Questões sobre Exodontia

Uma técnica exodôntica pode ser classificada como sendo por via alveolar ou por via não alveolar. Com relação às extrações por via alveolar, assinale a alternativa correta.
  • A. O movimento inicial de uso do fórceps para extração de um dente permanente é a luxação lateral, tomando-se cuidado para se iniciar para o lado que apresentar tábuas ósseas mais delgadas.
  • B. Para o uso dos extratores, o princípio da cunha significa colocar a ponta ativa alojada o máximo possível entre a raiz e a parede do alvéolo, tendo a parte mais arredondada e lisa colocada em contato com o osso, e a outra face da ponta, a mais saliente e mais aguda, em contato com a raiz ou o dente a ser extraído.
  • C. Para a realização de extrações do dente 44 com coroa (primeiro pré-molar inferior direito) e do resto radicular do 15 (segundo pré-molar superior direito), estão indicados os fórceps de números 150 e 69.
  • D. A odontosecção não pode ser realizada pela técnica da extração por via alveolar.
  • E. Quando do uso do fórceps ou alavanca, a fratura do dente que está sendo extraído é comum. Quando isso ocorre, normalmente o remanescente radicular é sepultado, pois o risco de lesão vascular, na tentativa da respectiva remoção, é muito alto.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Considerando hipoteticamente uma luxação extrusiva com deslocamento visível do dente 51 em uma criança de 3 anos de idade, atendida seis horas após o traumatismo, assinale a alternativa correta que indica o tratamento de escolha imediato nesse caso.
  • A. Reposicionamento do dente e contenção dentária.
  • B. Reposicionamento do dente e pulpectomia.
  • C. Exodontia.
  • D. Nenhum tratamento; apenas proservação clínica e radiográfica.
  • E. Desgaste da superfície incisal.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

A extração do dente 11 deve ser precedida por cuidados com a cadeia asséptica no consultório odontológico, como

I. degermação dos antebraços e mãos dos profissionais da equipe de saúde bucal por meio de escovação com solução de clorexidina.

II. assepsia do paciente pelo uso de gorro, propés, jaleco e calça descartáveis.

III. antissepsia do campo cirúrgico com solução de clorexidina, iniciando pela mucosa e prosseguindo para a pele da região peribucal.

IV. desinfecção do equipo odontológico por meio de fricção com álcool 70%.

V. esterilização dos instrumentos por processo físico utilizando vapor saturado sob pressão (com temperatura entre 121 °C a 127 °C a 1 atm de pressão) por 30 minutos.

A sequência indicada de procedimentos corretos está em

  • A. IV, V e II.
  • B. I, III e IV.
  • C. II, I e III.
  • D. V, IV e I.
  • E. I, V e III.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
O planejamento da reabilitação oral da paciente deve considerar a necessidade de
  • A. desgaste oclusal do dente 14, além de reduzir os movimentos de rotação distal da PPR quando a paciente mastigar alimentos pegajosos.
  • B. extração dos dentes 14 e 47, além de reduzir os movimentos de translação vertical da sela e dos encaixes da PPR.
  • C. extração do dente 47, bem como minimizar os movimentos de rotação que a PPR pode sofrer.
  • D. extração do dente 47, bem como abordar a biomecânica da PPR sobre tecidos de natureza semelhante, como dentes e fibromucosa.
  • E. extração dos dentes 14 e 47, além de reduzir os movimentos de rotação mesial da PPR quando a paciente mastigar alimentos duros.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
O procedimento cirúrgico para remoção do dente 46 deve ser realizado por meio de
  • A. clivagem, que constitui uma técnica cirúrgica fechada que tem por objetivo a fragmentação do dente e sua remoção sem danos às paredes alveolares.
  • B. extração vertical unitária atraumática, que constitui uma técnica cirúrgica fechada e favorece a inserção imediata de um implante osseointegrado.
  • C. alveolectomia parcial, que promove desgaste por escalonamento do tecido alveolar, possibilitando uma melhor cicatrização.
  • D. ostectomia, que promove a remoção de segmentos corticais para o acesso cirúrgico, evitando o uso de força excessiva durante o procedimento.
  • E. odontossecção, que consiste em uma técnica conservadora em relação ao tecido ósseo, prevenindo fraturas no esqueleto alveolar.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Um homem adulto de meia idade, pesando 70 kg, está internado em uma clínica médica para o controle da pressão arterial. Ele queixava-se de odontalgia no dente 36 há três dias, mas, no momento, a dor cessou, porém surgiu um aumento de volume flutuante no fundo de vestíbulo adjacente ao dente 36, que apresenta extensa destruição coronária. A temperatura corporal do paciente estava em 38,5 ºC, a frequência cardíaca, em 103 bpm, a frequência respiratória era de 22 rpm e a pressão arterial, em 163 mmHg x 102 mmHg, no momento. O médico solicitou a avaliação do dentista.

Com base no caso clínico apresentado e nos conhecimentos correlatos, julgue os itens a seguir.

Procedimentos de urgência odontológica, tais como pulpectomia e exodontia, podem ser realizados com segurança, caso a pressão sistólica seja inferior a 200 mmHg e a diastólica, inferior a 110 mmHg.
  • C. Certo
  • E. Errado
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Ao planejar uma exodontia, um cirurgião-dentista não tinha percebido que estava observando a radiografia pelo lado contrário. Durante o procedimento, extraiu equivocadamente o dente contralateral do paciente, que não tinha indicação para ser extraído.

Com relação à responsabilidade civil e criminal do odontólogo, nessa situação hipotética, esse cirurgião-dentista pode ser responsabilizado

  • A. apenas criminalmente, pelo crime de lesão corporal.
  • B. apenas civilmente, por infração ao Código de Ética Odontológica.
  • C. civilmente, pelo crime de lesão corporal, e criminalmente, pelo crime de dano.
  • D. apenas civilmente, pelo dano cometido.
  • E. civil e criminalmente, respectivamente pelo dano cometido e pelo crime de lesão corporal.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Um homem adulto de meia idade, pesando 70 kg, está internado em uma clínica médica para o controle da pressão arterial. Ele queixava-se de odontalgia no dente 36 há três dias, mas, no momento, a dor cessou, porém surgiu um aumento de volume flutuante no fundo de vestíbulo adjacente ao dente 36, que apresenta extensa destruição coronária. A temperatura corporal do paciente estava em 38,5 ºC, a frequência cardíaca, em 103 bpm, a frequência respiratória era de 22 rpm e a pressão arterial, em 163 mmHg x 102 mmHg, no momento. O médico solicitou a avaliação do dentista.

Com base no caso clínico apresentado e nos conhecimentos correlatos, julgue os itens a seguir.

No caso, a melhor opção é aguardar o paciente ter alta para realizar a exodontia em ambulatório.
  • C. Certo
  • E. Errado
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Criança do sexo feminino, de 11 anos de idade, começou a sentir dor intensa na região do dente 36. No dia seguinte, logo cedo, a mãe a levou ao dentista, que diagnosticou abscesso agudo no dente 36. O dentista prescreveu amoxacilina e pediu para ambas retornarem em três dias, para iniciar o tratamento endodôntico da criança. No mesmo dia, a criança começou a tomar a medicação, na dose e nos tempos prescritos. Contudo, o rosto dela começou a inchar muito. A mãe, preocupada com a situação, levou a criança à emergência do hospital. A médica plantonista, ao examinar a criança, solicitou a internação imediata, trocou o antibiótico para via endovenosa e encaminhou a criança, com urgência, para o serviço odontológico do hospital.

Com base no caso clínico, julgue os itens a seguir.

Por ser uma situação de emergência, preconiza-se, como tratamento, a eliminação radical do foco infeccioso. A exodontia do dente causador da infecção, com a curetagem apical, é o tratamento de escolha para a resolução da infecção.
  • C. Certo
  • E. Errado
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Um paciente de 3 anos foi levado ao consultório odontológico pela mãe, após cair da própria altura e bater com a boca no chão. Ao realizar o exame clínico, o dentista evidenciou intrusão severa do elemento 51, cuja coroa apresentava-se quase que totalmente submersa no tecido gengival. O exame radiográfico evidenciou que o dente intruído apresentou-se alongado com relação ao homólogo, indicando que o dente intruído invadiu o folículo do germe dentário do permanente sucessor.

O tratamento indicado nesse caso é:

  • A. realizar a exodontia imediata do elemento 51;
  • B. aguardar de 2 a 4 meses a reerupção do elemento 51;
  • C. realizar o reposicionamento imediato e esplintagem rígida do elemento 51;
  • D. realizar o reposicionamento imediato e esplintagem semiflexível do elemento 51;
  • E. aguardar pelo menos 6 meses a reerupção do elemento 51 antes de decidir ou não pela exodontia.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão: