Os pronomes de tratamento (ou de segunda pessoa indireta)...

Os pronomes de tratamento (ou de segunda pessoa indireta) apresentam certas peculiaridades quanto à concordância verbal, nominal e pronominal. Embora se refiram à segunda pessoa gramatical (à pessoa com quem se fala, ou a quem se dirige a comunicação), levam a concordância para a terceira pessoa. Tendo por base o enunciado acima, imagine que um agente administrativo, cumprindo suas tarefas rotineiras, se depara com a autoridade ocupante do cargo mais elevado do poder executivo municipal. Tal autoridade, após cumprimentá-lo, dirige a ele uma pergunta. Entretanto, o agente não o ouve. Assim sendo, a forma adequada para pedir a repetição da pergunta é:
  • A. Desculpe-me, sua excelência poderia repetir, por favor?
  • B. Desculpe-me, vossa excelência poderia repetir, por favor?
  • C. Me perdoe, vossa autoridade poderia refazer a pergunta?
  • D. Perdoe-me, vossa pessoa poderia repetir, por gentileza?
  • E. Perdão, vossa senhoria poderia repetir, por favor?
Clique em uma opção abaixo para responder a questão: