Questões sobre Ortopedia

Homem de 70 anos de idade, com histórico de câncer esofágico, chega à emergência com dor na região do quadril direito. Radiografias da região demonstram lesões predominantemente líticas nas regiões trocantérica e subtrocantérica do fêmur, com alto risco para fratura patológica, segundo o score de Mirels. Diante disso, o médico oncologista estimou a expectativa de vida do paciente em 6 meses. Nesse caso hipotético, após a confirmação de se tratar de lesão metastática no fêmur, a conduta mais adequada consiste em
  • A. fixação profilática com parafuso deslizante do quadril (DHS).
  • B. fixação profilática com haste cefalomedular.
  • C. fixação profilática com placa bloqueada de fêmur proximal.
  • D. hemiartroplastia.
  • E. artroplastia do quadril com prótese não convencional.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
No que se refere à modalidade de tratamento não cirúrgico para artrose de joelho, a qual apresenta características evidentes na literatura médica, assinale a alternativa correta.
  • A. Glicosamina.
  • B. Infiltração de ácido hialurônico.
  • C. Uso de cunhas laterais em calçados.
  • D. Acetaminofen.
  • E. Combinação de programas de exercícios supervisionados e domiciliares.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Mulher de 40 anos de idade apresenta luxação de cotovelo, associada a fratura do coronoide que envolve mais de 50% e fratura cominutiva da cabeça do rádio. No caso apresentado, quanto ao tratamento mais apropriado para essa paciente, assinale a alternativa correta.
  • A. Redução fechada e mobilização precoce em virtude do risco elevado de rigidez articular.
  • B. Ressecção da cabeça do rádio, e redução aberta e fixação interna do coronoide.
  • C. Artroplastia da cabeça do rádio, redução aberta e fixação interna do coronoide, e reparo/reconstrução do ligamento colateral lateral.
  • D. Ressecção da cabeça do rádio e reparo/reconstrução do ligamento colateral lateral.
  • E. Artroplastia da cabeça do rádio e reparo/reconstrução do ligamento colateral lateral.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
O ângulo de Southwick (ângulo epífise-diáfise), na avaliação da epifisiólise proximal do fêmur da criança, é medido na radiografia
  • A. anteroposterior do quadril e determina o prognóstico de evolução para necrose avascular da cabeça femoral.
  • B. em posição de perfil de rã (lateral do quadril) e determina o grau de deslizamento da cabeça femoral.
  • C. anteroposterior do quadril e determina a cronicidade do deslizamento.
  • D. em posição de perfil de rã (lateral do quadril) e determina o grau de instabilidade do deslizamento.
  • E. em posição de perfil de rã (lateral do quadril) e determina a etiologia do deslizamento.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Uma mulher de 47 anos de idade, advogada, apresenta dor na região do antepé há cerca de 3 anos, a qual piora com o uso de sapatos com câmara anterior estreita. Exame físico demonstra calosidade e inflamação na eminência medial do primeiro metatarsiano. A primeira articulação metatarsofalangeana é passível de correção. O ângulo de hálux valgo mede 25º, e o ângulo intermetatarsal mede 12º. Durante esses 3 anos, as tentativas de tratamento não cirúrgico falharam. Nesse caso hipotético, com relação à intervenção cirúrgica mais apropriada, assinale a alternativa correta.
  • A. Osteotomia de Chevron.
  • B. Osteotomia de cunha de fechamento da falange proximal (Akin) combinada com liberação dos tecidos moles distais (McBride modificado).
  • C. Ressecção da eminência medial (bunionectomia).
  • D. Osteotomia metatarsal proximal e artrodese metatarsofalangeana.
  • E. Artrodese cuneiforme-metatarsal (Lapidus).
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Atleta profissional de basquetebol, 25 anos de idade, sofreu “torção” no pé direito durante o jogo, a qual evoluiu com dor intensa imediatamente, e, por isso, ele não conseguiu seguir na partida. Dois dias após a lesão, o atleta continua com dor à palpação da base do quinto metatarsiano e dificuldade para caminhar. Radiografia demonstra fratura da base do 5o metatarsiano na zona 2. Acerca desse caso hipotético, quanto ao tratamento ideal para esse paciente, assinale a alternativa correta.
  • A. Imobilização gessada com descarga parcial de peso no período de 6 a 8 semanas.
  • B. Redução aberta e fixação interna com placa e parafuso.
  • C. Fixação intramedular com parafuso.
  • D. Imobilização gessada sem descarga de peso no período de 4 a 6 semanas.
  • E. Fixação percutânea com fios de Kirschner.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Em relação ao uso de órteses, próteses e materiais especiais (OPME), analise as assertivas abaixo.

