Questões da Banca VUNESP

Encontre Questões da Banca VUNESP com o filtro abaixo,

VUNESP - TCE - SP - Agente da Fiscalização Financeira - Infra de TI e - 2015
Português / Geral

Em sua essência, empresas como o Google e o Facebook estão no mesmo ramo de negócio que a Agência de Segurança Nacional (NSA) do governo dos EUA. Elas coletam uma grande quantidade de informações sobre os usuários, armazenam, integram e utilizam essas informações para prever o comportamento individual e de um grupo, e depois as vendem para anunciantes e outros mais. Essa semelhança gerou parceiros naturais para a NSA, e é por isso que eles foram abordados para fazer parte do PRISM, o programa de vigilância secreta da internet. Ao contrário de agências de inteligência, que espionam linhas de telecomunicações internacionais, o complexo de vigilância comercial atrai bilhões de seres humanos com a promessa de “serviços gratuitos”. Seu modelo de negócio é a destruição industrial da privacidade. E mesmo os maiores críticos da vigilância da NSA não parecem estar pedindo o fim do Google e do Facebook.
Considerando-se que, em 1945, grande parte do mundo passou a enfrentar meio século da tirania em consequência da bomba atômica, em 2015 enfrentaremos a propagação inexorável da vigilância em massa invasiva e a transferência de poder para aqueles conectados às suas superestruturas. É muito cedo para dizer se o lado “democrático” ou o lado “tirânico” da internet finalmente vencerá. Mas reconhecê-los - e percebê-los como o campo de luta - é o primeiro passo para se posicionar efetivamente junto com a grande maioria das pessoas.
A humanidade agora não pode mais rejeitar a internet, mas também não pode se render a ela. Ao contrário, temos que lutar por ela. Assim como os primórdios das armas atômicas inauguraram a Guerra Fria, a lógica da internet é a chave para entender a iminente guerra em prol do centro intelectual da nossa civilização.

(http://noticias.uol.com.br, 16.12.2014. Adaptado)


_____________os parceiros naturais para que ________________ parte do PRISM devido ____________________ entre eles e a NSA no que tange _______________utilização dos dados.

De acordo com a norma-padrão da língua portuguesa, as lacunas da frase são preenchidas, respectivamente, com:

a) Abordaram-se ... fizessem ... à semelhança ... à
b) Abordou-se ... fizessem ... a semelhança ... da
c) Abordaram-se ... fizesse ... a semelhança ... a
d) Abordou-se ... fizessem ... à semelhança ... a
e) Abordaram-se ... fizesse ... semelhança ... da

VUNESP - TCE - SP - Agente da Fiscalização Financeira - Infra de TI e - 2015
Português / Geral

Em sua essência, empresas como o Google e o Facebook estão no mesmo ramo de negócio que a Agência de Segurança Nacional (NSA) do governo dos EUA. Elas coletam uma grande quantidade de informações sobre os usuários, armazenam, integram e utilizam essas informações para prever o comportamento individual e de um grupo, e depois as vendem para anunciantes e outros mais. Essa semelhança gerou parceiros naturais para a NSA, e é por isso que eles foram abordados para fazer parte do PRISM, o programa de vigilância secreta da internet. Ao contrário de agências de inteligência, que espionam linhas de telecomunicações internacionais, o complexo de vigilância comercial atrai bilhões de seres humanos com a promessa de “serviços gratuitos”. Seu modelo de negócio é a destruição industrial da privacidade. E mesmo os maiores críticos da vigilância da NSA não parecem estar pedindo o fim do Google e do Facebook.
Considerando-se que, em 1945, grande parte do mundo passou a enfrentar meio século da tirania em consequência da bomba atômica, em 2015 enfrentaremos a propagação inexorável da vigilância em massa invasiva e a transferência de poder para aqueles conectados às suas superestruturas. É muito cedo para dizer se o lado “democrático” ou o lado “tirânico” da internet finalmente vencerá. Mas reconhecê-los - e percebê-los como o campo de luta - é o primeiro passo para se posicionar efetivamente junto com a grande maioria das pessoas.
A humanidade agora não pode mais rejeitar a internet, mas também não pode se render a ela. Ao contrário, temos que lutar por ela. Assim como os primórdios das armas atômicas inauguraram a Guerra Fria, a lógica da internet é a chave para entender a iminente guerra em prol do centro intelectual da nossa civilização.

(http://noticias.uol.com.br, 16.12.2014. Adaptado)


Assinale a alternativa em que a reescrita do trecho está em conformidade com a norma-padrão da língua portuguesa e com os sentidos do texto.

a) Elas coletam uma grande quantidade de informações sobre os usuários, armazenam, integram e utilizam essas informações... (primeiro parágrafo) = Elas coletam uma grande quantidade de informações relativas à seus usuários, armazenam, integram e utilizam-as...
b) E mesmo os maiores críticos da vigilância da NSA não parecem estar pedindo o fim do Google e do Facebook. (primeiro parágrafo) = E os mesmos maiores críticos da vigilância da NSA não parecem estar pedindo o fim do Google e do Facebook.
c) ... em 2015 enfrentaremos a propagação inexorável da vigilância em massa invasiva e a transferência de poder... (segundo parágrafo) = ... em 2015 a propagação inexorável da vigilância em massa invasiva e a transferência de poder, será enfrentada por nós...
d) Mas reconhecê-los - e percebê-los como o campo de luta - é o primeiro passo para se posicionar... (segundo parágrafo) = Portanto reconhecê-los - ou perceber eles como o campo de luta - é o primeiro passo para se posicionar...
e) A humanidade agora não pode mais rejeitar a internet, mas também não pode se render a ela. (terceiro parágrafo) = A humanidade agora não pode mais se render à internet nem pode rejeitá-la.

VUNESP - TCE - SP - Agente da Fiscalização Financeira - Infra de TI e - 2015
Português / Geral

Em sua essência, empresas como o Google e o Facebook estão no mesmo ramo de negócio que a Agência de Segurança Nacional (NSA) do governo dos EUA. Elas coletam uma grande quantidade de informações sobre os usuários, armazenam, integram e utilizam essas informações para prever o comportamento individual e de um grupo, e depois as vendem para anunciantes e outros mais. Essa semelhança gerou parceiros naturais para a NSA, e é por isso que eles foram abordados para fazer parte do PRISM, o programa de vigilância secreta da internet. Ao contrário de agências de inteligência, que espionam linhas de telecomunicações internacionais, o complexo de vigilância comercial atrai bilhões de seres humanos com a promessa de “serviços gratuitos”. Seu modelo de negócio é a destruição industrial da privacidade. E mesmo os maiores críticos da vigilância da NSA não parecem estar pedindo o fim do Google e do Facebook.
Considerando-se que, em 1945, grande parte do mundo passou a enfrentar meio século da tirania em consequência da bomba atômica, em 2015 enfrentaremos a propagação inexorável da vigilância em massa invasiva e a transferência de poder para aqueles conectados às suas superestruturas. É muito cedo para dizer se o lado “democrático” ou o lado “tirânico” da internet finalmente vencerá. Mas reconhecê-los - e percebê-los como o campo de luta - é o primeiro passo para se posicionar efetivamente junto com a grande maioria das pessoas.
A humanidade agora não pode mais rejeitar a internet, mas também não pode se render a ela. Ao contrário, temos que lutar por ela. Assim como os primórdios das armas atômicas inauguraram a Guerra Fria, a lógica da internet é a chave para entender a iminente guerra em prol do centro intelectual da nossa civilização.

(http://noticias.uol.com.br, 16.12.2014. Adaptado)


Leia as passagens do texto:

... e é por isso que eles foram abordados para fazer parte do PRISM... (primeiro parágrafo)
Seu modelo de negócio é a destruição industrial da privacidade. (primeiro parágrafo)
Ao contrário, temos que lutar por ela. (terceiro parágrafo)

Os pronomes em destaque referem-se, respectivamente, aos termos:

a) os usuários / o Google e o Facebook / a humanidade.
b) o Google e o Facebook / o complexo de vigilância comercial / a internet.
c) os anunciantes e outros mais / as agências de inteligência / a internet.
d) o comportamento individual e o de grupo / a NSA / a civilização.
e) os parceiros naturais da NSA / o programa de vigilância secreta / a privacidade.

VUNESP - TCE - SP - Agente da Fiscalização Financeira - Infra de TI e - 2015
Português / Geral

Em sua essência, empresas como o Google e o Facebook estão no mesmo ramo de negócio que a Agência de Segurança Nacional (NSA) do governo dos EUA. Elas coletam uma grande quantidade de informações sobre os usuários, armazenam, integram e utilizam essas informações para prever o comportamento individual e de um grupo, e depois as vendem para anunciantes e outros mais. Essa semelhança gerou parceiros naturais para a NSA, e é por isso que eles foram abordados para fazer parte do PRISM, o programa de vigilância secreta da internet. Ao contrário de agências de inteligência, que espionam linhas de telecomunicações internacionais, o complexo de vigilância comercial atrai bilhões de seres humanos com a promessa de “serviços gratuitos”. Seu modelo de negócio é a destruição industrial da privacidade. E mesmo os maiores críticos da vigilância da NSA não parecem estar pedindo o fim do Google e do Facebook.
Considerando-se que, em 1945, grande parte do mundo passou a enfrentar meio século da tirania em consequência da bomba atômica, em 2015 enfrentaremos a propagação inexorável da vigilância em massa invasiva e a transferência de poder para aqueles conectados às suas superestruturas. É muito cedo para dizer se o lado “democrático” ou o lado “tirânico” da internet finalmente vencerá. Mas reconhecê-los - e percebê-los como o campo de luta - é o primeiro passo para se posicionar efetivamente junto com a grande maioria das pessoas.
A humanidade agora não pode mais rejeitar a internet, mas também não pode se render a ela. Ao contrário, temos que lutar por ela. Assim como os primórdios das armas atômicas inauguraram a Guerra Fria, a lógica da internet é a chave para entender a iminente guerra em prol do centro intelectual da nossa civilização.

