SERGIPE GAS - Assistente Técnico Administrativo RH - 2013
Português / Clareza Coesão e Coerência

Atenção: Para responder a questão, considere o texto abaixo.


Os cientistas já não têm dúvidas de que as temperaturas
médias estão subindo em toda a Terra. Se a atividade humana
está por trás disso é uma questão ainda em aberto, mas
as mais claras evidências do fenômeno estão no derretimento
das geleiras. Nos últimos cinco anos, o fotógrafo americano
James Balog acompanhou as consequências das mudanças climáticas
nas grandes massas de gelo. Suas andanças lhe renderam
um livro, que reúne 200 fotografias, publicado recentemente.

Icebergs partidos ao meio e lagos recém-formados pela
água derretida das calotas de gelo são exemplos. Esse
derretimento é sazonal. O gelo volta nas estações frias . mas
muitas vezes em quantidade menor, e por menos tempo. Há
três meses um relatório da Nasa, feito a partir de imagens de
satélites, mostrou que boa parte da superfície de gelo da Groenlândia
foi parcialmente derretida . transformada em uma espécie
de lama de neve . em um tempo recorde desde os primeiros
registros, feitos trinta anos atrás. Outro relatório, elaborado
pela National Snow and Ice Data Center, mostra que o gelo do
Ártico, durante o verão do hemisfério norte, teve a maior taxa de
derretimento da história, superando o recorde anterior, de 2007.

Nem sempre, porém, menos gelo significa más notícias.
A alta da temperatura na Groenlândia permitiu a volta da criação
de gado leiteiro e o cultivo de vários tipos de vegetais, como
batata e brócolis. Além disso, o derretimento do gelo no Ártico
vai permitir a exploração de reservas de petróleo e abrir novas
rotas de navegação. O que se vê nas fotos de James Balog é
um mundo em transformação.

(Adaptado de Carolina Melo. Veja, 7 de novembro de 2012,

p. 121-122)


O aquecimento global tem provocado o degelo.
Os sinais do degelo estão registrados em fotos.
As fotos mostram lagos recém-formados pela água derretida das geleiras.

As informações acima estão reproduzidas em um único período, sem repetições desnecessárias, com lógica, clareza e correção, em:

a) O aquecimento global tem provocado o degelo, cujos sinais estão registrados em fotos, que mostram lagos recém-formados pela água derretida das geleiras.
b) O degelo provocado devido o aquecimento global, onde os sinais estão registrados em fotos mostrando lagos recém-formados pela água derretida das geleiras.
c) Com o aquecimento global provocando o degelo, nos quais estão os sinais desse derretimento registrados em fotos dos lagos recém-formados pela água derretida.
d) Os sinais do degelo estão registrados em fotos que, por causa do aquecimento global que as derrete, mostrando lagos recém-formados pela água derretida das geleiras.
e) As fotos as quais mostram lagos recém-formados pela água derretida das geleiras, em razão do aquecimento global que vem provocando o degelo, os sinais estão registrados nelas.

FCC - PGJ - CE - Analista Ministerial - Direito - 2013
Português / Clareza Coesão e Coerência

Atenção: A questão refere-se ao texto seguinte.



Fiquei velho na época errada. Toda a minha vida foi assim.
Cheguei às diferentes fases da vida quando elas já tinham
perdido as suas vantagens, ou antes de adquirirem vantagens
novas. Veja você: a infância. Houve um tempo em que as
crianças, assim, da minha classe, eram tratadas como príncipes
e princesas. Não foi o meu. E a adolescência? A revolução
sexual começou exatamente um dia depois do meu casamento.
Quando cheguei à juventude, os jovens adultos estavam cuidando
de suas carteiras de ações da Bolsa.

Tudo bem, pensei. Vou me preparar para a velhice e
seus privilégios, com minha pensão e meus netos. Mas a Previdência
está quase quebrando e meus netos, quando me olham,
parecem estar me medindo para um asilo geriátrico. Cheguei
tarde também à velhice.

