Questões sobre Conjunções da TJ/PR

TEXTO 14.

 Referência para as questões 28 e 29.

 A reprodução simulada dos fatos (reconstituição do crime) poderá ser feita, contanto que não atente contra a moralidade ou a ordem pública (...). O indiciado po- derá ser forçado a comparecer (...), mas não a participar da reconstituição, prerrogati- va que lhe é garantida pelo direito ao silêncio e seu corolário, o princípio de que nin- guém está obrigado a fornecer prova contra si (...). Qualquer ato destinado a compeli- lo a integrar a reprodução simulada do crime configura atentado ao privilégio da não- incriminação e possibilita a invalidação total dessa prova, por meio de habeas corpus.

 (In: Fernando Capez, Curso de processo penal, p. 80, 5.ed.)

Marque a alternativa correta em relação ao texto (14) dado.

  • A.

    O primeiro parêntese que ocorre no texto visa fornecer um antônimo para a ex- pressão "reprodução simulada dos fatos".

  • B.

    A conjunção "contanto" pode ser alterada para "uma vez", sem alterar o sentido da frase.

  • C.

    Em "compeli-lo", o pronome não se refere a "indiciado" e sim à "ordem públi- ca".

  • D.

    O latinismo habeas corpus não pode ser usado haja vista que o texto é jurídico.

  • E.

    Silêncio, corolário, princípio, privilégio e ninguém são acentuados, usando-se a mesma regra gramatical.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

TEXTO  7. 

Referência para as questões 14, 15 e 16. 
 
 

Examine a afirmação de cada alternativa e marque a correta, tendo o texto 7 como referência.

  • A.

    A conjunção "Mas" do primeiro parágrafo inicia uma oração coordenada adver- sativa, cujo conteúdo contrasta com o da anterior.

  • B.

    O aborto tem sido uma decisão tomada não solitariamente pela mulher, pois há uma corresponsabilidade na gravidez indesejada.

  • C.

    O aborto bem sucedido vai depender exclusivamente de boas clínicas e profis- sionais competentes.

  • D.

    As mulheres brasileiras, com relação ao aborto, estão imunes aos riscos da clandestinidade, porque a lei de proibição as protege.

  • E.

    O texto se posiciona a favor dos que, por convicções morais ou religiosas, impe- dem que o aborto possa ser feito em condições mínimas de segurança.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão: