O diagnóstico diferencial entre as lesões produzidas em...

O diagnóstico diferencial entre as lesões produzidas em vida ou após a morte é um desafio para o Perito Médico Legista. Em relação à análise de lesões vitais e pós-mortais,
  • A. equimose na borda da lesão não deve ser utilizada como critério de vitalidade, visto que a infiltração hemorrágica pode ocorrer no momento da incisão feita durante exame necroscópico.
  • B. a presença de crosta hemática nas escoriações é sinal de desidratação cadavérica.
  • C. o líquido das bolhas de queimaduras provocadas após a morte é rico em leucócitos e albumina.
  • D. o diagnóstico de vitalidade pode ser realizado por meio de microscopia eletrônica de varredura.
  • E. as catepsinas A e D são marcadores de lesões pós-mortais, podendo ser encontradas na borda das lesões após oito horas de morte.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Questões extras

Questão de Fisioterapia

Assinale a opção que NÃO corresponde às contra indicações da ventilação mecânica não invasiva:

Resolva a questão aqui ›


A Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) descreve a funcionalidade e a incapacidade relacionadas às condições de saúde, identificando o que a pessoa tem potencialidade ou não de fazer em sua vida cotidiana. A CIF organiza a informação referente às situações relacionadas com a funcionalidade e as suas restrições em duas partes: (1) “Funcionalidade e Incapacidade”, (2) “Fatores Contextuais”.

De acordo com essa organização, a CIF apresenta como componentes da “Funcionalidade e Incapacidade”:

Resolva a questão aqui ›