Questões da Banca UFJF - COPESE

 /   /  UFJF - COPESE

Encontre Questões da Banca UFJF - COPESE com o filtro abaixo,

UFJF - COPESE - UFJF - Técnico em Farmácia - 2012
Português / Concordância Nominal

Coloque V (verdadeiro) ou F (falso), considerando a adequação às normas de concordância.

( ) Aluga-se apartamentos na praia.
( ) Os pareceres da comissão examinadora seguem anexo ao documento.
( ) Grande parte dos estudantes faltou às aulas após o feriado.
( ) Vinte por cento dos eleitores se absteve de votar nas últimas eleições para prefeito.
( ) Mais de cinco pessoas perderam dinheiro no jogo.
( ) Não viu a placa? É proibida entrada.

Agora, marque a alternativa CORRETA.

a) V - F - V - F - F - V
b) F - V - V - V - F - F
c) V - F - F - V - F - V
d) F - F - V - F - V - F
e) F - F - V - V - F - F

UFJF - COPESE - UFJF - Técnico de Tecnologia da Informação - 2012
Raciocínio Lógico / Probabilidade e Análise combinatória

Obtém-se um anagrama a partir do rearranjo das letras de uma palavra ou frase para produzir outras palavras, utilizando todas as letras originais exatamente uma vez. O número de anagramas possíveis da palavra CONCURSO que iniciam com C e terminam com O, é:

a) 40320.
b) 10080.
c) 720.
d) 120.
e) 5040.

UFJF - COPESE - UFJF - Técnico em Farmácia - 2012
Português / Geral

Coloque V (verdadeiro) ou F (falso), considerando as normas de ortografia.

( ) O eminente escritor recebeu um prêmio recentemente.
( ) A catástrofe torna-se iminente.
( ) Por quê você não leva em consideração o que lhe digo?
( ) A sessão de terras compete ao Estado.
( ) A justiça infligiu a pena máxima ao assassino.
( ) A cessão do cinema durou 2 horas.

Agora, marque a alternativa CORRETA.

a) V - F - V - F - V - F
b) F - V - F - F - V - V
c) V - V - F - F - V - F
d) F - V - F - V - F - F
e) V - F - V - V - F - F

UFJF - COPESE - UFJF - Administrador - 2012
Administração / Geral

Julgue as sentenças a respeito do paradigma pós-burocrático, da administração pública gerencial e da nova administração pública, como certas ou erradas.

I) Uma das bases do movimento da nova administração pública estava calcada na superação da burocracia no sentido do resgate da racionalidade substantiva dos sistemas administrativos.
II) O termo "pós-burocrático" está mais associado à relativa perda de poder das organizações públicas contemporâneas, que às emergentes novas formas organizacionais discrepantes do tipo ideal weberiano.
III) A abordagem da nova administração pública é mais um recurso estruturador da discussão sobre as transformações ocorridas na gestão pública nas duas últimas décadas, que um paradigma prescritivo de reforma do estado.
IV) A "administração pública gerencial" busca diferenciar-se da burocrática no sentido de que se proclama orientada para resultados, focada no cidadão, flexível e aberta ao controle social.
V) A implementação da "administração pública gerencial", conforme proposta pelo Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado, requer prévia implementação da administração burocrática e completa eliminação da administração patrimonial.

Estão CORRETOS apenas os itens:

a) I e II.
b) I, III e IV.
c) I, IV e V.
d) II, III e V.
e) III, IV e V.

UFJF - COPESE - UFJF - Auxiliar em Administração - 2012
Matemática / Geral

Assinale a opção CORRETA.

a) 13.770 ÷ 34 = 405
b) 14.580 ÷ 36 = 415
c) 13.600 ÷ 32 = 405
d) 13.280 ÷ 33 = 415
e) 14.940 ÷ 36 = 405

UFJF - COPESE - UFJF - Técnico em Farmácia - 2012
Português / Geral

Texto II

Tempos ansiosos?