(Adaptado de: Luis Fernando Verissimo. Em algum lugar do

paraíso. Rio de Janeiro: Objetiva, 2011, p. 48 e 49)


Atente para as seguintes frases:

I. Fiquei velho.
II. Supunha haver vantagens na velhice.
III. Não desfruto de vantagens em minha velhice.

As frases acima articulam-se com correção e coerência neste período único:

a) Mesmo que supusesse haver vantagens, não as desfrutei quando fiquei velho.
b) Embora supusesse haver vantagens, minha velhice não me fez desfrutá-las.
c) Ao ficar velho, supus que houvessem vantagens na velhice, mas não teve nenhuma.
d) As vantagens que supus para minha velhice não desfrutei quando à ela cheguei.
e) Tendo ficado velho, não desfruto das vantagens que supunha haver na velhice.

ESAF - STN - Analista de Finanças e Controle - Conhecimentos bá - 2013
Português / Clareza Coesão e Coerência

Considere o texto abaixo para responder a questão.

Nos últimos dez anos, o Brasil passou por
grandes transformações e crescimento econômico
contínuo que o induziu a figurar entre os países
em desenvolvimento acelerado. Com a expansão
formou-se uma nova classe média, composta por
trabalhadores vindos das classes D e E. Atualmente
o país possui 105 milhões de pessoas com renda
mensal entre R$ 1.700 e R$ 7.400 e a tendência é
que esses números cresçam nos próximos anos. Em
uma entrevista à revista PLANETA, o economista
Marcelo Neri analisa o impacto da nova classe
média no consumo, no ambiente e na sociedade e
mostra os desafios à frente dos brasileiros.
[...]
PLANETA – O fenômeno é passageiro?
NERI – Não, a nova classe média veio para ficar.
O crescimento é contínuo, apesar das crises
financeiras. Planos assistenciais e o aumento do
crédito ao consumidor contribuíram. Mas o principal
é que o número de trabalhadores que saíram da
informalidade e passaram a ter carteira assinada
dobrou desde 2004.

(Adaptado de Milton Correia Júnior, Cigarras e formigas. PLANETA,
agosto de 2012.)

Assinale a reescrita proposta para trechos do texto que preserva a correção gramatical e a coerência entre as ideias.

a) "... que o induziu a figurar entre os países..." (L.3) > ...que induziu o Brasil a que se figure nos países (...)
b) "Com a expansão formou-se uma nova classe..." (L.4 - 5) > Em decorrência formou uma nova classe (...)
c) "...que esses números cresçam..." (L.9) > ... de esses números crescerem (...)
d) "...apesar das crises financeiras." (L.17- 18) > ...apesar de haverem crises financeiras.
e) "...contribuíram. Mas o principal é que o número de trabalhadores..." (L.19 e 20) > ...contribuíram para que o principal número de trabalhadores, no entanto,(...)

ESAF - STN - Analista de Finanças e Controle - Conhecimentos bá - 2013
Português / Clareza Coesão e Coerência

Assinale a opção em que a proposta de substituição da preposição altera as relações semânticas entre os termos da oração, mas preserva a correção e a coerência do texto.

a) diante às tantas modalidades, em lugar de "diante de tantas modalidades" (l.4).
b) ao ser atingido, em lugar de "a ser atingido" (l.7).
c) pelos os altos e baixos, em lugar de "com os altos e baixos" (l. 11 e 12).
d) a turbulências, em lugar de "às turbulências" (l. 16).
e) para a inflação, em lugar de "à inflação" (l.20 - 21).

ESAF - STN - Analista de Finanças e Controle - Conhecimentos bá - 2013
Português / Clareza Coesão e Coerência

A questão toma por base o seguinte texto.

A entidade estatal, para atender às suas fi nalidades,
necessita de dinheiro. O ingresso deste nos cofres
públicos caracteriza o que se denomina de entrada,
contudo esta não corresponde obrigatoriamente à
receita pública.
De fato, algumas entradas provisórias devem
ser, oportunamente, devolvidas, a exemplo das
cauções, das fi anças, dos depósitos recolhidos
ao Tesouro etc. Já a receita pública é a entrada
que, integrando-se no patrimônio público sem
quaisquer reservas, condições ou correspondência
no passivo, vem acrescer o seu vulto, como
elemento novo e positivo. A entrada, destarte, é o
gênero de que a receita pública é uma espécie. As
receitas originárias resultam da atuação do Estado
na exploração de atividade econômica, como uma
empresa privada na busca do lucro. Embora o
exercício de tal atividade ocorra sob o regime de
direito privado, não há um total afastamento das
normas de direito público. Na verdade, as empresas
estatais não podem deixar de observar, no que a
elas se aplicar, os princípios gerais da atividade
econômica que estão dispostos no Capítulo I do
Título VII da Constituição Federal.

(Adaptado de Lucas Clemente de Brito Pereira

http://jus.com.br/revista/texto/10256/nocoes-gerais-acerca-das-financaspublicas,
acesso em 25/01/2013)

Nas relações de coesão do texto, assinale a opção que não estabelece a correta referência para o pronome destacado na expressão.

a) Em "ingresso deste" (L.2) refere-se a "de dinheiro" (L. 2).
b) Em "se denomina" (L.3) refere-se a "ingresso" (L.2).
c) Em "esta não corresponde" (L.4) refere-se a "entrada" (L.3).
d) Em "tal atividade" (L. 18) refere-se a "atividade econômica" (L. 16).
e) Em "o seu vulto" (L. 12) refere-se ao vulto da entrada como "receita pública" (L.9).

ESAF - STN - Analista de Finanças e Controle - Conhecimentos bá - 2013
Português / Clareza Coesão e Coerência

A partir do texto abaixo, responda a questão.


As contas pagas pelos brasileiros ficarão, a partir
do próximo ano, mais justas. Isso não quer dizer
que as pessoas pagarão por produtos e serviços o
antigo “preço justo”, um dos conceitos básicos do
sistema econômico que precedeu o capitalismo, o
mercantilismo, em que o monarca, desconsiderando
a lei da oferta e da procura, arbitrava um preço fi xo
ao pão, à cerveja e à carne. As contas ficarão mais
justas porque elas vão conter o valor dos impostos
pagos pelos consumidores, que, por enquanto,
é embutido no preço final das mercadorias e
serviços. O efeito esperado da nova lei é dar um
choque cultural no consumidor brasileiro. Ao
saber o que está pagando de impostos em um
cafezinho, no aluguel ou na mensalidade escolar,
o consumidor tende a ficar mais exigente, cobrando
mais a qualidade dos produtos e serviços e, em
última análise, pressionando pela diminuição da
carga tributária. O imposto é invisível, mas não é
leve. Muitas pessoas, por ser isentas do imposto
de renda, pensam que não pagam tributos e,
acreditando que os serviços são gratuitos, não
cobram a melhoria deles.

(Adaptado de Acabou o imposto invisível. Veja, 19 de dezembro, 2012.)


Nas relações de coesão textual,

a) o pronome "Isso" (L.2) refere-se às contas do próximo ano.
b) o termo "as pessoas" (L.3) refere-se aos brasileiros.
c) o pronome "que" (L.6) refere-se ao sistema capitalista.
d) o termo a "nova lei" (L. 12) refere-se à lei da oferta e da procura.
e) o termo "serviços" (L. 22) refere-se aos impostos.

QUADRIX - CRF - SP - Analista de Sistemas - 2013
Português / Clareza Coesão e Coerência

Em qual das frases abaixo podemos verificar que não há problemas de coerência?

a) A garota é bastante animada e alegre, então, está sempre emburrada.
b) Uma senhora foi ao zoológico com seu neto, porém, viram muitos animais e comeram pipoca.
c) O pai de Josefa é muito severo, portanto, não se importa com o horário em que ela chega das festas.
d) Os meninos são bastante rápidos, entretanto, sempre ganham as competições de corrida.
e) Sua tia é muito competente, assim, conseguirá rapidamente um novo emprego.

