Encontre Questões da Banca FCC com o filtro abaixo,

FCC - Companhia Pernambucana de Gás - PE (Copergás/PE) - Analista - 2016
Questões de Língua Portuguesa / Conjunções

Está plenamente adequado o emprego de ambas as formas sublinhadas na frase:

  • A. A decadência atribuída a um velho, fato de que poucos duvidam, tem como contrapartida suas experiências.
  • B. O adendo que o autor submete ao pensamento de Drauzio Varella acaba por reforçar-lhe.
  • C. As experiências dos jovens, de cujas o autor diz não carecer, a um velho pode parecer algo inútil.
  • D. Não lhes competem julgar os velhos pelas supostas deficiências que se costumam atribuí-los.
  • E. Parecerão absurdos, aos jovens dos nossos dias, os velhos lhes julgarem enquanto aventureiros e precipitados.

FCC - Companhia Pernambucana de Gás - PE (Copergás/PE) - Analista - 2016
Questões de Língua Portuguesa / Sintaxe

É preciso corrigir, por apresentar em sua construção uma deficiência estrutural, a redação da seguinte frase:

  • A. A muita gente ocorre que os velhos estimem ser tratados como jovens, em vez de serem valorizados pelos ganhos obtidos em sua longa experiência de vida.
  • B. Imagina-se que a ingenuidade de uma criança ou o caráter aventureiro de um jovem possam ser atributos positivos invejados pelos velhos, quando não o são.
  • C. Os jovens, presumivelmente, não deverão considerar-se criaturas privilegiadas se alguém os julga tão ativos e inventivos quanto costumam ser as crianças de dez anos.
  • D. Ao comentar a afirmação de Drauzio Varella, o autor do texto não se mostra disposto nem a aprender algo com os jovens, nem a esperar que estes acreditem nele.
  • E. Conquanto os velhos pareçam injustiçados, razão pela qual as pessoas tendem a consolá-los atribuindo-lhes juventude, há por isso mesmo como valorizar sua experiência.

FCC - Companhia Pernambucana de Gás - PE (Copergás/PE) - Analista - 2016
Questões de Administração Pública / Geral

Constitui característica do modelo de Administração pública burocrática:

  • A. Inexistência de distinção entre a esfera pública e privada.
  • B. Controle a posteriori das ações públicas.
  • C. Competência técnica e meritocracia.
  • D. Ausência de padronização dos procedimentos, gerando casuísmos.
  • E. Falta de hierarquia e nepotismo.

O texto citado de Drauzio Varella parte de uma premissa que ele considera

  • A. verdadeira: os velhos, apesar da experiência acumulada, têm nostalgia dos anos dourados da juventude.
  • B. enganosa: a de que os velhos gostariam de ser aceitos como se mantivessem a pujança da juventude.
  • C. aceitável: há algo de pueril na velhice, mas que não obsta aos velhos demonstrar tudo o que aprenderam.
  • D. legítima: desde cedo somos obrigados a enfrentar as ambiguidades e os paradoxos do nosso pensamento.
  • E. preconceituosa: a de que os velhos tendam a amaldiçoar sua idade, quando o que sucede é exatamente o contrário.

Deve-se entender que as afirmações de Drauzio Varella e as do autor do texto mantêm entre si

  • A. uma clara relação de causa e efeito, na ordem em que são expostas.
  • B. uma relação de independência, uma vez que não os move uma questão comum.
  • C. uma interligação compulsória, pois não se entende uma sem a presença da outra.
  • D. um caráter de alguma complementaridade, dado que a segunda é motivada pela primeira.
  • E. uma relação de subordinação, pois a segunda é uma simples dedução da primeira.

Ao comentar a afirmação de Drauzio Varella, citado no texto, o autor Viriato Lameira propõe que

  • A. os jovens, mostrando-se desprovidos de preconceitos, disponham-se a apoiar os argumentos dos mais velhos.
  • B. os velhos, salvaguardadas as experiências acumuladas, saibam aproveitar ao máximo as vividas pelos jovens.
  • C. velhos e jovens aliem-se a cada vez que os instigar o que haja de desafiador numa questão que lhes seja comum.
  • D. jovens e velhos disputem com honestidade o poder que lhes caiba por ocasião de uma forte divergência.
  • E. todas as pessoas, consideradas as suas idades, disputem entre si as vantagens de suas descobertas.

O trecho de Drauzio Varella, citado no texto, considera que as ambiguidades, as diferenças e as contradições,

  • A. aceitas pelos velhos, associam-se a experiências que nem imaginaríamos desfrutar em outras idades.
  • B. abominadas pelos jovens, mostram que eles não se prepararam para enfrentar tais adversidades.
  • C. valorizadas apenas tardiamente, provam que os mais moços teriam muitas razões para temê-las.
  • D. desconsideradas a princípio até pelos mais velhos, dotam-nos de uma sabedoria que os faz rejuvenescer.
  • E. recolhidas ao final da vida, parecem hostis apenas para aquele que não sabe como enfrentá-las.

Atente para a seguinte frase:

Essas manifestações podem ser compreendidas, mas nunca vivenciadas de modo amplo.

Numa nova redação dessa frase que comece com Essas manifestações não são nunca vivenciadas de modo amplo, o segmento complementar deverá ser, para que se mantenha o sentido original,

  • A. a menos que possam ser compreendidas.
  • B. na hipótese de que não sejam compreendidas.
  • C. a fim de que venham a ser compreendidas.
  • D. mesmo porque não podem ser compreendidas.
  • E. não obstante possam ser compreendidas.

FCC - Companhia Pernambucana de Gás - PE (Copergás/PE) - Analista - 2016
Questões de Língua Portuguesa / Pontuação

Está correta a seguinte afirmação sobre a pontuação empregada no texto:

  • A. Os travessões presentes no 1º e no 2º parágrafos precisam ser todos substituídos por sinais de dois-pontos.
  • B. O sinal de interrogação em até que ponto? (1º parágrafo) está servindo a uma pergunta retórica, cuja precisa resposta já é sabida.
  • C. A vírgula na expressão Ao que tudo indica, (2º parágrafo) é excessiva e prejudica o sentido da frase.
  • D. O ponto e vírgula em “falas” determinadas; (3º parágrafo) pode dar lugar ao emprego alternativo de uma vírgula.
  • E. A expressão ,em parte, (3º parágrafo) não pode ser empregada entre vírgulas, neste contexto.

Quanto à regência e à concordância, considere:

I. Os mal-entendidos que nem se imaginavam existir no que concerne da universalidade da música devem-se à confusão criada entre o fenômeno e a linguagem da música.

II. Constam que todos os povos cultivam formas musicais, salientando-se as que apresentam um ritmo mais batido, que nos impelem de dançar.

III. Assiste-se, nos dias de hoje, ao fenômeno da expansão abusiva de músicas comerciais, pela qual são responsáveis os ambiciosos produtores de discos e diretores de rádios.

É inteiramente adequado o emprego de todas as formas verbais SOMENTE em

  • A. I.
  • B. II.
  • C. III.
  • D. I e II.
  • E. II e III.

Estude Grátis é uma simples e poderosa ferramenta que lhe ajudará a passar nos melhores Concursos Públicos. São milhares de Questões de Concurso para você filtrar e estudar somente aqueles temas que estão especificados em seu Edital.

Estude Grátis © 2017 - Desde 2011