Questões sobre Planejamento de Projetos e Obras: Programação e Controle

Na contratação da fase inicial da construção de um edifício de três andares, um empreiteiro foi selecionado para executar os serviços relacionados no cronograma a seguir.

No final do quarto mês, o percentual realizado da obra é

  • A. 32%.
  • B. 46%.
  • C. 54%.
  • D. 63%.
  • E. 68% .
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

A construção de uma obra foi planejada pelo cronograma PERT-CPM, composto pelos serviços, cuja duração é dada em semanas, como mostrado a seguir.

A obra foi entregue em quinze semanas, portanto, em relação à duração prevista no cronograma, a conclusão da obra

  • A. ocorreu no prazo certo.
  • B. atrasou 3 semanas.
  • C. atrasou 2 semanas.
  • D. adiantou 1 semana.
  • E. adiantou 2 semanas.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Assinale a alternativa correta quanto à formação do preço na Engenharia Civil.
  • A. No orçamento não são considerados itens como fundações, submuramentos, paredes- -diafragma, tirantes, rebaixamento de lençol freático; elevadores; playground (quando não classificado como área construída); obras e serviços complementares; urbanização, recreação (piscinas, campos de esporte), ajardinamento, instalação e regulamentação do condomínio.
  • B. O orçamento é feito por estimativa de custo, através de um cálculo expedido para avaliação do serviço para tanto, podem ser adotados, como base, índices conhecidos no mercado (por exemplo, o custo do metro quadrado de construção predial divulgado pelo Sindicato de Empresas).
  • C. No BDI, o resultado estimado é o custo efetivo do contrato e corresponde a uma parcela considerável do percentual total. Os custos diretos e indiretos não podem ser calculados por projeto ou orçamento; o lucro corresponde a um percentual fixo de 10% do total da obra.
  • D. O orçamento das construções ou dos serviços de engenharia civil é igual à soma do custo direto, do custo indireto e do resultado estimado do contrato (lucro previsto).
  • E. O custo total da obra é aquele obtido pela soma dos insumos incorporados ao produto, isto é, a escavação, o concreto, as formas, a armação, as instalações (elétricas, hidrossanitárias) e outros, através dos consumos dos itens de custo facilmente mensuráveis na unidade de medição e pagamento de cada um destes custos unitários de serviços.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Considere a planta a seguir da seção de uma gleba.

As cotas das estacas A-11, A-12 e A-13 são, em metros, respectivamente,

  • A. 119,40; 120,60 e 121,20.
  • B. 120,60; 121,20 e 121,80.
  • C. 120,15; 120,30 e 120,45.
  • D. 123,60; 127,20 e 130,80.
  • E. 116,40; 112,80 e 118,80.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Durante o pleito contratual de uma obra pública em que não houve acréscimo de serviços, a contratada solicitou dilação de prazo com acréscimo de valores de administração local. As justificativas apresentadas para alteração do cronograma atendiam às exigências legais. Entretanto, ao justificar o acréscimo de valor, a contratada alegou que, independentemente da classificação de custos, toda dilação de prazo gera o acréscimo da administração local.

Nessa situação hipotética,

haja vista que a dilação de prazo se dará sem acréscimo de serviços, será inadequado aceitar o aumento do valor da administração local, pois esses possíveis acréscimos de custos devem estar previstos na taxa de risco de BDI.
  • C. Certo
  • E. Errado
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Na medição de um serviço de pintura, cujo contrato foi por empreitada por preço unitário, o fiscal descontou todas as aberturas da área a ser pintada — algumas com dimensões de até 0,7 m² e outras superiores a 2 m² —, o que foi questionado pela contratada. Por outro lado, a empresa de pintura pleiteou um acréscimo de valor, alegando que a produtividade real da mão de obra alocada no serviço foi inferior à prevista em sua composição de custos unitários do orçamento de referência (SINAPI), gerando a necessidade de contratar mais pintores para concluir a empreitada no prazo.

Nessa situação hipotética,

a diferença entre a produtividade real da mão de obra e a prevista no orçamento de referência não é justificativa suficiente para pleitear acréscimo de valor, pois a contratada deve orçar o serviço adotando suas produtividades próprias.
  • C. Certo
  • E. Errado
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Na medição de um serviço de pintura, cujo contrato foi por empreitada por preço unitário, o fiscal descontou todas as aberturas da área a ser pintada — algumas com dimensões de até 0,7 m² e outras superiores a 2 m² —, o que foi questionado pela contratada. Por outro lado, a empresa de pintura pleiteou um acréscimo de valor, alegando que a produtividade real da mão de obra alocada no serviço foi inferior à prevista em sua composição de custos unitários do orçamento de referência (SINAPI), gerando a necessidade de contratar mais pintores para concluir a empreitada no prazo.

Nessa situação hipotética,

se houve menor produtividade real, o coeficiente de produtividade da mão de obra alocada no serviço é menor do que o coeficiente previsto na ficha de composição de custos unitários do SINAPI.
  • C. Certo
  • E. Errado
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Considerando que, ao se orçar uma obra rodoviária, foram levantados, entre outros, os custos com administração local e os custos com mobilização e desmobilização, julgue os itens subsequentes, a respeito da classificação desses custos de acordo com o SICRO 2. Os custos locais que não forem considerados na composição de custos diretos dos serviços a serem executados, como seguros e garantias de obrigações contratuais, devem compor os custos de administração local.
  • C. Certo
  • E. Errado
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Considerando que, ao se orçar uma obra rodoviária, foram levantados, entre outros, os custos com administração local e os custos com mobilização e desmobilização, julgue os itens subsequentes, a respeito da classificação desses custos de acordo com o SICRO 2. Para se evitar uma dupla remuneração, a desmobilização de equipamentos e instalações não deve ser considerada no orçamento da obra.
  • C. Certo
  • E. Errado
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Um engenheiro recebeu um orçamento da obra de construção de um prédio público para analisar se havia sobrepreço em algum serviço. Com pouco tempo disponível para análise, ele adotou o princípio de Pareto na escolha dos serviços que teriam suas composições examinadas com maior rigor e, além disso, solicitou a cotação de preços de insumos de serviços não previstos no SINAPI adotada pelo orçamentista, bem como as condições de fornecimento constantes na consulta.

A respeito dos procedimentos adotados nessa situação hipotética, julgue os itens a seguir.

Ao adotar o princípio de Pareto, o engenheiro deverá analisar a faixa A da curva ABC de serviços do orçamento, garantindo assim a verificação da faixa que engloba a maior quantidade de serviços da obra a ser contratada.
  • C. Certo
  • E. Errado
Clique em uma opção abaixo para responder a questão: