Um estudo recente feito no Pantanal dá uma boa idéia de c...

Biologia - Ecologia e ciências ambientais - INEP - 2008 - ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio - Prova Amarela

Um estudo recente feito no Pantanal dá uma boa idéia de como o equilíbrio entre as espécies, na natureza, é um verdadeiro quebra-cabeça. As peças do quebra-cabeça são o tucano-toco, a arara-azul e o manduvi. O tucano-toco é o único pássaro que consegue abrir o fruto e engolir a semente do manduvi, sendo, assim, o principal dispersor de suas sementes. O manduvi, por sua vez, é uma das poucas árvores onde as araras-azuis fazem seus ninhos.
Até aqui, tudo parece bem encaixado, mas... é justamente o tucano-toco o maior predador de ovos de arara-azul — mais da metade dos ovos das araras são predados pelos tucanos. Então, ficamos na seguinte encruzilhada: se não há tucanos-toco, os manduvis se extinguem, pois não há dispersão de suas sementes e não surgem novos manduvinhos, e isso afeta as araras-azuis, que não têm onde fazer seus ninhos. Se, por outro lado, há muitos tucanos-toco, eles dispersam as sementes dos manduvis, e as araras-azuis têm muito lugar para fazer seus ninhos, mas seus ovos são muito predados.



De acordo com a situação descrita,
    A) o manduvi depende diretamente tanto do tucano-toco como da arara-azul para sua sobrevivência.
    B) o tucano-toco, depois de engolir sementes de manduvi, digere-as e torna-as inviáveis.
    C) a conservação da arara-azul exige a redução da população de manduvis e o aumento da população de tucanos-toco.
    D) a conservação das araras-azuis depende também da conservação dos tucanos-toco, apesar de estes serem predadores daquelas.
    E) a derrubada de manduvis em decorrência do desmatamento diminui a disponibilidade de locais para os tucanos fazerem seus ninhos.
Clique em uma opção abaixo para responder a questão: