Considere a Lei nº 8.112/90 para responder às questões d...

Considere a Lei nº 8.112/90 para responder às questões de números 24 a 30.

Um servidor público federal afastou-se da sua sede, a serviço, de modo eventual, para outro ponto do território nacional, e recebeu diárias para indenizar parcelas de despesas extraordinárias com pousada e alimentação. A concessão das diárias, nesse caso, está

  • a.

    correta, em tese.

  • b.

    incorreta, dada a eventualidade do afastamento.

  • c.

    incorreta, dado o fato de o afastamento ter ocorrido no território nacional.

  • d.

    incorreta, por englobar a indenização de despesas de pousada.

  • e.

    incorreta, por englobar a indenização de despesas de alimentação.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Questões extras

O Currículo em Movimento da Educação Básica visa definir ações pedagógicas que tratem de como as diferenças são produzidas pelas relações de assimetria e desigualdade existentes na sociedade, sem, no entanto, promover discussões aprofundadas acerca dessas diferenças no cotidiano escolar.

Resolva a questão aqui ›


Algumas necessidades estudadas por Maslow levam à autoconfiança, por exemplo: ganhar da empresa bolsa de estudos para a faculdade, participação nos resultados da empresa, promoção de cargo. Quando frustradas, estas necessidades podem gerar sentimentos de inferioridade. A quais necessidades isso se refere? Assinale a alternativa CORRETA. BANOV, Marcia Regina. Psicologia no gerenciamento de pessoas. São Paulo: Atlas, 2009, 70.

Resolva a questão aqui ›


As férias dos empregados, no Brasil, nem sempre foram de 30 dias anuais. Foram concedidas, pela primeira, vez, no período de 15 dias, por aviso ministerial. Posteriormente, a CLT e a Constituição Federal de 1988 alteraram substancialmente esse cenário. Também, o Decreto n.º 3.197/1999 internalizou, no Brasil, a convenção 132 da Organização Internacional do Trabalho (OIT), sobre às férias remuneradas. Com relação as férias dos empregados no Brasil, julgue os itens a seguir.

O abono pecuniário decorrente da possibilidade da conversão de um terço das férias em pecúnia, por encontrar assento constitucional, não foi alterado pelas disposições do Decreto n.º 3.179/1999, ainda que este instrumento, internalizando a convenção OIT n.º 132, tenha estabelecido que é vedada a renúncia, mesmo mediante indenização, do gozo efetivo dos dias de férias remuneradas.

Resolva a questão aqui ›