I. As OPMEs que são ligadas a procedimentos cirúrgicos cobertos no Rol de Procedimentos têm cobertura obrigatória para implante e retirada.

II. As OPMEs registradas e regularizadas pela ANVISA são de cobertura obrigatória, desde que estejam ligadas a procedimentos cirúrgicos cobertos.

III. As OPMEs relacionadas a procedimentos considerados experimentais têm cobertura obrigatória.

IV. As OPMEs relacionadas a procedimentos estéticos são de cobertura obrigatória.

V. As OPMEs não relacionadas ao ato cirúrgico não têm cobertura obrigatória.

Está correto o que se afirma APENAS em

  • A. I, II e IV.
  • B. I, III e V.
  • C. I, II e V.
  • D. III, IV e V.
  • E. II, III e IV.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
O local de fratura por estresse que apresenta maior probabilidade para retardo de consolidação ou não consolidação é o (a)
  • A. córtex anterior da tíbia.
  • B. fíbula distal.
  • C. região inferior do colo femoral.
  • D. terceiro metatarsiano.
  • E. córtex posteromedial da tíbia.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Suponha que certo menino de 10 anos de idade manifesta dor no joelho direito, com piora significativa há dois dias e incapacidade para deambulação desde hoje, ao acordar. Nega trauma local. Ao exame físico, notam-se dor intensa à palpação em topografia distal do fêmur, calor local e febre (39,2 ºC). Apresenta leucocitose de 21.000/mm3, PCR = 14 mg/dL e VHS= 68 mm/hr. Exames de raios X do joelho mostram-se sem alterações. Foram aspirados 7 mL de líquido intra-articular do joelho, de coloração amarelo citrino, com 1.700 leucócitos/mL e sem identificação de bactérias ao teste de Gram. Considerando-se a principal suspeita diagnóstica, a conduta mais apropriada é a
  • A. cirurgia de artrotomia, limpeza mecânica da articulação do joelho e desbridamento.
  • B. observação com dosagem seriada de PCR e VHS nos próximos dois dias.
  • C. cefalosporina por 10 dias.
  • D. ressonância magnética do joelho.
  • E. tomografia de tórax, abdome e pelve.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Considere hipoteticamente que certo jovem de 13 anos de idade chega ao pronto-socorro em razão de queda de aproximadamente 1 m de altura. Após avaliação clínica e radiológica, foi confirmado fratura do colo femoral direito, tipo II da classificação de Delbet e Colonna. Com base no diagnóstico apresentado nesse caso, assinale a alternativa correta.
  • A. O tempo até a realização do procedimento cirúrgico não é fator determinante para o prognóstico final.
  • B. Coxa vara é uma complicação mais comum nas fraturas do tipo IV.
  • C. A fixação interna com hastes de bloqueio cefalomedulares apresenta maior taxa de consolidação, quando comparada à fixação com parafusos.
  • D. A complicação mais comum desse tipo de fratura é a não consolidação.
  • E. Redução fechada e fixação percutânea com parafusos canulados transfisários é um tipo de tratamento satisfatório.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão: