No tocante à invalidade do negócio jurídico, a legislação...

No tocante à invalidade do negócio jurídico, a legislação vigente estabelece que
  • A. é nulo o negócio jurídico simulado, mas subsistirá o que se dissimulou, se válido for na substância e na forma.
  • B. as nulidades dos negócios jurídicos só podem ser alegadas pelas partes que deles participem, ou pelo Ministério Público quando se tratar de matéria de sua atribuição.
  • C. são anuláveis os negócios jurídicos quando não revestirem a forma prescrita em lei.
  • D. o negócio jurídico nulo não é passível de retificação, mas convalesce pelo decurso do tempo.
  • E. é nulo o negócio jurídico decorrente de lesão, estado de perigo, dolo ou fraude contra credores.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Questões extras

Maria fez um empréstimo de R$ 10.000,00 à taxa de juros simples de 15% ao mês. Algum tempo depois, não tendo pago qualquer parcela desse empréstimo, Maria contraiu um novo, de valor igual a R$ 20.000,00, à taxa de juros simples de 12% ao mês e, com esse novo montante, quitou imediatamente o primeiro empréstimo e ficou com o restante do dinheiro. 15 meses após ter contraído o primeiro empréstimo, sem ter pago, até então, qualquer parcela relativa ao segundo empréstimo, Maria quitou-o. No total, Maria pagou R$ 31.500,00 de juros relativos aos dois empréstimos. Com base na situação hipotética apresentada acima, julgue os itens seguintes.

O prazo que Maria levou para quitar o segundo empréstimo foi maior que o que ela levou para pagar o primeiro empréstimo.

Resolva a questão aqui ›


NAS QUESTÕES NUMERADAS DE 16 A 40, ASSINALE A ÚNICA ALTERNATIVA QUE RESPONDE CORRETAMENTE AO ENUNCIADO.

O paradigma da educação popular, inspirado originalmente no trabalho de Paulo Freire nos anos 60, encontrava na conscientização sua categoria fundamental. A prática e a reflexão sobre a prática levaram a incorporar outra categoria não menos importante: a da organização. Paulo Freire e Adriano Nogueira (1989) afirmaram-na:

"Como o esforço de mobilização, organização e capacitação das classes populares; capacitação científica e técnica. Entendo que esse esforço não se esquece, que é preciso poder, ou seja, é preciso transformar essa organização do poder burguês que está aí, para que se possa fazer escola de outro jeito." (Freire & Nogueira, 1989, p. 19).

Sobre Educação Popular, é correto afirmar:

1- A educação popular surgiu na margem da sociedade, muitas vezes francamente contra a educação formal. Nas discussões das décadas de 1970 e 1980 era muito corriqueiro depararmo- nos com argumentos contra e a favor da possibilidade de uma autêntica educação popular dentro do sistema escolar, uma vez que o caráter controlador era visto como inerente à ordem institucional da qual a escola faz parte.

2- Talvez uma característica definidora da educação popular seja exatamente a busca de alternativas, a partir de lugares sociais e espaços pedagógicos distintos, que têm em comum a existência de necessidades que levam a querer mudanças na sociedade.

3- Defender para a educação popular uma ortodoxia que ela jamais teve, ou pretendia ter, não seria tão sensato. Pelo contrário, uma de suas especificidades estava exatamente no seu caráter iconoclasta e, em conseqüência, na quase impossibilidade de enquadrar as práticas em algum tipo de definição que lhes fizesse jus.

4- De início pela polissemia do conceito popular, que incorpora conotações muito distintas entre si, tais como: classe social, classes subaltern

Resolva a questão aqui ›