Questões sobre História da Imprensa

A respeito da história da imprensa no Brasil, assinale a alternativa correta.
  • A. Após o acontecimento histórico conhecido como Inconfidência Mineira, a coroa portuguesa implantou no Brasil a censura prévia, destinada a “fiscalizar que nada se imprimisse contra a religião, o governo e os bons costumes”.
  • B. O fim da censura prévia no Brasil e, por conseguinte, o surgimento da imprensa livre, com o aparecimento dos jornais comunitários, dos informativos de grupos políticos, étnicos e de categorias profissionais, só vieram a ocorrer meses após a abolição da escravatura no País.
  • C. Após sucessivas iniciativas no Brasil colonial serem sufocadas pela coroa portuguesa, a imprensa comercial foi oficialmente instalada no País em 1848, mediante ato da Princesa Isabel.
  • D. O movimento pela independência do Brasil tornou ainda mais frágil a incipiente imprensa do País.
  • E. Até o ano de 1820, apenas os jornais Gazeta do Rio de Janeiro e as revistas impressas pela Imprensa Régia tinham licença para circular no País.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Com base no texto apresentado, assinale a alternativa correta.

  • A. A indústria cultural é um fenômeno analisado sob a ótica marxista por filósofos alemães da década de 1960.
  • B. Em Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos, Baudrillard lança a expressão “indústria cultural”.
  • C. Trazida para o campo da cultura, a lógica de articulação mercadológica entre cultura, arte e diversão contestava o modo de produção capitalista nos momentos de lazer da classe trabalhadora.
  • D. Uma das características da indústria cultural é a respectiva neutralidade ideológica.
  • E. Segundo os filósofos que estudaram a indústria cultural, ao desenvolver produtos culturais com a finalidade do lucro, submetendo os consumidores à lógica daquela indústria, a classe dominante promove a alienação das classes dominadas.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

O trecho a seguir reproduz um comentário do jornalista Luis Nassif, então colunista de economia do Jornal da Noite, da TV Bandeirantes, em abril de 1994.

Bom, hoje eu não vou falar de economia, vou falar de um assunto que me deixa doente. Toda a imprensa está há uma semana denunciando donos de escola que presumivelmente teriam cometido abuso sexual contra crianças de quatro anos. Toda a cobertura se funda em opinião da polícia. Está havendo um massacre. Mais que isso, está havendo um linchamento. Se eles forem culpados, não é mais que merecido. E se não forem? Uma leitura exaustiva de todos os jornais mostra o seguinte: não há até agora nenhuma prova conclusiva de que a criança foi violentada por adulto. Não há nenhuma prova conclusiva contra as pessoas que estão sendo acusadas. Tem-se apenas a opinião de policiais que ganharam notoriedade com denúncias e, se eventualmente se descobrir que as denúncias são falsas, vão ter muita dificuldade de admitir. Por isso, a melhor fonte não é a polícia, neste momento. A imprensa deve às pessoas que estão sendo massacradas, no mínimo, um direito de defesa, de procurar versões fora da polícia. Repito: é possível que as pessoas sejam culpadas. Mas é possível que sejam inocentes. E se forem inocentes?

O caso, que consistiu em uma cobertura baseada em ilações não comprovadas arruinando a vida dos acusados, tornou-se um tema recorrente em debates históricos, éticos e metodológicos do jornalismo.Até hoje esse capítulo da imprensa brasileira é conhecido como caso

  • A. Maníaco do Parque.
  • B. Colégio da Luz Vermelha.
  • C. Escola Base.
  • D. Coroa-Brastel.
  • E. Casa da Dinda.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:

Considere:

I. No pós-guerra, a preocupação com a relação desigual de troca de informações entre países desenvolvidos e em desenvolvimento levou à construção de uma agenda de controle proposta pela Unesco, condensada num documento, o Relatório McBride, no Brasil publicado como Um mundo e muitas vozes.

II. As nações mais interessadas no controle dos fluxos de informação entre os países foram Estados Unidos e Inglaterra, preocupados com a expansão da indústria cultural soviética no Ocidente.

III. Nos anos 1990, com o avanço do processo de globalização e da internet, a Unesco substituiu sua proposta de controle de fluxos de informação por uma agenda que democratizasse o acesso e a difusão de informações, com programas de democratização da comunicação e inclusão digital.

IV. Embora os meios digitais tenham se expandido e alcançado cidades de quase todo o mundo, a produção de conteúdo por indústria cultural passou a se concentrar cada vez mais nos maiores conglomerados empresariais de entretenimento, tornando o fluxo entre as nações mais desigual do que nos anos 1970.

Está correto o que se afirma APENAS em

  • A. III e IV.
  • B. I, II e III.
  • C. I, II e IV.
  • D. II, III e IV.
  • E. I, III e IV.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Durante 14 anos e 7 meses, de forma ininterrupta, circulou um jornal que foi criado para difundir e defender ideias favoráveis à independência do Brasil. Mesmo com essa determinação, que causava contínuo desconforto à Coroa Portuguesa, a partir de 1813, o seu editor passou a receber mil libras esterlinas anualmente, com o intuito de que houvesse redução de críticas a respeito do governo português implantado na colônia. O nome desse jornal, que circulou de 1o de junho de 1808 a 1o de dezembro de 1822, era
  • A. O Investigador Portuguez em Inglaterra.
  • B. Gazeta do Rio de Janeiro.
  • C. Observatório Constitucional.
  • D. Sentinela da Liberdade.
  • E. Correio Braziliense.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Uma emissora de rádio paulista foi inaugurada no dia 6 de maio de 1937. Foi controlada nos seus primórdios por Paulo Machado de Carvalho, que a vendeu para Adhemar de Barros que, posteriormente, passou o controle a João Jorge Saad, seu genro. Essa emissora tem hoje uma programação all news. O nome dessa emissora é Rádio
  • A. CBN.
  • B. Panamericana.
  • C. Trianon.
  • D. Bandeirantes.
  • E. Tupi.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Em janeiro de 1966, o Sindicato das Empresas de Jornais e Revistas de São Paulo publicou um Manifesto à Nação para denunciar “a invasão estrangeira na imprensa brasileira”. O alvo principal era uma emissora de televisão que teria toda a sua programação e orientação editorial submetida ao grupo Time-Life. A emissora em questão era a TV
  • A. Globo.
  • B. Manchete.
  • C. Bandeirantes.
  • D. Excelsior.
  • E. Tupi.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Recentemente o Facebook foi acusado de vigiar o comportamento de usuários. Entretanto, essa possibilidade já existe desde 2011. De acordo com os especialistas na área de desenvolvimento de tecnologias digitais, o CRM (Customer Relationship Management) foi criado para aumentar a vantagem competitiva de empresas. Esses especialistas consideram que uma boa estratégia de CRM implica que a
  • A. empresa deve focar no ciclo de vida do cliente.
  • B. instituição deve conhecer o ciclo de vida do mercado.
  • C. empresa precisa interferir no ciclo de vida dos concorrentes.
  • D. organização deve focar no ciclo de vida do produto.
  • E. organização deve cruzar o ciclo de vida do cliente e do produto.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
Os especialistas em arquitetura da informação afirmam que essa “arte” obedece a sete princípios: Mapear, Desenhar, Pesquisar,
  • A. Testar, Organizar, Nomear e Navegar.
  • B. Navegar, Testar, Buscar e Organizar.
  • C. Nomear, Navegar, Testar e Buscar.
  • D. Buscar, Nomear, Navegar, Organizar.
  • E. Organizar, Testar, Buscar e Nomear.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão:
No dia 30 de maio deste ano, faleceu o escritor e jornalista Audálio Ferreira Dantas, em São Paulo. Em sua rica biografia, destaca-se a luta contra o regime militar
  • A. por meio de matérias publicadas na revista Realidade.
  • B. enquanto presidente do Sindicato dos Profissionais de Jornalismo do Estado de São Paulo.
  • C. liderando o movimento conhecido como Diretas Já!
  • D. como líder do MDB no Congresso Nacional.
  • E. revelando as chacinas de opositores da política ditatorial, enquanto presidente da Abraji.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão: