Questões de Contabilidade Privada de Método da Equivalência Patrimonial

 /   /   /  Método da Equivalência Patrimonial

Pesquise mais Questões de Contabilidade Privada de Método da Equivalência Patrimonial abaixo,

FCC - MPE - AM - Agente Técnico - Contador - 2013
Contabilidade Privada / Método da Equivalência Patrimonial

Instruções: Para responder à questão, considere as informações abaixo.

A Cia. Brasileira adquiriu 80% das ações da Cia. Espanhola por R$ 8.000.000,00 e assumiu o seu controle. Na data da aquisição, o Patrimônio Líquido da Cia. Espanhola era de R$ 5.000.000,00 e o valor justo líquido dos ativos e passivos identificáveis da Cia. era de R$ 7.000.000,00. A Participação dos Não Controladores foi avaliada pela parte que lhes cabe no valor justo líquido dos ativos e passivos identificáveis da adquirida.


O valor reconhecido no ativo da Cia. Brasileira, no grupo Investimentos, foi

a) R$ 8.000.000,00.
b) R$ 6.400.000,00.
c) R$ 7.000.000,00.
d) R$ 4.000.000,00.
e) R$ 5.600.000,00.

ESAF - STN - Analista de Finanças e Controle - Contábil - 2013
Contabilidade Privada / Método da Equivalência Patrimonial

A Cia. Iluminada participa com 4% do capital ordinário da Cia. Hércules. Nessa participação societária permanente, a investidora não possuía influência significativa. Na ocasião da aprovação das contas e distribuição do resultado da Cia. Hércules, também foi aprovada a distribuição de R$ 500.000 a título de dividendos aos seus acionistas. A empresa investidora, ante esse fato, deve registrar um débito:

a) em Resultado com Investimentos a crédito de Ganhos com Participações Societárias Permanentes.
b) em Participações Societárias Permanentes a crédito de Receitas não Correntes - Investimentos.
c) de Dividendos a Receber a crédito de Outras Receitas Operacionais - Dividendos e Rendimentos de Outros Investimentos.
d) de Disponibilidades a crédito de Ganhos e Perdas com Participações Permanentes em Outras Sociedades.
e) de Conta de Resultado a crédito de Resultados com Investimentos Permanentes em outras Sociedades Coligadas.

FCC - SEFAZ - SP - Agente Fiscal de Rendas - P2 - 2013
Contabilidade Privada / Método da Equivalência Patrimonial

A Cia. Controladora adquiriu 70% das ações da Cia. Controlada por R$ 100.000,00 à vista em 31/12/2011. Durante o ano de 2012, a Cia. Controlada apurou um lucro de R$ 30.000,00. Desse lucro, distribuiu e pagou R$ 20.000,00 como dividendos. Sabendo que o investimento é avaliado pelo Método de Equivalência Patrimonial, ao contabilizar o recebimento dos dividendos, a Cia. Controladora debitou Caixa e creditou

a) Receita de Dividendos, no valor de R$ 14.000,00
b) Investimentos, no valor de R$ 14.000,00
c) Outras Receitas Operacionais, no valor de R$ 21.000,00
d) Receita Eventual, no valor de R$ 21.000,00
e) Receita de Equivalência Patrimonial, no valor de R$ 14.000,00

FCC - TRF 2ª - Analista Judiciário - Contadoria - 2012
Contabilidade Privada / Método da Equivalência Patrimonial

A Cia. Mirassol é detentora de 60% das ações com direito a voto da Cia. Hortolândia. Essas ações correspondem a 30% do capital total da controlada. No exercício de 2011, a controlada auferiu um lucro de R$ 150.000,00 Na contabilidade da controladora, esse fato acarreta um lançamento, em R$, de

a) 45.000,00 como receitas financeiras.
b) 45.000,00 como resultado positivo da equivalência patrimonial.
c) 60.000,00 como receitas não operacionais.
d) 90.000,00 como outras receitas operacionais.
e) 90.000,00 como receitas de dividendos.

CEPERJ - SEFAZ - RJ - Analista de Controle Interno 2ª Etapa - 2012
Contabilidade Privada / Método da Equivalência Patrimonial

A Companhia Atlantis foi constituída em 01/02/2011 com um capital subscrito e totalmente integralizado, composto de 200.000 ações ordinárias e 100.000 ações preferenciais, todas com valor nominal de R$ 2. Em 10/09/2011, a Companhia Odisséia adquiriu 45% do capital votante da Cia. Atlantis, pagando nesta data, o mesmo valor de emissão das ações da empresa investida. No final do exercício a Companhia Atlantis apurou um lucro líquido de R$100.000. No seu estatuto prevê a distribuição de 40% desse lucro a título de dividendos. Em 31 de dezembro, na contabilidade da Companhia Odisséia, esse investimento realizado na Cia. Atlantis estava registrado com o seguinte valor:

a) R$ 225.000
b) R$ 210.000
c) R$ 207.000
d) R$ 198.000
e) R$ 310.000

CESGRANRIO - EPE - Analista de Gestão Corporativa - Contabilidade - 2012
Contabilidade Privada / Método da Equivalência Patrimonial

Em 2010, a companhia P, de capital fechado, comprou com intenção de venda ações da companhia D, de capital aberto e fácil colocação no mercado, por R$ 100.000,00, o que corresponde a 10% do total das ações emitidas pela aludida companhia D. Antes de elaborar o balanço/2010, a companhia P, mantendo as ações disponíveis para negociação, apresentou as seguintes informações:
a ) Da própria investidora
• Dividendos a receber da investida, exercício social 2010 = R$ 8.000,00
• Valorização das ações possuídas da companhia D, em 2010 = R$ 15.000,00


b ) Da investida, referentes ao exercício social de 2010
• Lucro da investida = R$125.000,00
• Patrimônio Líquido, antes da proposta de distribuição do resultado = R$ 1.975.000,00
• A Reserva Legal, antes da distribuição do resultado/2010, já atingiu o limite obrigatório



Considerando-se exclusivamente as informações recebidas, o valor das ações no Balanço da Investidora em 2010, em reais, é

a) 107.000,00
b) 115.000,00
c) 189.500,00
d) 197.500,00
e) 200.000,00

CFC - CFC - Exame Suficiência - Técnico em Contabilidade - 2012
Contabilidade Privada / Método da Equivalência Patrimonial

A empresa investidora A detém 90% do capital votante da empresa B, e avalia os investimentos pelo método da equivalência patrimonial. Em 31.12.2010, o investimento da empresa A no capital da empresa B estava avaliado em R$180.000,00. Durante o ano de 2011, a empresa B obteve lucro de R$45.000,00 e distribuiu dividendos relativos a lucros de períodos anteriores no valor de R$5.000,00.
Em 31.12.2011, o valor do investimento da empresa A na empresa B era de:

a) R$198.000,00.
b) R$216.000,00.
c) R$220.500,00.
d) R$225.000,00.

ESAF - Receita Federal - Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil - Prov - 2012
Contabilidade Privada / Método da Equivalência Patrimonial

A Empresa Controladora S.A., companhia de capital aberto, apura um resultado negativo de equivalência patrimonial que ultrapassa o valor total de seu investimento na Empresa Adquirida S.A. em R$ 400.000,00. A Empresa Controladora S.A. não pode deixar de aplicar recursos na investida, uma vez que ela é a única fornecedora de matéria-prima estratégica para seu negócio. Dessa forma, deve a investidora registrar o valor da equivalência

a) a crédito do investimento, ainda que o valor ultrapasse o total do investimento efetuado.
b) a crédito de uma provisão no passivo, para reconhecer a perda no investimento.
c) a crédito de uma provisão no ativo, redutora do investimento.
d) a débito do investimento, ainda que o valor ultrapasse o total do investimento efetuado.
e) a débito de uma reserva de capital, gerando uma cobertura para as perdas.

FCC - TRT 6ª - Analista Judiciário - Contabilidade - 2012
Contabilidade Privada / Método da Equivalência Patrimonial

A Cia. Investidora adquiriu 90% das ações da Cia. Gama por R$ 5.000.000,00. Na data da aquisição, o Patrimônio Líquido da Cia. Gama era de R$ 3.500.000,00 e o valor justo líquido dos ativos e passivos identificáveis da Cia. era de R$ 4.500.000,00. Com base nessas informações e sabendo que a Participação dos Não Controladores é avaliada pela parte que lhes cabe no valor justo líquido dos ativos e passivos identificáveis da adquirida, o valor do ágio pago pela Cia. Investidora em função de rentabilidade futura foi, em reais,

a) 1.850.000
b) 1.500.000
c) 1.000.000
d) 950.000
e) 500.000

FCC - TRT 6ª - Analista Judiciário - Contabilidade - 2012
Contabilidade Privada / Método da Equivalência Patrimonial

Considere as seguintes operações realizadas pela Cia. Compra Tudo:
I. Aquisição de 20% de ações preferenciais da Cia. A, com o objetivo de diversificar suas operações, mas não possuindo influência na administração da mesma.
II. Aquisição de 15% do total das ações da Cia. B, adquirindo somente ações ordinárias, com o objetivo de assegurar fornecimento de matéria-prima (o acionista controlador possui 51% do capital votante ).
III. Aquisição de 40% do total das ações da Cia. C, adquirindo apenas ações ordinárias, com o objetivo de aumentar sua participação de mercado (o acionista controlador possui 51% ou mais do capital votante ).

Sabendo que as Cias. A, B e C possuem o Capital Social formado por 50% de ações preferenciais e 50% de ações ordinárias, é correto afirmar que a Cia.

a) A é avaliada pelo custo por ser considerada coligada.
b) B é avaliada pelo custo por não ser considerada coligada ou controlada.
c) C é avaliada por equivalência patrimonial por ser considerada coligada.
d) A é avaliada por equivalência patrimonial por ser considerada coligada.
e) B é avaliada por equivalência patrimonial por ser considerada coligada.



Seja aprovado em 1 ano Conheça o método para ser aprovado em Concurso Público

Estude Grátis é uma simples e poderosa ferramenta que lhe ajudará a passar nos melhores Concursos Públicos. São milhares de Questões de Concurso para você filtrar e estudar somente aqueles temas que estão especificados em seu Edital.