COVEST - UFPE - Administrador de Edifícios - 2013
Português / Clareza Coesão e Coerência

TEXTO 1

A importância da ética na nossa vida profissional



(1) A ética pertence ao caráter e está relacionada ao bom viver humano, ao bom relacionamento humano, ao comportamento interpessoal, à melhor forma de conviver com as pessoas, uma atitude de dentro para fora do ser humano; ao passo que a moral é regida por normas e leis, e caracteriza, portanto, uma atitude de fora para dentro.
(2) A ética tem grande importância na vida profissional, pois está diretamente relacionada ao nosso comportamento e relacionamento com as pessoas, visando ao melhor convívio. Nas empresas burocráticas, como se sabe, esta convivência é complexa, pois o que se relaciona são cargos e funções, e não pessoas, e as decisões são autoritárias, nas mãos de um chefe, não existindo a autonomia. Porém, nas empresas cujo modelo de relacionamento é contemporâneo, ou seja, naquelas que primam pelo bom convívio, pelo bom relacionamento, pela inovação, pela autonomia, onde o líder é, além de um facilitador, um educador, a ética passa a ser relevante, pois não há como pensarmos que uma empresa que visa ao bom relacionamento possa contar com pessoas antiéticas, cujos pensamentos não são virtuosos (bondade, gentileza, domínio próprio, temperança, paciência, amizade, entre outros), e sim viciosos (vulgaridade, libertinagem, orgulho, zombaria, vaidade, inveja, entre outros).
(3) A postura ética, portanto, é de suma importância para nossa vida profissional, e manter as atitudes éticas faz com que os colaboradores alcancem a eficiência através da obediência à legislação e às diretrizes da organização. Além disso, manter uma postura ética organizacional poderá levar o colaborador a conquistar seus sonhos, pois terá uma vida pautada em cumprir as regras fielmente.

(4) Algumas empresas adotam códigos de conduta como forma de criar regras e diretrizes de atuação e comportamento de seus colaboradores como um todo, em todos os escalões. Empresas que atuam observando o código de conduta criam um clima moral que leva seus colaboradores a terem um melhor desempenho, a trabalharem mais confiantes e mais satisfeitos, e isto se reflete diretamente na imagem da empresa para os clientes e fornecedores.

Texto disponível em: http://sandrocan.wordpress.com/2012/05/05/a-importancia-da-etica-na-nossa-vida-profissional.
Acesso em 09/05/2013. Adaptado.

"manter uma postura ética organizacional poderá levar o colaborador a conquistar seus sonhos, pois terá uma vida pautada em cumprir as regras fielmente."

Analise, a seguir, as alterações feitas nesse trecho.

1) manter uma postura ética organizacional poderá levar o colaborador a conquistar seus sonhos, pois terá uma vida pautada em, fielmente, cumprir as regras.
2) manter uma postura ética organizacional poderá levar o colaborador a conquistar seus sonhos, pois terá uma vida pautada em cumprir, fielmente, as regras.
3) manter uma postura ética organizacional poderá levar o colaborador a conquistar seus sonhos, pois terá uma vida fielmente pautada em cumprir as regras.

O sentido do trecho está mantido em:

a) 1, apenas.
b) 3, apenas.
c) 1 e 2, apenas.
d) 2 e 3, apenas.
e) 1, 2 e 3.



Seja aprovado em 1 ano Conheça o método para ser aprovado em Concurso Público

Estude Grátis é uma simples e poderosa ferramenta que lhe ajudará a passar nos melhores Concursos Públicos. São milhares de Questões de Concurso para você filtrar e estudar somente aqueles temas que estão especificados em seu Edital.