(1) Saber lidar com as preocupações se tornou uma característica desejada, porque a ansiedade foi
relegada ao posto de vilã do mundo moderno. Apesar de ser essencial para a sobrevivência, ela ganhou o
estigma de atrapalhar as relações pessoais, a competência no trabalho e todo tipo de situação delicada. “Se
o candidato não consegue dominar a ansiedade na hora da seleção de emprego, já questionamos como ele
agirá no ambiente de trabalho”, diz Adriana Vilela, analista de recursos humanos da RHBrasil, empresa que
recruta candidatos para o mercado de trabalho. É muito comum, aliás, as pessoas reclamarem que são
ansiosas demais e os especialistas chamarem os nossos tempos de “era da ansiedade”.

(2) Mas essa noção de que vivemos numa época especialmente estressante é coisa ultrapassada,
na verdade. A ideia de “era da ansiedade” nasceu antes da internet e do computador. Apareceu pela
primeira vez em 1947, num poema do inglês Wystan Hugh Auden, que, desiludido com a humanidade depois
da 2ª Guerra Mundial, criticou o homem e sua busca sem sentido por significado. Desde então, há pelo
menos uma obra por década que afirma que o ser humano está passando pelos tempos mais difíceis de sua
história e que, coitados de nós, sofremos demais com a ansiedade. Na década de 1950, a 2ª Sinfonia do
músico americano Leonard Bernstein foi chamada de “era da ansiedade”. Além disso, há quase 4 mil
trabalhos acadêmicos que usam essa expressão como base teórica – de dissertações sobre religião a
doutorados em farmacologia. Parece que a ansiedade está intrinsecamente ligada à noção de modernidade.
Mas será que há realmente épocas mais ansiosas do que outras?

(3) “É impossível dizer que somos mais preocupados hoje em dia, porque não tínhamos tantos
indicadores antigamente. E não podemos nos esquecer que vivemos hoje num tempo onde a psicologia e a
psiquiatria têm um papel muito importante”, diz o professor de sociologia da Universidade de Kent, Iain
Wilkinson, que também escreveu um livro sobre o assunto. Antes da ascensão da psicologia, no começo do
século 20, ninguém tinha o hábito de pensar em seus problemas mentais e todos os distúrbios espirituais
eram tratados como doença.

HUECK, Karin. Ansioso, eu? – Tempos ansiosos? Super Interessante, São Paulo, v. 22, n. 11, p. 70-71, nov. 2008.


Leia o seguinte texto: "A internet e a TV são um prato cheio para causar ansiedade. Há tanta coisa acontecendo ao redor do mundo que fica difícil acompanhar todas as notícias. Achar tempo para pensar e formar opiniões sobre todos os assuntos é impossível - e frustrante".

HUECK, Karin. Ansioso, eu? - Tempos ansiosos? Super Interessante, São Paulo, v. 22, n. 11, p. 71, nov. 2008.

A expressão grifada exemplifica o uso da seguinte figura de linguagem:

a) metonímia
b) pleonasmo
c) inversão
d) eufemismo
e) metáfora

UFJF - COPESE - UFJF - Técnico de Tecnologia da Informação - 2012
Raciocínio Lógico / Matemática básica

Joana, sentindo-se um pouco acima do peso, seguiu as orientações de um nutricionista a fim de emagrecer. Nos primeiros dois meses de dieta, Joana perdeu impressionantes 20 % de seu peso, mas, no mês seguinte, Joana relaxou um pouco e voltou a ganhar peso, aumentando-o em 10%. Preocupada, Joana empenhou-se novamente na dieta e, um mês depois, constatou que conseguira emagrecer 10 %. Podemos afirmar que Joana está, atualmente:

a) Com o mesmo peso de quando iniciou a dieta.
b) 10,2 % abaixo de seu peso inicial.
c) Com sobrepeso de 12 % em relação ao seu peso inicial.
d) Com 79,2 % de seu peso inicial.
e) 2 Kg abaixo do seu peso inicial.

UFJF - COPESE - UFJF - Técnico em Farmácia - 2012
Português / Geral

Texto II

Tempos ansiosos?



(1) Saber lidar com as preocupações se tornou uma característica desejada, porque a ansiedade foi
relegada ao posto de vilã do mundo moderno. Apesar de ser essencial para a sobrevivência, ela ganhou o
estigma de atrapalhar as relações pessoais, a competência no trabalho e todo tipo de situação delicada. “Se
o candidato não consegue dominar a ansiedade na hora da seleção de emprego, já questionamos como ele
agirá no ambiente de trabalho”, diz Adriana Vilela, analista de recursos humanos da RHBrasil, empresa que
recruta candidatos para o mercado de trabalho. É muito comum, aliás, as pessoas reclamarem que são
ansiosas demais e os especialistas chamarem os nossos tempos de “era da ansiedade”.

(2) Mas essa noção de que vivemos numa época especialmente estressante é coisa ultrapassada,
na verdade. A ideia de “era da ansiedade” nasceu antes da internet e do computador. Apareceu pela
primeira vez em 1947, num poema do inglês Wystan Hugh Auden, que, desiludido com a humanidade depois
da 2ª Guerra Mundial, criticou o homem e sua busca sem sentido por significado. Desde então, há pelo
menos uma obra por década que afirma que o ser humano está passando pelos tempos mais difíceis de sua
história e que, coitados de nós, sofremos demais com a ansiedade. Na década de 1950, a 2ª Sinfonia do
músico americano Leonard Bernstein foi chamada de “era da ansiedade”. Além disso, há quase 4 mil
trabalhos acadêmicos que usam essa expressão como base teórica – de dissertações sobre religião a
doutorados em farmacologia. Parece que a ansiedade está intrinsecamente ligada à noção de modernidade.
Mas será que há realmente épocas mais ansiosas do que outras?

(3) “É impossível dizer que somos mais preocupados hoje em dia, porque não tínhamos tantos
indicadores antigamente. E não podemos nos esquecer que vivemos hoje num tempo onde a psicologia e a
psiquiatria têm um papel muito importante”, diz o professor de sociologia da Universidade de Kent, Iain
Wilkinson, que também escreveu um livro sobre o assunto. Antes da ascensão da psicologia, no começo do
século 20, ninguém tinha o hábito de pensar em seus problemas mentais e todos os distúrbios espirituais
eram tratados como doença.

HUECK, Karin. Ansioso, eu? – Tempos ansiosos? Super Interessante, São Paulo, v. 22, n. 11, p. 70-71, nov. 2008.


Leia o seguinte trecho: "Desde então, há pelo menos uma obra por década que afirma que o ser humano está passando pelos tempos mais difíceis de sua história e que, coitados de nós, sofremos demais com a ansiedade" (§ 2).

Assinale a alternativa CORRETA em que a forma verbal está sendo usada no mesmo sentido da forma verbal grifada e de acordo com a norma culta da língua escrita.

a) Deve existir muitas razões para Maria desistir da compra do imóvel.
b) No Brasil, existe milhões de pessoas vivendo em extrema pobreza.
c) Nas escolas brasileiras, podem existir crianças que não aprendem a ler.
d) Na reunião do sindicato, houveram pessoas que não concordaram com a decisão.
e) No fundo do mar, podem haver espécies de peixes que ainda são desconhecidas.

UFJF - COPESE - UFJF - Administrador - 2012
Administração / Geral

Julgue as sentenças relativas às diferenças entre administração patrimonial e administração burocrática, como verdadeiras ou falsas.

I) Uma característica do Modelo Burocrático é a distinção entre as funções de uma tarefa que um indivíduo executa, definidas por um cargo, e as características pessoais desse mesmo indivíduo. É a vitória da impessoalidade sobre a pessoalidade ou da razão sobre a tradição.
II) Patrimonialismo baseia-se na salvaguarda do patrimônio público em relação aos interesses privados.
III) Clientelismo é uma prática patrimonial na medida em que implica a apropriação privada do cargo.

Assinale a opção CORRETA.

a) V, F,V
b) F, F,V
c) V,V,V
d) V, F, F
e) F, F, F

UFJF - COPESE - UFJF - Auxiliar em Administração - 2012
Matemática / Geral

O setor responsável por compras da UFJF comprou 28 refrigeradores a R$ 900,00 cada um, 35 bebedouros a R$ 600,00 cada um e 100 garfos a R$0,90 cada um. Qual o gasto total dessas compras?

a) R$ 45.100,00.
b) R$ 45.290,00.
c) R$ 46.100,00.
d) R$ 46.090,00.
e) R$ 46.290,00.

Seja aprovado em 1 ano Conheça o método para ser aprovado em Concurso Público

Estude Grátis é uma simples e poderosa ferramenta que lhe ajudará a passar nos melhores Concursos Públicos. São milhares de Questões de Concurso para você filtrar e estudar somente aqueles temas que estão especificados em seu Edital.