(http://noticias.uol.com.br, 16.12.2014. Adaptado)


Nas orações - ... em 2015 enfrentaremos a propagação inexorável
da vigilância em massa invasiva... - (segundo parágrafo) e - ... para entender a iminente
guerra em prol do centro intelectual da nossa civilização. - (terceiro parágrafo), os termos em destaque significam, respectivamente,

a) intermitente e fácil de se evitar.
b) implacável e prestes a acontecer.
c) indevida e difícil de se concretizar.
d) inestimável e vista como imprescindível.
e) imparcial e pronta para eclodir.

VUNESP - TCE - SP - Agente da Fiscalização Financeira - Infra de TI e - 2015
Português / Geral

Em sua essência, empresas como o Google e o Facebook estão no mesmo ramo de negócio que a Agência de Segurança Nacional (NSA) do governo dos EUA. Elas coletam uma grande quantidade de informações sobre os usuários, armazenam, integram e utilizam essas informações para prever o comportamento individual e de um grupo, e depois as vendem para anunciantes e outros mais. Essa semelhança gerou parceiros naturais para a NSA, e é por isso que eles foram abordados para fazer parte do PRISM, o programa de vigilância secreta da internet. Ao contrário de agências de inteligência, que espionam linhas de telecomunicações internacionais, o complexo de vigilância comercial atrai bilhões de seres humanos com a promessa de “serviços gratuitos”. Seu modelo de negócio é a destruição industrial da privacidade. E mesmo os maiores críticos da vigilância da NSA não parecem estar pedindo o fim do Google e do Facebook.
Considerando-se que, em 1945, grande parte do mundo passou a enfrentar meio século da tirania em consequência da bomba atômica, em 2015 enfrentaremos a propagação inexorável da vigilância em massa invasiva e a transferência de poder para aqueles conectados às suas superestruturas. É muito cedo para dizer se o lado “democrático” ou o lado “tirânico” da internet finalmente vencerá. Mas reconhecê-los - e percebê-los como o campo de luta - é o primeiro passo para se posicionar efetivamente junto com a grande maioria das pessoas.
A humanidade agora não pode mais rejeitar a internet, mas também não pode se render a ela. Ao contrário, temos que lutar por ela. Assim como os primórdios das armas atômicas inauguraram a Guerra Fria, a lógica da internet é a chave para entender a iminente guerra em prol do centro intelectual da nossa civilização.

(http://noticias.uol.com.br, 16.12.2014. Adaptado)


O texto deixa claro que

a) a humanidade tende a render-se à internet, já que é impossível pensar criticamente em relação ao tipo de poder que está se estabelecendo com esta.
b) a relação comercial entre as grandes empresas e os seus usuários está comprometida, pois estes não acreditam mais na promessa de serviços gratuitos.
c) a privacidade dos usuários da internet está comprometida em razão do interesse comercial subjacente às práticas das grandes empresas.
d) a relação das agências de vigilância cada vez mais tem se distanciado do seu papel original, ou seja, a obtenção de informações secretas.
e) a relação de poder, hoje, é mais transparente, a ponto de agências de vigilância firmarem pactos de cooperação com empresas comerciais.

VUNESP - TCE - SP - Agente da Fiscalização Financeira - Infra de TI e - 2015
Português / Geral

Em sua essência, empresas como o Google e o Facebook estão no mesmo ramo de negócio que a Agência de Segurança Nacional (NSA) do governo dos EUA. Elas coletam uma grande quantidade de informações sobre os usuários, armazenam, integram e utilizam essas informações para prever o comportamento individual e de um grupo, e depois as vendem para anunciantes e outros mais. Essa semelhança gerou parceiros naturais para a NSA, e é por isso que eles foram abordados para fazer parte do PRISM, o programa de vigilância secreta da internet. Ao contrário de agências de inteligência, que espionam linhas de telecomunicações internacionais, o complexo de vigilância comercial atrai bilhões de seres humanos com a promessa de “serviços gratuitos”. Seu modelo de negócio é a destruição industrial da privacidade. E mesmo os maiores críticos da vigilância da NSA não parecem estar pedindo o fim do Google e do Facebook.
Considerando-se que, em 1945, grande parte do mundo passou a enfrentar meio século da tirania em consequência da bomba atômica, em 2015 enfrentaremos a propagação inexorável da vigilância em massa invasiva e a transferência de poder para aqueles conectados às suas superestruturas. É muito cedo para dizer se o lado “democrático” ou o lado “tirânico” da internet finalmente vencerá. Mas reconhecê-los - e percebê-los como o campo de luta - é o primeiro passo para se posicionar efetivamente junto com a grande maioria das pessoas.
A humanidade agora não pode mais rejeitar a internet, mas também não pode se render a ela. Ao contrário, temos que lutar por ela. Assim como os primórdios das armas atômicas inauguraram a Guerra Fria, a lógica da internet é a chave para entender a iminente guerra em prol do centro intelectual da nossa civilização.

(http://noticias.uol.com.br, 16.12.2014. Adaptado)


De acordo com o texto, empresas como o Google e o Facebook assemelham-se a agências de inteligência, porque

a) fortalecem a segurança dos usuários, garantindo- -lhes a privacidade.
b) exploram sem limites as informações dos usuários, oferecendo-lhes segurança.
c) rechaçam a invasão à privacidade dos usuários, lutando para garanti-la.
d) manipulam informações dos usuários, objetivando prever comportamentos.
e) ignoram o comportamento dos usuários, limitando a capacidade crítica desses.

VUNESP - TCE - SP - Agente da Fiscalização Financeira - Infra de TI e - 2015
Raciocínio Lógico / Geral

Sabe-se que todos os primos de Vanderlei são funcionários públicos e que todos os primos de Marcelo não são funcionários públicos. Dessa forma, deduz-se corretamente que,

a) nenhum funcionário público é primo de Vanderlei.
b) algum primo de Vanderlei é primo de Marcelo.
c) nenhum primo de Vanderlei é funcionário público.
d) algum funcionário público é primo de Marcelo.
e) nenhum primo de Marcelo é primo de Vanderlei,

VUNESP - TCE - SP - Agente da Fiscalização Financeira - Infra de TI e - 2015
Raciocínio Lógico / Geral

Se Reginaldo é agente da fiscalização ou Sérgio é professor, então Márcia é psicóloga. André é administrador se, e somente se, Carmem é dentista. Constatado que Márcia não é psicóloga e André não é administrador, conclui- se corretamente que,

a) Sérgio não é professor, Carmem não é dentista e Reginaldo não é agente da fiscalização.
b) Sérgio é professor, mas Carmem não é dentista e Reginaldo não é agente da fiscalização.
c) Sérgio é professor, Carmem é dentista, mas Reginaldo não é agente da fiscalização.
d) Sérgio é professor, Reginaldo é agente da fiscalização, mas Carmem não é dentista.
e) Sérgio é professor, Carmem é dentista e Reginaldo é agente da fiscalização,

VUNESP - TCE - SP - Agente da Fiscalização Financeira - Infra de TI e - 2015
Raciocínio Lógico / Geral

Uma equivalente para a afirmação  Se Carlos foi aprovado no concurso, então ele estudou está contida na alternativa:,

a) Carlos não foi aprovado no concurso e não estudou.
b) Se Carlos não estudou, então ele não foi aprovado no concurso.
c) Carlos foi aprovado no concurso e não estudou.
d) Se Carlos não foi aprovado no concurso, então ele não estudou.
e) Carlos estudou e não foi aprovado no concurso,

VUNESP - TCE - SP - Agente da Fiscalização Financeira - Infra de TI e - 2015
Raciocínio Lógico / Geral

O responsável pela expedição constatou que o número RAS C UNH O de caixas de um lote de certo produto era 50% maior que o número máximo de caixas que poderiam ser carregadas no veículo designado para o transporte. Providenciou, então, um segundo veículo, idêntico ao primeiro, dividiu as caixas desse lote em dois grupos de igual número, sem restar nenhuma, e colocou cada grupo de caixas em um dos veículos. Se após o carregamento restou espaço para mais 12 dessas caixas em cada veículo, então é correto afirmar que o número total de caixas carregadas nos dois veículos foi igual a,

a) 96.
b) 88.
c) 72.
d) 64.
e) 60,

Seja aprovado em 1 ano Conheça o método para ser aprovado em Concurso Público

Estude Grátis é uma simples e poderosa ferramenta que lhe ajudará a passar nos melhores Concursos Públicos. São milhares de Questões de Concurso para você filtrar e estudar somente aqueles temas que estão especificados em seu Edital.