Questões sobre Teoria em Geografia da CESGRANRIO

A partir da leitura do texto de Milton Santos NÃO é possível inferir que:

  • A.

    A construção ou reconstrução do espaço se torna possível devido à relação entre técnica e trabalho humano.

  • B.

    A relação entre o homem e a natureza seria uma via de mão dupla, já que ambos modificam e são modificados reciprocamente.

  • C.

    A natureza estaria sempre sendo redescoberta pelo homem, o natural cede lugar à racionalidade e a natureza é instrumentalizada e domesticada.

  • D.

    A natureza e o homem vivenciam uma relação de interdependência em que a natureza se sobrepõe à cultura e à tecnologia.

  • E.

    Com a tecnificação, a relação natureza-sociedade se intensifica na construção do espaço social.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Geografia - Teoria em Geografia - Fundação CESGRANRIO (CESGRANRIO) - 2010 - EPE - Analista de Pesquisa Energética

Em um sistema de informação geográfica, o modelo de armazenamento de informações relacionadas entre si por meio de apontadores como 1: 1, 1: n ou m: n recebe o nome de

  • A.

    orientado a objeto.

  • B.

    sequencial.

  • C.

    relacional

  • D.

    hierárquico.

  • E.

    rede.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Em seu texto de 1979, a Geografia serve para desvendar máscaras sociais, Ruy Moreira afirma que a 

"formação espacial é um conceito de totalidade que pode ajudar os geógrafos em sua tarefa de analisar as formas de organização das sociedades nos diferentes tempos da história. (...) O que propomos é a construção de uma teoria do espaço que se fundamente em três categorias da totalidade, que são as três facetas de uma mesma realidade, todas orientadas no sentido do arranjo espacial: a formação econômico-social, o modo de produção e a formação espacial."

MOREIRA, R. Pensar e Ser em Geografia. São Paulo: Contexto, 2007, p.76.

A proposta do autor reforça e é condizente com a Geografia

  • A.

    Analítica.

  • B.

    Aplicada.

  • C.

    Crítica.

  • D.

    Pós-moderna.

  • E.

    Tradicional.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Em Geografia Humana, pode-se trabalhar com a definição de um lugar, um itinerário, uma extensão que, por razões religiosas, políticas ou culturais, aos olhos de certas pessoas ou grupos sociais assume uma dimensão que os fortalece em sua identidade. O monumento do Cristo Redentor e seu entorno imediato podem ser interpretados a partir da definição acima, a qual refere-se, explicitamente, à noção de

  • A.

    rugosidade, com referência a Milton Santos.

  • B.

    topofilia, com base na obra de Yi-Fu Tuan.

  • C.

    geotopo, consoante os trabalhos de Georges Bertrand.

  • D.

    geopiedade, conforme as ideias de J. K. Wright.

  • E.

    geossímbolo, de acordo com Joël Bonnemaison.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Nas palavras de Yi-Fu Tuan, os defensores da alta modernidade que vivemos, "apesar das dúvidas e hesitações, mantêm o sentido da direção a seguir, do lar ao cosmos e daí ao conceito paradoxal de 'lar cosmopolita' que proporciona à alta modernidade seu telos e sua seriedade". Para o autor, assistimos à restituição de um conceito geográfico que é o locus da realização humana.

TUAN, Yi-Fu Cosmos y hogar. Barcelona: Melusina, 2005, P. 19.

O conceito que, segundo o autor, vem sendo restituído nos últimos trinta anos constitui um dos termos teóricos centrais na obra desse geógrafo e corresponde a um dos conceitos-chave da Geografia Humanística.

O conceito geográfico em tela é o de

  • A.

    território.

  • B.

    territorialidade.

  • C.

    lugar.

  • D.

    região.

  • E.

    ambiente.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Considerando abordagens conceituais e métodos de investigação, o geógrafo Aluizio Duarte afirma que as regiões podem ser consideradas como unidades espaciais em diferentes níveis de desenvolvimento ou modernização. Acrescenta que, num enfoque sistêmico, o conceito de região é visto como um subsistema, dentro de uma totalidade espacial, correspondendo à dimensão espacial de relações sociais contraditórias. A abordagem conceitual destacada acima refere-se à regionalização como

  • A.

    classificação, decorrente da Geografia Quantitativista.

  • B.

    diferenciação de áreas, correspondente à Geografia Tradicional.

  • C.

    divisão territorial do trabalho, ligada à Geografia Humanista.

  • D.

    instrumento de ação, relacionada à Geografia Aplicada.

  • E.

    processo, vinculada à Geografia Crítica.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Tendo em vista as escalas da urbanização, autores como A. Scott, E. Soja, J. Agnew e M. Storper propuseram o conceito de cidade-região global, apresentando-o como um novo regionalismo no qual "as cidades-regiões funcionam, cada vez mais, como nós espaciais essenciais na economia global e como atores políticos específicos na cena mundial".

Cidade-região é um termo que retoma e complexifica outros como cidade global e cidade mundial, mas também guarda referência a conceitos regionais bastante empregados por geógrafos no passado. Um conceito regional frequente nos estudos geográficos e que tem forte afinidade teórica com cidade-região é o de região

  • A.

    uniforme.

  • B.

    polarizada.

  • C.

    fisiográfica.

  • D.

    homogênea.

  • E.

    de governo.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

O geógrafo Roberto Lobato Corrêa propõe um esquema de análise das redes geográficas, de acordo com as dimensões organizacional, temporal e espacial. Quanto à dimensão organizacional, as redes podem ser analisadas segundo a função, que pode ser de realização ou de suporte. São exemplos de redes geográficas com função de realização e de suporte, respectivamente, as redes

  • A.

    de tráfego aéreo e de firmas globais.

  • B.

    de corporações e de lugares centrais.

  • C.

    de telecomunicações e de ONG.

  • D.

    bancária e de transmissão de energia.

  • E.

    ferroviária e de contrabando.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Haja vista a logística e a concepção de defesa nacional, a Marinha do Brasil tem como uma de suas propostas a construção de um estaleiro e de base de submarinos convencionais e nucleares no Porto de Itaguaí, no Rio de Janeiro. A escolha dessa área geográfica é explicada por fatores, tais como a proximidade com as Usinas de Angra I e II, com a NUCLEP e com as metrópoles carioca e paulistana, dentre outros.

Os fatores apresentados remetem à noção de localização relativa que expressa, especificamente, o conceito de

  • A.

    risco ambiental.

  • B.

    custo ambiental.

  • C.

    posição geográfica.

  • D.

    extensão geográfica.

  • E.

    segurança marítima.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

O geógrafo David Harvey considera que um dos problemas geográficos consiste em esboçar uma forma de organização espacial que maximize as perspectivas das áreas menos privilegiadas, na qual as vantagens dos mais afortunados promovam o bem-estar dos menos afortunados. Recentemente, o autor declarou que

"Para mim, é muito importante afirmar que 'direito à cidade' não é simplesmente um direito de acesso ao que existe. É um direito de participar da construção e da reconstrução do tecido urbano, de formas mais condizentes com as necessidades da massa da população."

HARVEY, D. Wall Street e o direito à cidade. Le Monde Diplomatique Brasil, março, 2009, p. 6.

As considerações acima remetem, explicitamente, ao conceito de

  • A.

    justiça territorial.

  • B.

    território produtivo.

  • C.

    contraurbanização.

  • D.

    urbanismo em rede.

  • E.

    rede de solidariedade.

Clique em uma opção abaixo para responder a questão: