Questões de Hematologia

Pesquise mais Questões de Hematologia abaixo,

Questões de Medicina Hematologia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: HUPES - UFBA/BA, Cargo: Médico

Em relação às porfirias, é correto afirmar que

  • A. a porfiria cutânea tardia é uma porfiria eritropoiética raríssima.
  • B. os sintomas mais comuns da porfiria intermitente aguda são lesões cutâneas mutilantes.
  • C. a porfiria congênita eritropoiética causa sintomas neurológicos agudos.
  • D. os sintomas mais comuns da porfiria aguda intermitente são os neurológicos.
  • E. pacientes com porfiria variegata devem receber reposição de ferro para reduzir os sintomas.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Hematologia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: MCO/UFBA/BA, Cargo: Médico

Qual é o achado laboratorial para a anemia hemolítica?

  • A. Corpúsculos de Howell-Jolly.
  • B. Corpúsculos de Heinz-Ehrlich.
  • C. Esquizócitos.
  • D. Anormalidade de Pelger-Huet.
  • E. Corpúsculo de Barr.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Hematologia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: MCO/UFBA/BA, Cargo: Médico

A presença de STAT5B-RARa està relacionada à boa resposta ao ácido transretinoico em LMA-M3.

  • A. A presença de STAT5B-RARa està relacionada à boa resposta ao ácido transretinoico em LMA-M3.
  • B. a hefestina reduz a absorção do ferro do enterócito.
  • C. a ligação da hepcidina à ferroportina no enterócito aumenta a absorção intestinal de ferro.
  • D. o ferro utilizado no organismo tem origem exclusivamente na dieta.
  • E. o epitélio duodenal absorve, em média, 5 gramas de ferro por dia.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Hematologia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: MCO/UFBA/BA, Cargo: Médico

Em relação à síndrome do anticorpo antifosfolipídio, assinale a alternativa correta.

  • A. A presença dos biomarcadores anticorpo anticardiolipina, anti-beta-2-glicoproteína I e anticoagulante lúpico, em exames repetidos após seis semanas, é suficiente para o diagnóstico da síndrome na ausência de trombose ou aborto de repetição.
  • B. Os métodos de veneno de cobra de Russel, mistura TTPa diluído e Kaolim são igualmente eficazes para a documentação de anticoagulante lúpico.
  • C. A trombose na síndrome do anticorpo antifosfolipídio ocorre somente em território venoso e não arterial.
  • D. A primeira manifestação da síndrome é o aumento do número de plaquetas.
  • E. Na gravidez, não há restrição ao uso de anticoagulantes orais e inibidores da vitamina K para tratamento da síndrome.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Hematologia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: MCO/UFBA/BA, Cargo: Médico

Assinale a alternativa incorreta.

  • A. Pacientes com doença de von-Willebrand do tipo IIB apresentam habitualmente redução do número de plaquetas e multímeros do fator de von-Willebrand de alto peso molecular.
  • B. Anti-histamínicos, ácido valproico e antidepressivo podem alterar a curva de agregação plaquetária.
  • C. A morfologia das plaquetas não está alterada na trombastenia de Glazmann.
  • D. Distúrbios da função plaquetária, como síndrome de Bernard Soulier e tromboastenia de Glazmann, pode ser tratados com DDAVP, estrogênios e antifibrinolíticos.
  • E. A morfologia das plaquetas não está alterada na doença de Bernard Soulier.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Hematologia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: MCO/UFBA/BA, Cargo: Médico

Acerca da hemofilia, assinale a alternativa incorreta.

  • A. A profilaxia primária com reposição perene de fator de coagulação está indicada somente em pacientes com hemofilia A e B grave.
  • B. Hematoma muscular íleo-psoas e hematoma do sistema nervoso central em pacientes com hemofilia A grave devem ser tratados com a reposição de 15 UI/Kg de fator VIII em uma aplicação diária.
  • C. Inibidores de alta resposta (> 5 UI Bethesda) e de alto título respondem adequadamente a altas doses de fator de coagulação (aumento de 500% da dose habitual).
  • D. O DDAVP e os antifibrinolíticos são suficientes para o tratamento de pacientes portadores de hemofilia A e B leve e moderada.
  • E. A hemofilia A adquirida com o desenvolvimento de inibidores é tratada habitualmente com fator VIIrecombinante e concentrado do complexo protrombínico.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Hematologia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: MCO/UFBA/BA, Cargo: Médico

Em relação à hemofilia, assinale a alternativa correta.

  • A. O tratamento de pacientes com hemofilia A e B que desenvolvem inibidores de alta resposta é o uso de concentrado do complexo protrombínico parcialmente ativado ou fator VII recombinante ativado.
  • B. O fator VIII recombinante é mais eficaz, é menos imunogênico (acarreta menor desenvolvimento de inibidores) e tem melhor risco de transmissão de micro-organismos patogênicos que o fator VIII derivado de plasma ultrapuro atualmente produzido.
  • C. Todos os eventos de hemartrose de joelho e cotovelo na hemofilia B devem ser tratados com a reposição de 100 UI/Kg de peso de fator IX dividido em duas aplicações ao dia.
  • D. O inibidor de alta resposta é aquele cujo título permanece inferior a 5 UI Bethesda, apesar das múltiplas exposições ao fator de coagulação.
  • E. A hemofilia A é menos frequente que a hemofilia B.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Hematologia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: MCO/UFBA/BA, Cargo: Médico

No que se refere aos exames de biologia molecular, assinale a alternativa incorreta.

  • A. A presença do número de transcritos > 10% de BCR-ABL após seis meses de mesilato de imatinibe é considerado falha terapêutica.
  • B. A ausência da mutação FLT3-INTD e a presença da mutação NPM1 conferem um bom prognóstico à leucemia mieloide aguda com a citogenética normal.
  • C. A técnica de FISH pode ser utilizada em lâminas de mielograma não fixadas e armazenadas há mais de duas semanas.
  • D. Pacientes com leucemia linfoide crônica com a deleção 11q22-23 estão relacionados a mau prognóstico.
  • E. A presença de STAT5B-RARa està relacionada à boa resposta ao ácido transretinoico em LMA-M3.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Hematologia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: MCO/UFBA/BA, Cargo: Médico

Quanto aos exames de biologia molecular assinale a alternativa correta.

  • A. A ausência de resposta molecular completa em três meses de uso de mesilato de imatinibe define a resposta subótima.
  • B. A utilização de PCR-RT é mais sensível que o PCR nested convencional para o diagnóstico de LMC.
  • C. A presença de t(11;17) (q23;q21) com ZBTB16-RARa está relacionada à boa resposta ao ácido transretinoico.
  • D. A presença da translocação t(6;7) (p25.3;q32.3) é recorrente nos linfomas ALK positivos e está relacionado a um prognóstico favorável.
  • E. A ausência da mutação V617F da JAK-2 afasta o diagnóstico de policitemia vera em pacientes com poliglobulia.
Sua resposta é:
Questões de Medicina Hematologia
Ano: 2014, Banca: IADES, Concurso: MCO/UFBA/BA, Cargo: Médico

Em relação aos exames de coagulação, é correto afirmar que a (o)

  • A. presença de mutação do fator V de Leiden em heterozigose ou o achado de mutação da metilenotetrahidrofolato redutase em heterozigose são determinantes para a anticoagulação perene em pacientes após a primeira trombose venosa profunda da veia safena.
  • B. presença de plaquetopenia em sangue coletado no EDTA e valores normais de citrato têm alto valor preditivo de trombose arterial.
  • C. tempo de lise de euglobulina permite a dosagem de fator VIII e IX da coagulação.
  • D. tempo de trombina está habitualmente alternado em dosagens de fibrinogênio menores que 90 mg/dL.
  • E. o aumento do tempo de oclusão, no exame de PFA-100, é característico de redução da fibrinólise.
Sua resposta é: