Questões de Arquivologia de Arquivos correntes e intermediários

 /   /   /  Arquivos correntes e intermediários

Pesquise mais Questões de Arquivologia de Arquivos correntes e intermediários abaixo,

FCC - TRT 11ª - Analista Judiciário - Arquivologia - 2012
Arquivologia / Arquivos correntes e intermediários

O arquivo corrente distingue-se dos arquivos das demais fases por

a) contar com maiores recursos de automação.
b) ser essencial ao funcionamento cotidiano da instituição.
c) ficar sob o controle da alta cúpula administrativa.
d) dispor de documentos em melhor estado de conservação.
e) desfrutar de maior prestígio na hierarquia institucional.

CESPE - EBC - Técnico Administração de Empresa de Comunicação Pú - 2011
Arquivologia / Arquivos correntes e intermediários

Julgue os próximos itens, relativos à organização de arquivos correntes e intermediários.

As correspondências (ofícios e memorandos) devem ser organizadas em dois tipos: correspondências expedidas e correspondências recebidas.

CESPE - EBC - Técnico Administração de Empresa de Comunicação Pú - 2011
Arquivologia / Arquivos correntes e intermediários

Julgue os próximos itens, relativos à organização de arquivos correntes e intermediários.

O registro dos documentos, atividade típica dos arquivos correntes, deve ser realizado no momento da criação ou no do recebimento desses documentos.

CESPE - EBC - Técnico Administração de Empresa de Comunicação Pú - 2011
Arquivologia / Arquivos correntes e intermediários

Julgue os próximos itens, relativos à organização de arquivos correntes e intermediários.

A eliminação de documentos pode ser feita no arquivo corrente.

IADES - PGE - DF - Analista Jurídico - Arquivologia - 2011
Arquivologia / Arquivos correntes e intermediários

Os documentos de arquivo são transferidos ao arquivo intermediário para permitir uma maior economia no armazenamento. O acesso a esses registros documentais no arquivo intermediário é

a) livre, garantindo, assim, a difusão da informação.
b) restrito por cinco anos.
c) restrito por dez anos.
d) restrito aos acumuladores ou aqueles autorizados pelos setores acumuladores.
e) livre somente aos setores da organização.

CESPE - CORREIOS - Analista de Correios - Arquivologia - 2011
Arquivologia / Arquivos correntes e intermediários

Com relação a arquivos correntes e intermediários, julgue os próximos itens

O recolhimento de documentos dos arquivos correntes ao arquivo intermediário é realizado por meio do plano de destinação.

CESPE - CORREIOS - Analista de Correios - Arquivologia - 2011
Arquivologia / Arquivos correntes e intermediários

Com relação a arquivos correntes e intermediários, julgue os próximos itens

O arquivo corrente descentralizado é uma das possibilidades de configuração do tipo de arquivo corrente. Nessa modalidade de configuração, cada setor ou unidade do órgão público ou empresa privada é responsável pelo seu arquivo corrente.

CESPE - CORREIOS - Analista de Correios - Arquivologia - 2011
Arquivologia / Arquivos correntes e intermediários

Com relação a arquivos correntes e intermediários, julgue os próximos itens

Quando os documentos são organizados a partir de um plano de classificação nos arquivos correntes, é desnecessário elaborar novo plano de classificação no arquivo intermediário.

CESPE - CORREIOS - Analista de Correios - Arquivologia - 2011
Arquivologia / Arquivos correntes e intermediários

Com relação a arquivos correntes e intermediários, julgue os próximos itens

O arquivo intermediário pode ser dividido em duas fases: uma em que os documentos ficam próximos do usuário direto, e outra em que eles ficam mais distantes do usuário, considerando-se maior ou menor possibilidade de uso desses documentos.

FCC - TRT 19ª - Analista Judiciário - Arquivologia - 2011
Arquivologia / Arquivos correntes e intermediários

A guarda dos arquivos se inscreve na duração, no tempo longo da vida dos homens e das instituições, ao contrário das necessidades da comunicação, da informação e, em geral, da documentação, que são orientadas para a atualidade e o imediato. Neste trecho de seu livro Arquivos para quê? (São Paulo, 2010), Bruno Delmas refere-se ao binômio

a) arquivos públicos e arquivos privados.
b) arquivo permanente e arquivo corrente.
c) arquivologia e ciência da informação.
d) arranjo e descrição.
e) atividades-fim e atividades-meio.



Seja aprovado em 1 ano Conheça o método para ser aprovado em Concurso Público

Estude Grátis é uma simples e poderosa ferramenta que lhe ajudará a passar nos melhores Concursos Públicos. São milhares de Questões de Concurso para você filtrar e estudar somente aqueles temas que estão especificados em seu Edital.